Pular para conteúdo

Pular para sumário

O livro de Jeremias

Capítulos

Conteúdo do Livro

  • 1

    • Jeremias é designado profeta (1-10)

    • Visão da amendoeira (11, 12)

    • Visão do caldeirão (13-16)

    • Jeremias é fortalecido para sua designação (17-19)

  • 2

    • Israel abandona Jeová e serve outros deuses (1-37)

      • Israel é como uma videira brava (21)

      • Suas roupas estão manchadas de sangue (34)

  • 3

    • Gravidade da apostasia de Israel (1-5)

    • Israel e Judá são culpados de adultério (6-11)

    • Apelo ao arrependimento (12-25)

  • 4

    • Arrependimento resulta em bênçãos (1-4)

    • Calamidade virá do norte (5-18)

    • A dor de Jeremias por causa da futura calamidade (19-31)

  • 5

    • O povo rejeita a disciplina de Jeová (1-13)

    • Destruição, mas não exterminação (14-19)

    • Jeová ajusta contas com o povo (20-31)

  • 6

    • Cerco de Jerusalém está próximo (1-9)

    • Furor de Jeová sobre Jerusalém (10-21)

      • Dizem: “Paz!” quando não há paz (14)

    • Invasores cruéis vêm do norte (22-26)

    • Jeremias servirá como examinador de metal (27-30)

  • 7

    • Confiança infundada no templo de Jeová (1-11)

    • O templo ficará como Silo (12-15)

    • A adoração falsa é condenada (16-34)

      • Adoração da “Rainha do Céu” (18)

      • Sacrifício de crianças no Hinom (31)

  • 8

    • O povo age como a maioria (1-7)

    • Que sabedoria há sem a palavra de Jeová? (8-17)

    • Jeremias lamenta as feridas de Judá (18-22)

      • “Não há bálsamo em Gileade?” (22)

  • 9

    • Profunda tristeza de Jeremias (1-3a)

    • Jeová ajusta contas com Judá (3b-16)

    • Lamentação por Judá (17-22)

    • Orgulhar-se de conhecer a Jeová (23-26)

  • 10

    • Os deuses das nações e o Deus vivente (1-16)

    • Aproxima-se a destruição e o exílio (17, 18)

    • Lamento de Jeremias (19-22)

    • Oração do profeta (23-25)

      • O homem não consegue dirigir os seus passos (23)

  • 11

    • Judá viola o seu pacto com Deus (1-17)

      • Deuses tão numerosos quanto as cidades (13)

    • Jeremias é como um cordeiro levado ao abate (18-20)

    • Oposição dos homens da cidade de Jeremias (21-23)

  • 12

    • Queixa de Jeremias (1-4)

    • Resposta de Jeová (5-17)

  • 13

    • O cinto de linho estragado (1-11)

    • Jarros de vinho devem ser despedaçados (12-14)

    • Incorrigível Judá irá para o exílio (15-27)

      • “Será que o cuchita pode mudar a cor da sua pele?” (23)

  • 14

    • Seca, fome e espada (1-12)

    • Os falsos profetas são condenados (13-18)

    • Jeremias reconhece os pecados do povo (19-22)

  • 15

    • Jeová não mudará o seu julgamento (1-9)

    • Queixa de Jeremias (10)

    • Resposta de Jeová (11-14)

    • Oração de Jeremias (15-18)

      • A alegria de comer as palavras de Deus (16)

    • Jeremias é fortalecido por Jeová (19-21)

  • 16

    • Jeremias não deve se casar, lamentar nem festejar (1-9)

    • Punição, depois restauração (10-21)

  • 17

    • O pecado de Judá está arraigado (1-4)

    • Bênçãos de confiar em Jeová (5-8)

    • O coração é traiçoeiro (9-11)

    • Jeová é a esperança de Israel (12, 13)

    • Oração de Jeremias (14-18)

    • Manter sagrado o sábado (19-27)

  •  18

    • Barro nas mãos do oleiro (1-12)

    • Jeová dá as costas a Israel (13-17)

    • Trama contra Jeremias; sua súplica (18-23)

  • 19

    • Jeremias recebe ordem de quebrar um jarro (1-15)

      • Sacrifício de crianças a Baal (5)

  • 20

    • Pasur golpeia Jeremias (1-6)

    • Jeremias não consegue parar de pregar (7-13)

      • A mensagem de Deus é como um fogo ardente (9)

      • Jeová é como um guerreiro atemorizante (11)

    • Queixa de Jeremias (14-18)

  • 21

    • Jeová não atende ao pedido de Zedequias (1-7)

    • Povo deve escolher a vida ou a morte (8-14)

  • 22

    • Mensagens de julgamento contra reis maus (1-30)

  • 23

    • Bons e maus pastores (1-4)

    • Segurança debaixo do “renovo justo” (5-8)

