Pular para conteúdo

Pular para sumário

Macau

 PREGAÇÃO E ENSINO NO MUNDO INTEIRO

Ásia e Oriente Médio

Ásia e Oriente Médio
  • PAÍSES 49

  • POPULAÇÃO 4.464.374.770

  • PUBLICADORES 728.989

  • ESTUDOS BÍBLICOS 771.272

Testemunho no hospital

Nas Filipinas, Jonathan estava esperando para falar com um médico. Ele estava bem vestido, e a recepcionista, chamada Laila, perguntou se ele era vendedor de planos de saúde. Jonathan explicou que era Testemunha de Jeová e que estava ali para ajudar um irmão que ia fazer um tratamento. Laila disse que o pai dela, que tinha morrido há pouco tempo,  costumava ler a revista A Sentinela. Jonathan leu João 5:28, 29 e deixou o folheto Que Esperança Há para Entes Queridos Falecidos?.

Filipinas: Jonathan deu testemunho para a recepcionista

Jonathan foi outras vezes ao hospital e levou mais publicações para Laila. Daí, ele passou o contato dela para uma irmã, e elas começaram a estudar a Bíblia. Junto com Laila e o marido, moravam a irmã e a mãe dela. Em pouco tempo, todos começaram a acompanhar o estudo.

 Um dia, uma vizinha de Laila, chamada Rose, perguntou sobre as pessoas que iam na casa dela. Laila disse que estava estudando a Bíblia com as Testemunhas de Jeová. Rose quis estudar também. Daí, Rose foi visitar a irmã dela que morava em outra cidade e falou sobre o que estava aprendendo. Ela estava tão animada que a irmã dela, Abigail, ficou curiosa e pediu um estudo. A mãe de Rose também começou a estudar.

Laila foi batizada há pouco tempo num congresso. A mãe dela também já se batizou. Rose e Abigail se batizaram no ano passado. A mãe delas está assistindo às reuniões regularmente. Alguns da família de Laila continuam estudando a Bíblia. Isso tudo por causa de um testemunho dado num hospital.

A tecnologia está ajudando

O campo de língua de sinais está crescendo no Sri Lanka. Em 2015, os irmãos tinham o endereço de poucos surdos. A lista não passava de 80 nomes. Esses endereços estavam anotados em pedacinhos de papel. Com o tempo, foi formada a primeira congregação de língua de sinais do Sri Lanka. Daí, usando um computador, os irmãos criaram um banco de dados com o nome e o endereço de uns 420 surdos. Nesse banco de dados, os irmãos têm até as coordenadas de GPS. Os irmãos já conseguiram entrar em contato com mais ou menos 80% desses surdos. A tecnologia está ajudando os irmãos. Eles podem ir até a casa dos surdos, fazer uma chamada de vídeo ou enviar mensagem de texto. Um casal missionário disse: “Agora os irmãos surdos têm um território pra trabalhar. Antes, eles só visitavam os surdos que eles conheciam.”

 Ele enviou um bilhete

Na Mongólia, é comum fazer um frio de 30 graus negativos no inverno. Mesmo assim, os irmãos fazem um bom trabalho no testemunho público especial em regiões metropolitanas. Um dia, um homem que trabalha para o governo pegou uma das publicações do carrinho e mais tarde enviou um bilhete. Ele escreveu: “Eu sou budista. Mas eu já dei uma olhada em outras religiões. Na minha opinião, devemos ter a mente aberta e tentar outros caminhos em vez de ficar sempre na mesma estrada. Eu li algumas publicações de vocês e resolvi dizer o que eu acho. Dá pra ver que vocês gastam bastante tempo e energia para ajudar as pessoas com informações muito importantes. Uma coisa que aprendi nas suas publicações é que todo mundo deveria ler a Bíblia. Além de ter a verdade, ela dá orientações para a nossa vida. Obrigado por se esforçarem tanto para traduzir suas publicações para o nosso idioma. Também gostaria de agradecer a todos os que ficam distribuindo publicações, faça chuva ou faça sol.”

Mongólia: Testemunho público no inverno

Jeová respondeu a oração dele

Em Hong Kong, um pioneiro chamado Brett ofereceu para um homem o folheto Qual o Segredo para Ter uma Família Feliz?. Quando o homem viu o folheto, começou a chorar. Ele disse que tinha sido criado como Testemunha de Jeová, mas com 16 anos fugiu de casa. Ele se tornou viciado em drogas e ficou cinco anos morando na rua até que uma organização de caridade o ajudou.

Ele disse para o irmão Brett que naquele dia ele tinha  pedido numa oração: “Se a religião que eu tinha quando era criança é a verdadeira, por favor, me mostra isso hoje.” Para ele, a conversa com Brett foi a resposta. Os dois foram para uma lanchonete ali perto e leram um pouco da brochura Volte para Jeová. Como o jovem tinha que viajar para a França naquela noite, eles pegaram o contato um do outro. Depois o jovem escreveu para Brett: “Querido irmão, Jeová respondeu minhas orações. Domingo eu vou para o Salão do Reino.” Ele entrou em contato com os irmãos na França e começou a estudar a Bíblia e a assistir às reuniões.