Números 21:1-35

21  Quando o rei cananeu de Arade,+ que morava no Neguebe, ouviu que Israel tinha vindo pelo caminho de Atarim, atacou Israel e levou alguns deles cativos.  Assim, Israel fez o seguinte voto a Jeová: “Se tu entregares este povo nas minhas mãos, sem falta entregarei suas cidades à destruição.”*  De modo que Jeová escutou a voz de Israel e lhes entregou os cananeus, e Israel destruiu* tanto a eles como às suas cidades. Por isso, deram ao lugar o nome de Hormá.*+  Enquanto continuavam a viagem, depois de terem partido do monte Hor+ pelo caminho do mar Vermelho para contornar a terra de Edom,+ o povo ficou cansado* da viagem.  E o povo falava contra Deus e Moisés:+ “Por que vocês nos tiraram do Egito para morrermos no deserto? Aqui não há comida nem água,+ e nós odiamos* este pão desprezível.”+  Então Jeová enviou serpentes venenosas* contra o povo e elas os picaram, de modo que muitos israelitas morreram.+  O povo foi então a Moisés e disse: “Pecamos ao falar contra Jeová e contra o senhor.+ Interceda junto a Jeová para que tire as serpentes do nosso meio.” E Moisés intercedeu pelo povo.+  Jeová disse então a Moisés: “Faça uma imitação de uma cobra venenosa* e coloque-a num poste. Quando alguém for picado, terá de olhar para ela para ficar vivo.”  Moisés fez imediatamente uma serpente de cobre+ e a colocou num poste;+ e, sempre que uma serpente picava um homem e ele olhava para a serpente de cobre, continuava vivo.+ 10  Depois, os israelitas partiram e acamparam em Obote.+ 11  Partiram então de Obote e acamparam em Ijé-Abarim,+ no deserto que fica em frente a Moabe, ao leste. 12  Partiram dali e acamparam junto ao vale* de Zerede.+ 13  Dali partiram e acamparam na região do Arnom,+ que fica no deserto que se estende desde a fronteira dos amorreus, pois o Arnom é o limite do território de Moabe, entre Moabe e os amorreus. 14  É por isso que o Livro das Guerras de Jeová menciona: “Vaebe, em Sufá, os vales* do Arnom 15  e a descida* dos vales,* que vai em direção à cidade de Ar e fica ao lado da fronteira de Moabe.” 16  A seguir, foram para Beer. Esse é o poço a respeito do qual Jeová disse a Moisés: “Ajunte o povo para que eu lhes dê água.” 17  Naquele tempo, Israel cantou o seguinte cântico: “Brote água, ó poço! Respondam-lhe!* 18  O poço que príncipes cavaram, que nobres do povo escavaram,Com um bastão de governante e com seus próprios bastões.” Então foram do deserto para Mataná, 19  de Mataná para Naaliel, e de Naaliel para Bamote.+ 20  Foram de Bamote para o vale que fica no território* de Moabe,+ no alto do Pisga,+ de onde se avista Jesimom.*+ 21  Israel enviou então mensageiros para dizer a Siom, rei dos amorreus:+ 22  “Deixe-nos passar pela sua terra. Não nos desviaremos para nenhum campo nem vinhedo. Não beberemos água de nenhum poço. Iremos pela estrada real até termos passado pelo seu território.”+ 23  Mas Siom não deixou Israel passar pelo seu território. Em vez disso, Siom reuniu todo o seu exército e saiu ao encontro de Israel, no deserto. Quando chegou a Jaaz, começou a lutar contra Israel.+ 24  Mas Israel o derrotou com a espada+ e tomou posse da sua terra,+ desde o Arnom+ até o Jaboque,+ perto dos amonitas, pois Jazer+ faz fronteira com o território dos amonitas.+ 25  Israel tomou assim todas essas cidades e passou a morar em todas as cidades dos amorreus,+ em Hesbom e em todas as suas aldeias dependentes.* 26  Pois Hesbom era a cidade de Siom, rei dos amorreus, que tinha lutado contra o rei de Moabe e tomado dele toda a sua terra até o Arnom. 27  Foi isso que deu origem ao provérbio irônico: “Venham a Hesbom. Que a cidade de Siom seja edificada e firmemente estabelecida. 28  Pois de Hesbom saiu um fogo; da cidade de Siom, uma chama. Consumiu Ar de Moabe, os senhores dos lugares altos do Arnom. 29  Ai de você, Moabe! Vocês serão destruídos, ó povo de Quemós!+ Ele faz dos seus filhos fugitivos; e das suas filhas, cativas de Siom, rei dos amorreus. 30  Atiremos contra eles;Hesbom será destruída até Dibom;+Vamos desolá-la até Nofá;O fogo se espalhará até Medeba.”+ 31  Então Israel passou a morar na terra dos amorreus. 32  Moisés enviou então homens para espionar Jazer.+ Eles tomaram suas aldeias dependentes* e expulsaram os amorreus que havia ali. 33  Depois mudaram de direção e subiram pelo Caminho de Basã. E Ogue,+ rei de Basã, saiu com todo o seu exército ao encontro deles para batalhar em Edrei.+ 34  Jeová disse a Moisés: “Não tenha medo dele,+ pois eu o entregarei nas suas mãos, com todo o seu povo e a sua terra.+ Você fará com ele o mesmo que fez com Siom, rei dos amorreus, que morava em Hesbom.”+ 35  Assim, mataram tanto a ele como aos seus filhos e a todo o seu povo, até que ninguém do seu povo sobreviveu;+ e tomaram posse da sua terra.+

Notas de rodapé

Ou: “devotarei suas cidades à destruição”. Veja o Glossário.
Ou: “devotou à destruição”. Veja o Glossário.
Que significa “devotamento à destruição”.
Ou: “a alma do povo ficou cansada”.
Ou: “nossas almas abominam”.
Ou: “ardentes”.
Ou: “ardente”.
Ou: “uádi”.
Ou: “uádis”.
Lit.: “boca”.
Ou: “uádis”.
Ou: “Cantem para ele!”
Lit.: “campo”.
Ou, possivelmente: “o deserto”.
Ou: “ao redor”.
Ou: “ao redor”.

Notas de estudo

Mídia