Pular para conteúdo

Pular para sumário

 GEÓRGIA

O amor cristão nunca acaba

O amor cristão nunca acaba

Igor: O nosso grupo ficava na cidade de Tkvarcheli, Abcázia. Fazíamos parte de uma congregação na cidade de Jvari, a 85 quilômetros. Por isso, todo mês eu viajava até lá pra pegar as publicações do nosso grupo. Em 1992, assim que a União Soviética acabou, a região da Abcázia tentou se separar da Geórgia. Então começou uma guerra entre um grupo separatista e o exército georgiano. Foi aí que os problemas começaram.

Gizo Narmania e Igor Ochigava

Juntos, eles ajudaram os irmãos numa época de guerra.

Gizo: Eu me batizei um ano antes da guerra começar. Eu tinha 21 anos. Lembro que no começo os irmãos ficaram com medo por causa da guerra e não sabiam exatamente como pregar. Mas o Igor, que sempre cuidou muito bem dos irmãos, nos animou: “É agora que as pessoas mais precisam de consolo. E continuar pregando vai fortalecer a nossa  fé.” Então, com muito cuidado, nós continuamos pregando a mensagem de esperança para as pessoas.

Igor: Por causa da guerra, a gente teve que achar um caminho menos perigoso pra ir e voltar de Jvari, onde estavam as publicações. Eu fui criado naquela região, então achei outro caminho. Eu passava pelas plantações de chá e pelas montanhas. Mas ainda era arriscado encontrar pessoas armadas ou minas terrestres. Eu não queria colocar a vida dos irmãos em perigo. Então eu viajava sozinho uma vez por mês. Graças a Jeová, eu sempre consegui trazer as publicações. Elas nos ajudaram a continuar fortes espiritualmente.

A situação na nossa cidade era um pouco mais tranquila, mesmo assim nós começamos a ter problemas por causa da guerra. Em pouco tempo, ninguém podia entrar nem sair da cidade. Nós ficamos muito preocupados porque o inverno estava chegando e tínhamos pouca comida. Então ficamos sabendo que os irmãos de Jvari iam nos ajudar. Foi um alívio!

Gizo: Igor estava se preparando para ir buscar a comida que os irmãos em Jvari tinham separado para nós. Ele pediu para usar nossa casa para guardar e distribuir a comida. Mas a viagem que ele ia fazer era muito perigosa. Isso nos deixou preocupados. No caminho, ele ia passar por barreiras militares e talvez por ladrões e pessoas armadas. — João 15:13.

Foi um alívio quando Igor voltou alguns dias depois, são e salvo. Ele chegou com um carro cheio de comida. O que os irmãos mandaram deu pra passar o inverno inteiro. Foi uma época difícil. Mas pudemos sentir o amor cristão que nunca acaba. — 1 Cor. 13:8.