O segundo das Crônicas 20:1-37

20  Mais tarde, os moabitas+ e os amonitas,+ junto com alguns dos amonins,* vieram guerrear contra Jeosafá.  Então informaram a Jeosafá: “Uma grande multidão veio contra o senhor da região do mar,* de Edom,+ e eles já estão em Hazazom-Tamar, isto é, En-Gedi.”+  Em vista disso, Jeosafá ficou com medo e decidiu* recorrer a Jeová.+ Assim, proclamou um jejum para todo o Judá.  E o povo de Judá se reuniu para consultar a Jeová;+ vieram de todas as cidades de Judá para consultar a Jeová.  Jeosafá ficou então de pé na congregação de Judá e Jerusalém, na casa de Jeová, diante do pátio novo,  e disse: “Ó Jeová, Deus dos nossos antepassados, não és tu Deus nos céus,+ e não dominas sobre todos os reinos das nações?+ Na tua mão há força e poder, e ninguém pode se manter firme contra ti.+  Ó nosso Deus, não expulsaste os habitantes desta terra de diante do teu povo Israel, e não a deste como propriedade permanente à descendência* do teu amigo Abraão?+  Eles se estabeleceram nela e construíram ali um santuário para o teu nome,+ dizendo:  ‘Se vier sobre nós calamidade — espada, julgamento desfavorável, peste ou fome —, que fiquemos de pé diante desta casa e diante de ti (pois o teu nome está nesta casa)+ e clamemos a ti por ajuda na nossa aflição, e que tu ouças e nos salves.’+ 10  Aqui estão os homens de Amom, de Moabe e da região montanhosa de Seir,+ cujas terras tu não deixaste Israel invadir quando saiu da terra do Egito. Israel se desviou deles e não os destruiu.+ 11  Agora eles nos recompensam vindo nos expulsar da tua propriedade, que nos deste como herança.+ 12  Ó nosso Deus, não executarás o julgamento neles?+ Pois não podemos fazer nada diante dessa grande multidão que vem contra nós. Não sabemos o que devemos fazer,+ mas os nossos olhos se fixam em ti.”+ 13  Enquanto isso, todos os homens de Judá estavam diante de Jeová, junto com suas esposas e seus filhos, incluindo as crianças. 14  Então, no meio da congregação, o espírito de Jeová veio sobre Jaaziel, filho de Zacarias, filho de Benaia, filho de Jeiel, filho de Matanias, levita dos filhos de Asafe. 15  Ele disse: “Prestem atenção, todo o Judá, habitantes de Jerusalém e rei Jeosafá! Assim lhes diz Jeová: ‘Não tenham medo nem fiquem apavorados por causa dessa grande multidão, pois a batalha não é sua, mas de Deus.+ 16  Amanhã desçam contra eles. Eles estarão subindo pelo desfiladeiro de Ziz, e vocês os encontrarão no fim do vale,* em frente ao deserto de Jeruel. 17  Vocês não terão de lutar nesta batalha. Tomem a sua posição, fiquem parados+ e vejam a salvação de Jeová a seu favor.*+ Ó Judá e Jerusalém, não tenham medo nem fiquem apavorados.+ Amanhã saiam ao encontro deles, e Jeová estará com vocês.’”+ 18  Imediatamente Jeosafá se curvou com o rosto por terra, e todo o Judá e os habitantes de Jerusalém se prostraram diante de Jeová para adorar a Jeová. 19  Então os levitas que eram descendentes dos coatitas+ e dos coraítas se levantaram para louvar a Jeová, o Deus de Israel, com voz bem alta.+ 20  Na manhã seguinte, levantaram-se cedo e partiram para o deserto de Tecoa.+ Quando estavam partindo, Jeosafá ficou de pé e disse: “Ouçam-me, ó Judá e habitantes de Jerusalém! Tenham fé em Jeová, seu Deus, para que possam permanecer firmes.* Tenham fé nos Seus profetas+ e vocês serão bem-sucedidos.” 21  Depois de consultar o povo, ele designou homens para cantarem+ a Jeová e lhe darem louvor com vestes santas, indo à frente dos homens armados, dizendo: “Agradeçam a Jeová, pois o seu amor leal dura para sempre.”+ 22  Quando começaram a cantar louvores com alegria, Jeová armou uma emboscada contra os homens de Amom, de Moabe e da região montanhosa de Seir, que estavam invadindo Judá, e eles mataram uns aos outros.+ 23  Os amonitas e os moabitas se voltaram contra os habitantes da região montanhosa de Seir+ para destruí-los e exterminá-los; e, quando acabaram com os habitantes de Seir, destruíram uns aos outros.+ 24  Quando Judá chegou à torre de vigia do deserto+ e eles olharam para a multidão, lá estavam os seus cadáveres caídos no chão;+ não havia sobreviventes. 25  Então Jeosafá e seu povo foram pegar o despojo. Acharam entre eles muitos bens, roupas e objetos preciosos que pegaram dos cadáveres até não poderem carregar mais.+ Demorou três dias para levarem o despojo, pois havia muita coisa. 26  No quarto dia reuniram-se no vale* de Beraca, e ali louvaram* a Jeová. É por isso que chamaram aquele lugar de vale de Beraca,*+ como é conhecido até hoje. 27  Então todos os homens de Judá e de Jerusalém, com Jeosafá à sua frente, voltaram a Jerusalém com alegria, pois Jeová tinha feito com que eles se alegrassem com a vitória sobre os seus inimigos.+ 28  Chegaram assim a Jerusalém com instrumentos de cordas, harpas+ e trombetas,+ e foram à casa de Jeová.+ 29  E todos os reinos das terras ficaram com medo de Deus quando souberam que Jeová tinha lutado contra os inimigos de Israel.+ 30  Assim o reino de Jeosafá teve paz, e seu Deus continuou a dar-lhe descanso de todos os inimigos ao seu redor.+ 31  E Jeosafá continuou reinando sobre Judá. Ele tinha 35 anos de idade quando se tornou rei, e reinou por 25 anos em Jerusalém. O nome da sua mãe era Azuba, filha de Sili.+ 32  Ele andava no caminho de Asa,+ seu pai. Não se desviou dele, e fez o que era certo aos olhos de Jeová.+ 33  Mas os altos sagrados não foram removidos,+ e o povo ainda não tinha preparado seu coração para buscar o Deus dos seus antepassados.+ 34  Os outros acontecimentos da história de Jeosafá, do começo ao fim, estão registrados nos escritos de Jeú,+ filho de Hanani,+ que foram incluídos no Livro dos Reis de Israel. 35  Depois Jeosafá, rei de Judá, fez uma aliança com Acazias, rei de Israel, que fazia o que era mau.+ 36  Assim, eles se tornaram sócios na construção de navios que iriam a Társis,+ e construíram os navios em Eziom-Geber.+ 37  No entanto, Eliézer, filho de Dodavaú, de Maressa, profetizou contra Jeosafá, dizendo: “Visto que o senhor fez uma aliança com Acazias, Jeová destruirá os seus trabalhos.”+ Assim, os navios naufragaram+ e não puderam chegar a Társis.

Notas de rodapé

Ou, possivelmente: “meunitas”.
Pelo visto se refere ao mar Morto.
Lit.: “pôs sua face a”.
Lit.: “semente”.
Ou: “uádi”.
Ou: “vejam como Jeová os salvará”.
Ou: “perdurar”.
Ou: “na baixada”.
Lit.: “bendisseram”.
Que significa “bênção”.

Notas de estudo

Mídia