Ester 8:1-17

8  Naquele dia o rei Assuero deu à rainha Ester a casa de Hamã,+ inimigo dos judeus.+ E Mordecai compareceu perante o rei, pois Ester lhe havia revelado que eles eram parentes.+  Então o rei tirou seu anel de selar,+ que havia tomado de volta de Hamã, e o deu a Mordecai. E Ester deixou Mordecai encarregado da casa que era de Hamã.+  Depois Ester foi novamente falar com o rei. Ela se lançou aos pés dele, chorando e implorando que ele desfizesse o mal causado por Hamã, o agagita, e anulasse o seu plano contra os judeus.+  O rei estendeu o cetro de ouro a Ester,+ e ela se levantou e ficou de pé diante do rei.  Ela disse: “Se for do agrado do rei, se eu achei favor aos seus olhos, se parecer justo ao rei, e se o rei se agrada de mim, que se emita uma ordem para anular as cartas de Hamã,+ filho de Hamedata, o agagita,+ que ele escreveu na sua trama para destruir os judeus em todas as províncias* do rei.  Pois como eu poderia ver a desgraça que atingirá o meu povo? Como eu poderia ver a destruição dos meus parentes?”  Então o rei Assuero disse à rainha Ester e a Mordecai, o judeu: “Já dei a Ester a casa de Hamã,+ e o mandei pendurar no madeiro+ por causa da sua trama para atacar* os judeus.  Escrevam agora um decreto em nome do rei a favor dos judeus, conforme acharem melhor, e selem-no com o anel de selar do rei. Pois um decreto escrito em nome do rei e selado com o anel de selar do rei não pode ser anulado.”+  Então, no dia 23 do terceiro mês, isto é, o mês de sivã,* os secretários do rei foram convocados, e eles escreveram tudo o que Mordecai ordenou aos judeus, bem como aos sátrapas,+ aos governadores e aos príncipes das províncias,+ desde a Índia até a Etiópia, 127 províncias, na escrita de cada província e na língua de cada povo, e também na escrita e na língua dos judeus. 10  Mordecai escreveu as cartas em nome do rei Assuero e as selou com o anel de selar+ do rei. Ele as enviou por meio de mensageiros a cavalo, que montavam cavalos velozes criados para o serviço real. 11  Nessas cartas o rei concedia permissão aos judeus em todas as cidades para se reunir e defender suas vidas.* Podiam também exterminar, matar e destruir qualquer grupo armado de qualquer povo ou província que os atacasse, e também suas mulheres e crianças, e tomar os seus bens.+ 12  Isso deveria ocorrer no mesmo dia em todas as províncias do rei Assuero, no dia 13 do décimo segundo mês, isto é, o mês de adar.*+ 13  O texto* do decreto deveria ser proclamado como lei em todas as províncias. Deveria ser anunciado a todos os povos, a fim de que os judeus estivessem preparados naquele dia para se vingar dos seus inimigos.+ 14  Por ordem do rei, os mensageiros partiram com urgência, velozmente, montados em cavalos do serviço real. O decreto também foi proclamado na fortaleza* de Susã.*+ 15  Então Mordecai se retirou da presença do rei em trajes reais de tecido azul e branco, usando uma grande coroa de ouro e um manto de lã roxa de excelente qualidade;+ e a cidade de Susã* gritava de alegria. 16  Para os judeus houve alívio,* alegria, exultação e honra. 17  Em todas as províncias e em todas as cidades, aonde quer que chegassem a ordem do rei e o seu decreto, os judeus se alegravam, exultavam, realizavam banquetes e comemoravam. E muitas pessoas de outras nações* se declaravam judeus,+ pois tinham ficado com muito medo dos judeus.

Notas de rodapé

Ou: “todos os distritos jurisdicionais”.
Lit.: “porque ele estendeu sua mão contra”.
Ou: “almas”.
Ou: “A cópia”.
Ou: “na cidadela; no palácio”.
Ou: “Susa”.
Ou: “Susa”.
Lit.: “luz”.
Lit.: “muitos dos povos da terra”.

Notas de estudo

Mídia