Rute 1:1-22

1  Nos dias em que os juízes+ administravam a justiça,* houve uma fome no país. E um homem partiu de Belém,+ em Judá, para ir morar como estrangeiro nos campos* de Moabe,+ ele com a esposa e os dois filhos.  O nome do homem era Elimeleque,* o nome da sua esposa era Noemi,* e os nomes dos seus dois filhos eram Malom* e Quiliom.* Eles eram efratitas de Belém de Judá. Chegaram aos campos de Moabe e ficaram morando lá.  Algum tempo depois morreu Elimeleque, marido de Noemi, e ficaram ela e os dois filhos.  Mais tarde, os homens se casaram com mulheres moabitas: uma se chamava Orpa e a outra se chamava Rute.+ Eles ficaram morando lá por cerca de dez anos.  Depois morreram também os dois filhos, Malom e Quiliom, e Noemi ficou sem os dois filhos e sem o marido.  Então ela e as suas noras partiram dos campos de Moabe, pois ela tinha ouvido falar em Moabe que Jeová havia voltado a atenção para seu povo, dando-lhes pão.*  Ela deixou o lugar onde morava com as suas duas noras. Enquanto caminhavam pela estrada para voltar à terra de Judá,  Noemi disse às suas noras: “Voltem, cada uma à casa da sua mãe. Que Jeová lhes demonstre amor leal,+ assim como vocês fizeram aos seus maridos que morreram e a mim.  Que Jeová permita* que cada uma de vocês encontre segurança* no lar de um marido.”+ Então as beijou, e elas começaram a chorar alto. 10  E elas lhe diziam: “Não! Nós iremos com a senhora para o seu povo.” 11  Mas Noemi disse: “Voltem, minhas filhas. Por que vocês deveriam ir comigo? Será que ainda posso dar à luz filhos que se tornariam seus maridos?+ 12  Voltem, minhas filhas. Voltem, pois estou velha demais para me casar. Mesmo que eu tivesse esperança de encontrar um marido hoje à noite e pudesse ter filhos, 13  vocês ficariam esperando por eles até que crescessem? Ficariam sem se casar à espera deles? Não, minhas filhas. Estou muito amargurada de ver vocês nesta situação, pois a mão de Jeová se voltou contra mim.”+ 14  Elas choraram alto de novo, e depois Orpa beijou sua sogra e partiu. Mas Rute insistiu em ficar com ela. 15  Assim, Noemi disse: “Veja, a sua cunhada* voltou ao seu povo e aos seus deuses. Volte com a sua cunhada.” 16  Mas Rute disse: “Não insista comigo para abandoná-la, para deixar de acompanhá-la; pois, aonde a senhora for, eu irei, e onde a senhora passar a noite, eu passarei a noite. Seu povo será o meu povo, e seu Deus será o meu Deus.+ 17  Onde a senhora morrer, eu morrerei e lá serei enterrada. Que Jeová me castigue, e que o faça severamente, se outra coisa senão a morte me separar da senhora.” 18  Quando Noemi viu que Rute insistia em acompanhá-la, desistiu de tentar convencê-la. 19  E as duas seguiram viagem até que chegaram a Belém.+ Assim que chegaram a Belém, toda a cidade ficou agitada por causa delas, e as mulheres perguntavam: “Esta é Noemi?” 20  E ela dizia às mulheres: “Não me chamem de Noemi.* Chamem-me de Mara,* pois o Todo-Poderoso tornou minha vida muito amarga.+ 21  Eu tinha tudo quando fui, mas Jeová me fez voltar de mãos vazias. Por que me chamam de Noemi, se Jeová se opôs a mim e o Todo-Poderoso me causou calamidade?”+ 22  Foi assim que Noemi voltou dos campos de Moabe+ junto com Rute, sua nora moabita. Elas chegaram a Belém no início da colheita da cevada.+

Notas de rodapé

Lit.: “julgavam”.
Ou: “na região”.
Que significa “meu Deus é rei”.
Que significa “minha agradabilidade; minha doçura”.
Possivelmente derivado de uma palavra hebraica que significa “enfraquecer; adoecer”.
Que significa “aquele que falha; aquele que chega ao fim”.
Ou: “alimento”.
Ou: “conceda a dádiva de”.
Lit.: “um lugar de descanso”.
Ou: “cunhada enviuvada”.
Que significa “minha agradabilidade; minha doçura”.
Que significa “amarga”.

Notas de estudo

Mídia