O segundo das Crônicas 25:1-28

  • Amazias, rei de Judá (1-4)

  • Guerra contra Edom (5-13)

  • Idolatria de Amazias (14-16)

  • Guerra contra Jeoás, rei de Israel (17-24)

  • Morte de Amazias (25-28)

25  Amazias tinha 25 anos de idade quando se tornou rei, e reinou por 29 anos em Jerusalém. O nome da sua mãe era Jeoadã, de Jerusalém.+  Ele fazia o que era certo aos olhos de Jeová, mas não de pleno coração.  Assim que ele obteve firme controle do reino, matou os seus servos que haviam matado o rei, seu pai.+  Mas não matou os filhos deles, pois agiu conforme está escrito na Lei, no livro de Moisés, onde Jeová ordenou: “Os pais não devem morrer por causa dos filhos, e os filhos não devem morrer por causa dos pais; cada um deve morrer por causa do seu próprio pecado.”+  E Amazias reuniu os homens de Judá e os organizou segundo as suas casas paternas, de acordo com os chefes de mil e os chefes de cem, para todo o Judá e Benjamim.+ Ele registrou os de 20 anos de idade para cima+ e descobriu que havia 300.000 guerreiros treinados* para servir no exército, capazes de usar a lança e o escudo grande.  Além disso, contratou de Israel 100.000 guerreiros valentes por 100 talentos* de prata.  Mas um homem do verdadeiro Deus veio a ele e disse: “Ó rei, não deixe o exército de Israel ir com o senhor, pois Jeová não está com Israel,+ não está com nenhum dos efraimitas.  Vá apenas o senhor; aja e seja corajoso na batalha. Senão, o verdadeiro Deus poderá fazê-lo tropeçar diante de um inimigo, pois Deus tem poder para ajudar+ e para fazer tropeçar.”  Em vista disso, Amazias disse ao homem do verdadeiro Deus: “Mas e os 100 talentos que dei às tropas de Israel?” O homem do verdadeiro Deus respondeu: “Jeová pode lhe dar muito mais do que isso.”+ 10  Portanto, Amazias dispensou as tropas que tinham vindo a ele de Efraim, mandando-as de volta para a sua terra. Mas eles ficaram muito irados com Judá e voltaram para a sua terra furiosos. 11  Então Amazias tomou coragem, conduziu o seu próprio exército ao vale do Sal+ e matou 10.000 homens de Seir.+ 12  E os homens de Judá capturaram vivos 10.000; levaram-nos então ao alto do rochedo e os lançaram dali; e todos eles se despedaçaram lá embaixo. 13  Mas os membros da tropa que Amazias tinha dispensado de ir com ele à guerra+ atacaram as cidades de Judá, desde Samaria+ até Bete-Horom;+ mataram 3.000 pessoas e tomaram muito despojo. 14  No entanto, quando Amazias voltou, depois de matar os edomitas, trouxe os deuses dos homens de Seir, estabeleceu-os para si como deuses+ e começou a curvar-se diante deles e a fazer fumaça sacrificial a eles. 15  Por isso, Jeová ficou muito irado com Amazias e enviou um profeta, que lhe disse: “Por que o senhor está seguindo os deuses desse povo, que não salvaram o povo deles das suas mãos?”+ 16  Enquanto falava, o rei lhe disse: “Por acaso designamos você como conselheiro do rei?+ Pare de falar!+ Você quer morrer?” Então o profeta parou, mas acrescentou: “Sei que Deus resolveu destruí-lo por ter feito isso e por não ter escutado o meu conselho.”+ 17  Depois de consultar seus conselheiros, Amazias, rei de Judá, enviou a seguinte mensagem a Jeoás, filho de Jeoacaz, filho de Jeú, rei de Israel: “Venha, vamos nos enfrentar numa batalha.”*+ 18  Jeoás, rei de Israel, mandou dizer a Amazias, rei de Judá: “Um espinheiro no Líbano mandou dizer ao cedro do Líbano: ‘Dê a sua filha ao meu filho como esposa.’ Mas um animal selvagem do Líbano passou por onde estava o espinheiro e o pisoteou. 19  Você disse: ‘Eu golpeei* Edom.’+ Por isso seu coração ficou arrogante e quer receber glória. Mas fique na sua casa.* Por que provocar uma desgraça e cair, levando Judá com você?” 20  Mas Amazias não escutou,+ pois isso era da vontade do verdadeiro Deus. Ele queria entregá-los nas mãos do inimigo+ por terem seguido os deuses de Edom.+ 21  Assim Jeoás, rei de Israel, pôs-se a caminho; e ele e Amazias, rei de Judá, se enfrentaram numa batalha em Bete-Semes,+ uma cidade de Judá. 22  Judá foi derrotado por Israel, e cada um fugiu para a sua casa.* 23  Jeoás, rei de Israel, capturou Amazias, rei de Judá, filho de Jeoás, filho de Jeoacaz,* em Bete-Semes. Depois o levou a Jerusalém, e fez uma brecha de 400 côvados* na muralha de Jerusalém, do Portão de Efraim+ até o Portão da Esquina.+ 24  Ele pegou todo o ouro, a prata e todos os objetos que havia na casa do verdadeiro Deus, com* Obede-Edom, e no tesouro da casa* do rei,+ além de capturar reféns. Depois voltou a Samaria. 25  Amazias,+ filho de Jeoás, rei de Judá, viveu ainda 15 anos depois da morte de Jeoás,+ filho de Jeoacaz, rei de Israel.+ 26  Quanto aos outros acontecimentos da história de Amazias, do começo ao fim, não estão escritos no Livro dos Reis de Judá e de Israel? 27  A partir do momento em que Amazias deixou de seguir a Jeová, conspiraram+ contra ele em Jerusalém e ele fugiu para Laquis, mas mandaram homens atrás dele até Laquis e o mataram ali. 28  Então seu corpo foi trazido de volta a cavalo e o enterraram com os seus antepassados na cidade de Judá.

Notas de rodapé

Lit.: “escolhidos”.
Um talento equivalia a 34,2 kg. Veja Ap. B14.
Ou: “encontrar face a face”.
Lit.: “Você golpeou”.
Ou: “no seu palácio”.
Lit.: “as suas tendas”.
Também chamado de Acazias.
Cerca de 178 m. Veja Ap. B14.
Ou: “aos cuidados de”.
Ou: “do palácio”.