Pular para conteúdo

Pular para sumário

 CAPÍTULO 6

O grande instrutor fazia coisas pelos outros

O grande instrutor fazia coisas pelos outros

GOSTA quando alguém faz uma coisa boa para você? — Bem, outras pessoas também gostam quando alguém faz algo de bom para elas. Todos nós gostamos. O Grande Instrutor sabia disso e sempre fazia o que era bom para os outros. Ele disse: ‘Eu vim, não para ser servido, mas para servir.’ — Mateus 20:28.

Sobre o que os seguidores de Jesus estavam discutindo?

Assim, se quisermos ser como o Grande Instrutor, o que devemos fazer? — Servir, quer dizer, fazer coisas boas para os outros. É verdade que muita gente não faz isso. Na realidade, a maioria das pessoas só quer que os outros as sirvam. Houve época em que até os seguidores de Jesus pensavam assim. Cada um deles queria ser o maior, ou o mais importante.

Certo dia, Jesus estava viajando com seus discípulos, ou seguidores. Quando chegaram à cidade de Cafarnaum, perto do mar da Galileia, entraram numa casa. Ali, Jesus perguntou aos discípulos: ‘Sobre o que vocês estavam discutindo na estrada?’ Eles ficaram quietos porque, na estrada, discutiram sobre qual deles era o mais importante. — Marcos 9:33, 34.

 Jesus sabia que nenhum dos seus discípulos devia se achar mais importante do que o outro. Assim, como aprendemos no primeiro capítulo deste livro, ele pegou uma criança pequena, colocou-a no meio deles e lhes disse que deviam ser humildes como ela. Mas eles não aprenderam a lição. Por isso, pouco antes de morrer, Jesus lhes ensinou uma lição que eles nunca esqueceriam. O que será que ele fez? —

Bem, enquanto estavam tomando uma refeição juntos, Jesus se levantou da mesa, pegou uma toalha e prendeu-a na cintura. Daí, pegou uma bacia e pôs água nela. Seus seguidores devem ter se perguntado o que ele ia fazer. Enquanto observavam, Jesus foi até onde cada um deles estava, ajoelhou-se e lavou os pés deles. Daí, secou-os com a toalha. Dá para imaginar! Como você se sentiria se estivesse lá? —

Que lição Jesus ensinou aos seus seguidores?

Seus seguidores não acharam correto que o Grande Instrutor os servisse desse modo. Ficaram envergonhados. Pedro nem queria deixar Jesus fazer esse serviço humilde para ele. Mas Jesus disse que era importante fazê-lo.

Hoje, esse costume de lavar os pés dos outros não é muito comum. Mas quando Jesus estava na Terra, as pessoas faziam isso. Sabe por quê? — Bem, no lugar onde Jesus e seus seguidores viviam, as pessoas usavam sandálias, sem meias. Assim, quando caminhavam pelas estradas poeirentas, os pés ficavam empoeirados. Lavar os pés de um visitante para tirar a poeira era uma demonstração de bondade.

Mas naquela ocasião nenhum dos discípulos de Jesus havia se oferecido para lavar os pés dos outros. Por isso, o próprio Jesus lavou os pés deles. Ao fazer isso, ensinou a seus seguidores uma lição importante. Eles precisavam aprendê-la. E é uma lição que nós hoje também precisamos aprender.

 Que lição será essa? — Depois que voltou ao seu lugar à mesa, Jesus explicou: ‘Entenderam o que eu fiz? Vocês me chamam de “Instrutor” e “Senhor”, e estão certos, porque eu o sou. Assim, se eu, que sou Senhor e Instrutor, lavei os seus pés, vocês também devem lavar os pés uns dos outros.’ — João 13:2-14.

O que você pode fazer para ajudar os outros?

Dessa forma, o Grande Instrutor mostrou que queria que seus seguidores fizessem coisas pelos outros. Não queria que eles pensassem apenas em si mesmos nem que se achassem tão importantes que os outros sempre devessem servi-los. Queria que estivessem dispostos a fazer coisas pelos outros.

Que ótima lição, não acha? — Você vai agir como o Grande Instrutor e servir outros? — Todos nós podemos fazer coisas pelos outros. Isso vai deixá-los contentes. Mas o melhor de tudo é que deixará Jesus e o Pai dele felizes.

Não é difícil fazer coisas pelos outros, é só prestar atenção ao que você pode fazer. Pense um pouco: Existe alguma coisa que você pode fazer para ajudar sua mãe? Você sabe que ela faz muitas coisas  por você e pelo resto da família. Poderia ajudá-la? — Por que não pergunta a ela?

Talvez você possa pôr a mesa antes de a família comer. Ou quem sabe possa tirar os pratos depois que todos terminarem de comer. Algumas crianças levam o lixo para fora todos os dias. Não importa o que fizer, você vai estar servindo a outros, como Jesus.

Tem irmãos e irmãs mais novos? Você também pode fazer coisas para eles. Lembre-se de que Jesus, o Grande Instrutor, serviu até os seus seguidores. Se fizer coisas boas para seus irmãos e irmãs mais novos, você vai estar imitando a Jesus. O que pode fazer para eles? — Pode ensiná-los a guardar os brinquedos depois que terminam de brincar. Ou pode ajudá-los a se vestir. Talvez você também possa ajudá-los a arrumar a cama.  Lembra de alguma outra coisa que poderia fazer para eles? — Se você fizer coisas boas para eles, eles vão amá-lo, assim como os seguidores de Jesus o amavam.

Na escola, você também pode fazer coisas para os outros, por exemplo, para os colegas ou os professores. Se alguém deixar cair os livros, é bondoso ajudá-lo a pegá-los do chão. Poderá se oferecer para apagar o quadro ou fazer alguma outra tarefa para o professor. Ou poderá simplesmente segurar a porta para outra pessoa passar. Esse também é um ato bondoso.

Às vezes, as pessoas não vão nos agradecer por fazermos coisas boas para elas. Quer dizer, então, que vamos parar de fazer coisas boas? — Não! Muitas pessoas não agradeciam a Jesus pelas coisas boas que ele fazia. Mas ele continuava a fazê-las.

Assim, nunca vamos deixar de fazer o que é bom para os outros. Vamos nos lembrar do Grande Instrutor, Jesus, e sempre tentar seguir o seu exemplo.

Mais alguns textos que falam sobre ajudar os outros são Provérbios 3:27, 28; Romanos 15:1, 2 e Gálatas 6:2.