Jeremias 26:1-24

  • Jeremias é ameaçado de morte (1-15)

  • Jeremias é poupado (16-19)

    • Profecia de Miqueias é citada (18)

  • O profeta Urias (20-24)

26  No começo do reinado de Jeoiaquim,+ filho de Josias e rei de Judá, veio a seguinte palavra de Jeová:  “Assim diz Jeová: ‘Fique de pé no pátio da casa de Jeová e fale a* todos os habitantes das cidades de Judá que estão vindo para adorar* na casa de Jeová. Diga a eles tudo que eu lhe ordenar; não tire nenhuma palavra.  Talvez eles escutem e recuem cada um do seu mau caminho, então eu voltarei atrás a respeito da* calamidade que pretendo trazer sobre eles por causa das suas más ações.+  Diga a eles: “Assim diz Jeová: ‘Se vocês não me obedecerem, seguindo a minha lei,* que pus diante de vocês,  e escutando as palavras dos meus servos, os profetas — que eu lhes tenho enviado vez após vez,* mas que vocês não têm escutado+ —,  então eu tornarei esta casa igual a Silo,+ e farei desta cidade um exemplo de maldição para todas as nações da terra.’”’”+  E os sacerdotes, os profetas e todo o povo ouviram Jeremias dizer essas palavras na casa de Jeová.+  Quando Jeremias terminou de dizer tudo que Jeová lhe havia ordenado dizer a todo o povo, então os sacerdotes, os profetas e todo o povo o agarraram e disseram: “Com certeza você vai morrer.  Por que você profetizou em nome de Jeová, dizendo: ‘Esta casa ficará igual a Silo, e esta cidade será devastada e deixada sem nenhum habitante’?” E todo o povo se ajuntou em volta de Jeremias na casa de Jeová. 10  Quando os príncipes de Judá ouviram essas palavras, subiram da casa* do rei até a casa de Jeová e se sentaram na entrada do portão novo da casa de Jeová.+ 11  Os sacerdotes e os profetas disseram aos príncipes e a todo o povo: “Este homem merece a pena de morte,+ porque profetizou contra esta cidade assim como vocês ouviram com os seus próprios ouvidos.”+ 12  Então Jeremias disse a todos os príncipes e a todo o povo: “Foi Jeová quem me enviou para profetizar contra esta casa e contra esta cidade todas as palavras que vocês ouviram.+ 13  Portanto, corrijam os seus caminhos e as suas ações, e obedeçam à voz de Jeová, seu Deus, e Jeová voltará atrás a respeito da* calamidade que proferiu contra vocês.+ 14  Quanto a mim, estou nas suas mãos. Façam comigo o que for bom e direito aos seus olhos. 15  Mas estejam certos de que, se vocês me matarem, trarão sangue inocente sobre vocês mesmos e sobre esta cidade e seus habitantes, pois foi realmente Jeová que me enviou para dizer todas essas palavras na presença de vocês.” 16  Então os príncipes e todo o povo disseram aos sacerdotes e aos profetas: “Este homem não merece a pena de morte, pois nos falou em nome de Jeová, nosso Deus.” 17  Além disso, alguns dos anciãos do país levantaram-se e disseram a todo o povo reunido: 18  “Miqueias+ de Moresete, que profetizava nos dias de Ezequias,+ rei de Judá, disse a todo o povo de Judá: ‘Assim diz Jeová dos exércitos: “Sião será arada como um campo,Jerusalém se tornará montões de ruínas,+E o monte da Casa* se tornará uma colina coberta de árvores.”’*+ 19  “Será que Ezequias, rei de Judá, e todo o Judá o mataram? Não é verdade que ele* temeu a Jeová e suplicou o favor* de Jeová, de modo que Jeová voltou atrás a respeito da* calamidade que havia proferido contra eles?+ Portanto, estamos a ponto de trazer uma grande calamidade sobre nós mesmos.* 20  “Houve também outro homem que profetizava em nome de Jeová: Urias, filho de Semaías, de Quiriate-Jearim,+ que profetizava contra esta cidade e contra esta terra com palavras semelhantes às de Jeremias. 21  O rei Jeoiaquim,+ todos os seus guerreiros e todos os príncipes ouviram as suas palavras, e o rei decidiu matá-lo.+ Assim que Urias soube disso, ficou com medo e fugiu para o Egito. 22  Então o rei Jeoiaquim enviou Elnatã,+ filho de Acbor, junto com outros homens ao Egito. 23  Eles trouxeram Urias do Egito e o levaram ao rei Jeoiaquim, que o matou à espada+ e lançou o seu corpo no cemitério do povo comum.” 24  Mas Aicão,+ filho de Safã,+ apoiou Jeremias, e ele não foi entregue nas mãos do povo para ser morto.+

Notas de rodapé

Ou: “sobre”.
Ou: “se curvar”.
Ou: “eu lamentarei a”.
Ou: “instrução”.
Lit.: “lhes tenho enviado, levantando cedo e enviando”.
Ou: “do palácio”.
Ou: “lamentará a”.
Ou: “do templo”.
Ou: “como altos numa floresta”.
Isto é, Ezequias.
Ou: “tentou abrandar a face”.
Ou: “lamentou a”.
Ou: “as nossas almas”.