Pular para conteúdo

Pular para sumário

 DESTAQUES DO ANO PASSADO

“Os melhores vizinhos”

“Os melhores vizinhos”

A RECEPÇÃO e as exposições na sede mundial em Brooklyn, Nova York, não costumavam ficar abertas no fim de semana. Mas no fim de semana de 7 e 8 de maio de 2016 o clima nessas áreas estava bem diferente. Os betelitas estavam ansiosos para receber convidados. Todos os vizinhos do Betel de Brooklyn tinham sido convidados para visitar nossa exposição bíblica.

A entrega dos convites deu um grande testemunho no bairro. Além disso, os que participaram nessa campanha também ficaram muito animados, principalmente com os elogios que os vizinhos fizeram.

 Um dos vizinhos disse: “Nos últimos 50 anos, eu morei em várias casas aqui perto. Nunca tive vizinhos tão bons. Vocês vão fazer muita falta. Será que precisam mesmo ir embora?”

Uma vizinha disse: “O nosso bairro cresceu por causa de vocês. Foi uma honra ter vocês como vizinhos todos esses anos.”

Os pioneiros que trabalharam ali no território ficaram contentes por terem sido tão bem recebidos pelos moradores. Um homem que faz parte de uma associação do bairro disse que admirava a nossa organização e que era uma pena não poder aceitar o convite por causa de uma viagem.

O trabalho com os convites deu resultado. Em dois dias, 48 pessoas que não eram Testemunhas de Jeová foram ver a exposição. Nesse fim de semana, vários betelitas ficaram na recepção para dar atenção aos visitantes.

Uma das pessoas que fez a visita era Sally, uma jovem de quase 30 anos. Ela ficou uma meia hora na exposição. Por coincidência, as pioneiras que tinham dado o convite para ela estavam na recepção. Ela disse que não sabia que havia uma exposição de Bíblias ali. As pioneiras disseram que não era comum ver alguém com bastante instrução dar valor para a Bíblia. Sally respondeu: “A Bíblia é um livro muito importante. Só lendo a Bíblia a gente pode saber o que Deus tem pra nos dizer. Ela tem conselhos muito bons pra todos nós.”

 Sally explicou que gostava tanto da Bíblia que tinha estudado latim e grego. Ela também se interessava por tradução e disse que para traduzir bem, o tradutor não pode mudar o texto e colocar o que ele pensa sobre o assunto. Daí, as pioneiras disseram que o nosso site jw.org tem publicações traduzidas em mais de 800 idiomas. Ela ficou de queixo caído. Quando as pioneiras disseram que em muitas Bíblias o nome de Jeová foi tirado pelos tradutores, ela achou um absurdo e disse: “Por que eles fizeram isso?” E, antes de sair, ela disse: “Eu morei nesse bairro a vida inteira e posso dizer que vocês são os melhores vizinhos do mundo.”

Na segunda-feira, um betelita chamado John estava trabalhando com o carrinho perto de Betel. Daí, chegou um pastor dizendo que tinha achado muito interessante a exposição e elogiou as Testemunhas de Jeová por seguir a Bíblia. Eles começaram a conversar, e de repente o pastor disse: “Tô muito bravo com vocês!” John não entendeu direito e perguntou por quê. O homem disse: “Porque vocês estão indo embora! FIQUEM AQUI! Comprem um prédio maior, ou façam o que precisar, mas fiquem aqui. Vocês fazem muito bem para o bairro. Não tô gostando nada nada dessa mudança!”

Resumindo, essa campanha deu um grande testemunho para os vizinhos. E eles viram como nunca antes a importância do nome de Deus.