Pular para conteúdo

Pular para sumário

Colômbia

 DESTAQUES DO ANO PASSADO

A pregação em primeiro lugar!

A pregação em primeiro lugar!

NO DIA 23 de setembro de 2015, o Corpo Governante deu um anúncio para todos os betéis do mundo. Várias mudanças seriam feitas para usar melhor os donativos. Daí, no dia 3 de outubro, o Corpo Governante explicou: “Filipenses 1:10 nos diz: ‘Que vocês se certifiquem de quais são as coisas mais importantes.’ De acordo com esse texto, o Corpo Governante quer dar prioridade às atividades que mais vão ajudar o povo de Deus em sentido espiritual e fazer a obra de pregação crescer.”

Num programa da TV JW, o irmão Stephen Lett, do Corpo Governante, falou um pouco mais sobre o  assunto. Ele disse que o Corpo Governante quer que a pregação cresça cada vez mais. Então, eles estudaram maneiras de economizar em todas as sedes para poder investir mais na pregação. Ele explicou que daria para reduzir ou eliminar muitos serviços que por anos eram feitos em Betel. Com isso, o número de betelitas poderia diminuir.

Então, desde setembro de 2015, uns 5.500 irmãos saíram de Betel para apoiar a pregação. Eles precisaram fazer grandes ajustes, mas é fácil perceber as bênçãos de Jeová. Essas mudanças tiveram um grande impacto na pregação.

Para um casal no Sri Lanka, sair de Betel foi uma oportunidade de mostrar fé em Jeová e confiança na organização dele. Eles disseram: “A gente não sabia o que vinha pela frente, mas tinha certeza de que Jeová nunca ia nos abandonar. Daí, nós fizemos uma oração. Falamos pra Jeová: ‘Por favor, Jeová, não importa o que aconteça, nos ajude a fazer o que for preciso para sermos pioneiros regulares.’ O primeiro mês foi meio apertado. Mas vimos o amor e o cuidado de Jeová. Agora, todo mês a gente tem o suficiente pra pagar as contas. Nossa agenda tá sempre cheia: as tarefas de casa, o trabalho e o serviço de pioneiro. Mas sabemos usar bem o nosso tempo por causa do treinamento de Betel. E a melhor coisa do mundo é ajudar as pessoas a conhecer a verdade. Hoje a gente tem a alegria de fazer isso sendo pioneiros.”

 Na Colômbia, alguns irmãos que saíram de Betel aprenderam um novo idioma e se mudaram para lugares mais distantes para pregar. Esses irmãos estão ajudando muito suas novas congregações. Um viajante falou de um casal que se mudou para uma congregação do circuito dele: “Os irmãos da congregação estão muito contentes com a ajuda desse casal. O apoio no campo aumentou e os publicadores estão sendo treinados pra cuidar de várias responsabilidades.” Já outros irmãos que saíram de Betel estão se oferecendo para servir como commuters em um ou mais dias da semana.

Um irmão, que serviu no Betel do Japão por 31 anos, foi designado para uma congregação que tinha só dois anciãos, na região de Kumamoto. Essa congregação ia reformar o Salão do Reino, então o irmão decidiu tirar folga do trabalho por duas semanas para ajudar na reforma. Mas, pouco antes de começar a reforma, um terremoto de magnitude 7,0 atingiu a região. Como o irmão não ia trabalhar por duas semanas, ele participou bastante na ajuda humanitária e nas visitas de pastoreio. Ele disse: “Quando penso nisso, eu vejo que Jeová me enviou para um lugar onde a necessidade seria maior.”

Phil e Sugar serviam no Betel da Australásia. Eles dizem: “Nós saímos de Betel decididos a levar uma vida simples. A gente orava pra Jeová nos ajudar a fazer boas escolhas e abençoar nossas decisões. Tudo o que  a gente queria era ajudar uma congregação num território estrangeiro. Jeová com certeza abençoou nossas decisões e facilitou as coisas pra gente conseguir dar o melhor!” Hoje, o casal serve num grupo de língua inglesa na ilha Samal, nas Filipinas. Esse grupo tem 34 publicadores e 9 pioneiros regulares. Phil e Sugar têm uma lista com 120 endereços de pessoas para visitar. Eles dizem: “A gente tem muito trabalho aqui. Foi bom ter confiado em Jeová. A nossa fé e o nosso amor por ele estão ainda mais fortes!”

Uma irmã solteira da Rússia que saiu de Betel para ser pioneira especial diz: “Como pioneira eu posso gastar mais tempo na pregação. Esse é o trabalho mais importante que existe e que nunca mais vai se repetir. Fico muito feliz de ser uma ferramenta nas mãos de Jeová.” Hoje, essa irmã tem seis estudos. Alguns estudantes dela são do Iraque, da Nigéria, da Síria, do Sri Lanka e de Zâmbia.

Zâmbia: Uma congregação dando boas-vindas para um casal que era de Betel

Muitos irmãos que saíram do Betel de Zâmbia estão bem animados por fazer mais na pregação como pioneiros regulares. Andrew e sua esposa dizem: “Faz pouco tempo que a gente saiu de Betel, mas já conseguimos ensinar duas pessoas a ler e a escrever. Outro estudante tem 10 anos e já vai fazer a primeira parte na reunião. Também demos testemunho pra um casal que assistiu à Celebração e, depois disso, não perdeu uma reunião. Eles estão fazendo bastante progresso. Nada disso teria acontecido se a gente não tivesse deixado Jeová nos orientar, apoiar e abençoar.”

 Edson e sua esposa, Artness, estavam casados há pouco tempo quando tiveram que sair do Betel de Zâmbia. Artness conta: “Nós não temos muito dinheiro, mas sabemos usar bem o que temos. Nós não fazemos dívidas e nos contentamos com o necessário. Isso tudo graças ao treinamento que tivemos em Betel. Nunca vamos nos arrepender de ter servido lá. Aprendemos a nos adaptar a qualquer designação e fazer um bom trabalho com a ajuda de Jeová. A nossa fé aumentou e estamos preparados para continuar servindo a ele.”