    • Falsos profetas são condenados (9-32)

    • “O fardo” de Jeová (33-40)

  • 24

    • Figos bons e figos ruins (1-10)

  • 25

    • Causa de Jeová contra as nações (1-38)

      • Nações servirão Babilônia por 70 anos (11)

      • Cálice de vinho do furor de Deus (15)

      • Calamidade de nação em nação (32)

      • Os mortos por Jeová (33)

  • 26

    • Jeremias é ameaçado de morte (1-15)

    • Jeremias é poupado (16-19)

      • Profecia de Miqueias é citada (18)

    • O profeta Urias (20-24)

  • 27

    • O jugo de Babilônia (1-11)

    • Zedequias deve se sujeitar a Babilônia (12-22)

  • 28

    • Jeremias e o falso profeta Hananias (1-17)

  • 29

    • Carta de Jeremias aos exilados em Babilônia (1-23)

      • Israel voltará após 70 anos (10)

    • Mensagem a Semaías (24-32)

  • 30

    • Promessas de restauração e de cura (1-24)

  • 31

    • O restante de Israel voltará para sua terra (1-30)

      • Raquel chora pelos seus filhos (15)

    • Um novo pacto (31-40)

  • 32

    • Jeremias compra um campo (1-15)

    • Oração de Jeremias (16-25)

    • Resposta de Jeová (26-44)

  • 33

    • Promessa de restauração (1-13)

    • Segurança debaixo do “renovo justo” (14-16)

    • Pacto com Davi e com os sacerdotes (17-26)

      • Pacto do dia e da noite (20)

  • 34

    • Mensagem de julgamento a Zedequias (1-7)

    • O pacto de libertar os escravos é violado (8-22)

  • 35

    • Obediência exemplar dos recabitas (1-19)

  • 36

    • Jeremias dita o que escrever em um rolo (1-7)

    • Baruque lê o rolo em voz alta (8-19)

    • Jeoiaquim queima o rolo (20-26)

    • A mensagem é escrita novamente em outro rolo (27-32)

  • 37

    • A retirada dos caldeus seria temporária (1-10)

    • Jeremias é preso (11-16)

    • Zedequias se encontra com Jeremias (17-21)

      • Jeremias recebe pão (21)

  • 38

    • Jeremias é lançado numa cisterna (1-6)

    • Ebede-Meleque salva Jeremias (7-13)

    • Jeremias incentiva Zedequias a se render (14-28)

  • 39

    • Queda de Jerusalém (1-10)

      • Zedequias foge e é capturado (4-7)

    • Jeremias deve ficar a salvo (11-14)

    • A vida de Ebede-Meleque seria poupada (15-18)

  • 40

    • Nebuzaradã liberta Jeremias (1-6)

    • Gedalias é designado sobre o país (7-12)

    • Trama contra Gedalias (13-16)

  • 41

    • Gedalias é assassinado por Ismael (1-10)

    • Ismael foge de Joanã (11-18)

  •  42

    • O povo pede que Jeremias ore pedindo orientação (1-6)

    • Jeová responde: “Não vão para o Egito” (7-22)

  • 43

    • O povo desobedece e vai para o Egito (1-7)

    • A palavra de Jeová a Jeremias no Egito (8-13)

  • 44

    • Predita calamidade sobre os judeus no Egito (1-14)

    • O povo rejeita o aviso de Deus (15-30)

      • Adoração da “Rainha do Céu” (17-19)

  • 45

    • Mensagem de Jeová a Baruque (1-5)

  • 46

    • Profecia contra o Egito (1-26)

      • Egito será conquistado por Nabucodonosor (13, 26)

    • Promessas a Israel (27, 28)

  • 47

    • Profecia contra os filisteus (1-7)

  • 48

    • Profecia contra Moabe (1-47)

  • 49

    • Profecia contra Amom (1-6)

    • Profecia contra Edom (7-22)

      • Edom deixará de existir como nação (17, 18)

    • Profecia contra Damasco (23-27)

    • Profecia contra Quedar e Hazor (28-33)

    • Profecia contra Elão (34-39)

  • 50

    • Profecia contra Babilônia (1-46)

      • Fujam de Babilônia (8)

      • Israel será trazido de volta (17-19)

      • As águas de Babilônia secarão (38)

      • Babilônia ficará desabitada (39, 40)

  • 51

    • Profecia contra Babilônia (1-64)

      • Babilônia cairá de repente diante dos medos (8-12)

      • Livro deve ser jogado no Eufrates (59-64)

  • 52

    • Zedequias se rebela contra Babilônia (1-3)

    • Nabucodonosor cerca Jerusalém (4-11)

    • Destruição da cidade e do templo (12-23)

    • Povo é levado ao exílio em Babilônia (24-30)

    • Joaquim é libertado da prisão (31-34)