Números 24:1-25

24  Quando Balaão viu que Jeová se agradava em* abençoar Israel, não se afastou novamente em busca de maus presságios,*+ mas virou o rosto em direção ao deserto.  E, quando Balaão levantou os olhos e viu Israel acampado segundo as suas tribos,+ veio sobre ele o espírito de Deus.+  Proferiu então a seguinte expressão proverbial:+ “A declaração de Balaão, filho de Beor,A declaração de um homem cujos olhos foram abertos,   A declaração daquele que ouve as palavras de Deus,Que teve uma visão do Todo-Poderoso,Que se curvou com os olhos desvendados:+   Como são belas as suas tendas, ó Jacó,Suas barracas, ó Israel!+   São como vales* que se estendem ao longe,+Como jardins junto ao rio,Como aloés plantados por Jeová,Como cedros junto às águas.   Água transborda dos seus dois baldes de couro,E sua semente* está plantada junto a muitas águas.+ Além disso, seu rei+ será maior do que Agague,+E seu reino será exaltado.+   Deus o está trazendo do Egito;Ele é como os chifres de um touro selvagem para eles. Ele devorará as nações, os seus opressores,+Roerá os seus ossos e os quebrará com as suas flechas.   Ele se agachou, se deitou como um leão,E, como ao leão, quem se atreve a acordá-lo? Os que o abençoam são abençoados,E os que o amaldiçoam são amaldiçoados.”+ 10  Então Balaque ficou furioso com Balaão. Balaque bateu as mãos com desprezo e disse a Balaão: “Foi para amaldiçoar os meus inimigos que o chamei,+ mas essas três vezes você só os abençoou. 11  Agora volte já para casa. Eu pretendia honrá-lo grandemente,+ mas Jeová lhe negou a honra.” 12  Balaão disse a Balaque: “Eu já não disse aos seus mensageiros: 13  Mesmo que Balaque me desse a sua casa cheia de prata e ouro, eu não poderia de minha própria vontade* fazer coisa alguma, boa ou má, que fosse além da ordem de Jeová. Eu falarei apenas o que Jeová me disser’?+ 14  E agora vou embora para o meu povo. Mas antes deixe-me avisá-lo do que esse povo fará ao seu povo no futuro.”* 15  Assim, proferiu a seguinte expressão proverbial:+ “A declaração de Balaão, filho de Beor,A declaração de um homem cujos olhos foram abertos,+ 16  A declaração daquele que ouve as palavras de Deus,E daquele que tem o conhecimento do Altíssimo.Ele teve uma visão do Todo-Poderoso,Ao se curvar com os olhos desvendados: 17  Eu o verei, mas não agora;Eu o observarei, mas não em breve. Uma estrela+ sairá de Jacó,E um cetro+ se levantará de Israel.+ E ele certamente rachará a testa de Moabe*+E o crânio de todos os guerreiros violentos. 18  E Edom se tornará uma propriedade;+Sim, Seir,+ a propriedade dos seus inimigos,+Ao passo que Israel estará demonstrando a sua coragem. 19  E de Jacó alguém estará dominando,+E destruirá qualquer sobrevivente da cidade.” 20  Quando olhou para Amaleque, continuou a sua expressão proverbial, dizendo: “Amaleque foi a primeira das nações,+Mas no final ele será destruído.”+ 21  Quando olhou para os queneus,+ continuou a sua expressão proverbial, dizendo: “Segura é a sua habitação, e firme no rochedo está a sua moradia. 22  Mas alguém consumirá os queneus* com fogo. Quando será que a Assíria os levará cativos?” 23  E ele continuou a sua expressão proverbial, dizendo: “Ai! Quem sobreviverá quando Deus fizer isso? 24  Navios virão da costa de Quitim+E afligirão a Assíria,+E afligirão Éber. Mas ele também será completamente destruído.” 25  Então Balaão+ foi embora e voltou para o seu lugar. E Balaque também seguiu o seu caminho.

Notas de rodapé

Lit.: “que era bom aos olhos de Jeová”.
Ou: “sinais”.
Ou: “uádis”.
Ou: “descendência”.
Lit.: “do meu coração”.
Ou: “no fim dos dias”.
Ou: “as têmporas da cabeça de Moabe”.
Lit.: “Caim”.

Notas de estudo

Mídia