Pular para conteúdo

Pular para sumário

 GEÓRGIA

Eles se lembraram do seu Grandioso Criador

Eles se lembraram do seu Grandioso Criador

Muitas das histórias que você acabou de ler são de irmãos e irmãs que ‘se lembraram do seu Grandioso Criador nos dias da sua juventude’. (Ecl. 12:1) A Geórgia tem 3.197 pioneiros, e mil deles têm menos de 26 anos. Por que tantos jovens querem fazer mais no serviço de Jeová?

Muitas coisas ajudaram tantos jovens a ser firmes. Por exemplo, é comum na Geórgia as famílias serem unidas. Um pai chamado Konstantine conta o que fez para criar seus cinco filhos na verdade. Ele diz: “O que me levou a servir a Jeová foi saber que ele é um Pai amoroso. Daí, quando eu me tornei pai, me esforcei para imitar a Jeová e deixar meus filhos à vontade comigo.”

Malkhazi e a esposa têm três filhos e se esforçam muito para que a família seja sempre unida. Ele conta: “De vez em quando eu peço para meus filhos pensarem no  que eles mais gostam em nós e nos irmãos deles. Daí todos têm que contar na adoração em família o que pensaram. Assim meus filhos aprendem a sempre ver as qualidades dos outros e a dar valor a isso.”

“Eu não trocaria essa vida por nada!”

Os pais não são os únicos que dão treinamento para os jovens. Logo que uma criança tem condições, os anciãos tentam deixar que ela ajude na congregação. Nestori foi batizado quando tinha 11 anos. Ele conta: “Desde pequeno eu recebia dos anciãos algumas tarefas pra fazer. Isso me ajudou muito. Eu realmente me sentia parte da congregação.”

O bom exemplo dos irmãos e o apoio dos anciãos também são importantes. Koba, que é irmão de Nestori, conta: “Eu não era como meus irmãos. Minha adolescência não foi nada fácil. Mas eu recebi ajuda de um ancião  jovem da minha congregação. Ele era um exemplo pra mim. Sempre me ouvia e tentava entender o meu lado. Sem dúvida ele me ajudou a voltar pra Jeová.”

Hoje, Nestori, Koba e a irmã deles, Mari, estão ajudando num território isolado. Koba diz: “Eu não trocaria essa vida por nada!”

“Os meus filhos continuam andando na verdade”

Os irmãos do Betel da Geórgia também fazem a sua parte para incentivar os jovens. Eles tentam incluir os jovens nos diferentes projetos da organização. Um membro da Comissão de Filial explica: “Amamos muito nossos jovens, por isso nós queremos ajudá-los a alcançar os alvos espirituais que eles têm.”

Os irmãos da Geórgia trabalharam com servos internacionais na construção do Salão de Assembleias em Tbilisi

Se um jovem tem a chance de conhecer e trabalhar com irmãos e irmãs que servem a Jeová há muito tempo, ele nunca vai esquecer isso. Mamuka trabalhou com servos internacionais na construção do Salão de Assembleias em Tbilisi. Ele conta: “Trabalhar na construção com irmãos de outros países foi maravilhoso. Eles me ensinaram muito. Além de aprender várias coisas de construção, eu cresci em sentido espiritual.”

A união nas famílias, o incentivo dos anciãos e o bom exemplo de outros irmãos fizeram diferença na vida de muitos jovens na Geórgia. Os pais deles sentem o mesmo que o apóstolo João sentiu quando disse: “Não tenho alegria maior do que esta: ouvir que os meus filhos continuam andando na verdade.” — 3 João 4.

Tradução para mais idiomas

Em 2013, o Corpo Governante pediu para cada filial verificar se havia necessidade de publicações em outros  idiomas falados no seu território. O objetivo disso era levar as boas novas a mais pessoas.

Então, a filial da Geórgia decidiu traduzir algumas publicações para o svan e o mingrélio. Esses dois idiomas parecem tanto com o georgiano que muitos nem acham que são outros idiomas.

Os pioneiros da região de Svaneti escreveram: “As pessoas que falam svan respeitam a Bíblia e querem aprender sobre Deus. No começo, nem todos queriam pegar as publicações. Mas, quando viam que era na língua deles, eles aceitavam.”

Quando as reuniões começaram a ser feitas no idioma mingrélio, os publicadores que falam esse idioma ficaram emocionados. Giga, um pioneiro jovem, diz:  “Agora consigo comentar nas minhas próprias palavras na reunião. Não preciso ficar traduzindo na cabeça antes de comentar.”

Zuri, ancião da congregação em mingrélio na cidade de Tkaia, conta como se sentiu: “Já passei por muitas coisas na vida, algumas tristes e outras alegres. Nada disso me fez chorar. Mas, quando cantamos os cânticos em mingrélio pela primeira vez na reunião, ninguém conseguiu segurar as lágrimas, nem eu.”

Mais motivos para alegria

Um dia muito especial na história das Testemunhas de Jeová na Geórgia foi o sábado, 6 de abril de 2013. Nesse dia, David Splane, do Corpo Governante, fez o  discurso de dedicação de alguns prédios: a ampliação e a reforma da filial, um Salão de Assembleias e uma escola bíblica. Foi um grande prazer para os irmãos da Geórgia hospedarem 338 irmãos de 24 países.

No domingo, o irmão Splane fez um discurso especial que foi transmitido por áudio e vídeo para as congregações. Um total de 15.200 pessoas ouviu o discurso. Os irmãos na Geórgia nunca tinham feito uma reunião tão grande com irmãos de outros países. Foi uma ocasião emocionante que animou muito os irmãos. Um jovem disse: “Deu pra ver como vai ser no novo mundo!”

Dedicação da filial em Tbilisi, 2013

A Escola Bíblica para Casais Cristãos, que agora se chama Escola para Evangelizadores do Reino, também foi muito importante para o povo de Jeová na Geórgia. Desde 2013, mais de 200 alunos se formaram nessa escola. Eles dão muito valor ao que aprenderam ali e estão dispostos a dar o seu melhor em qualquer lugar que precise de ajuda.

Eles seguem o exemplo dos primeiros irmãos

Hoje as boas novas estão em todas as partes da Geórgia por causa do trabalho daqueles primeiros irmãos corajosos. Eles amavam a Deus e ao próximo, tinham forte fé e eram determinados e criativos. Jeová abençoou muito o serviço fiel desses irmãos.

A Geórgia tem hoje mais de 18 mil publicadores. Eles consideram um privilégio continuar a obra daqueles primeiros irmãos e ajudar as pessoas a sentirem na sua vida o poder da Palavra de Deus. — Fil. 3:13; 4:13.

Comissão de Filial da Geórgia: Wayne Tomchuk, Levani Kopaliani, Joni Shalamberidze e Michael Jones