O primeiro dos Reis 10:1-29

10  A rainha de Sabá ouviu falar da fama que Salomão havia alcançado por causa do nome de Jeová,+ por isso ela foi pô-lo à prova com perguntas difíceis.*+  Ela chegou a Jerusalém com uma comitiva* impressionante,+ com camelos carregando óleo de bálsamo+ e uma grande quantidade de ouro e pedras preciosas. Ela se apresentou a Salomão e falou com ele a respeito de tudo que tinha no coração.  Salomão respondeu a todas as suas perguntas. Não havia nada que fosse difícil demais* para o rei explicar a ela.  Quando a rainha de Sabá viu toda a sabedoria de Salomão,+ a casa que ele tinha construído,+  o alimento da sua mesa,+ a ordem em que se sentavam seus oficiais, o serviço dos que serviam à mesa e a roupa deles, seus copeiros e os sacrifícios queimados que ele oferecia na casa de Jeová, ela ficou sem fala.*  Então ela disse ao rei: “Tudo o que eu ouvi na minha terra sobre as suas realizações* e sobre a sua sabedoria era verdade.  Mas só acreditei no que ouvi depois de vir e ver com os meus próprios olhos. E, na verdade, não me contaram nem a metade. O senhor superou em muito o que ouvi, tanto em sabedoria como em prosperidade.  Felizes são os seus homens, e felizes são os seus servos que estão sempre diante do senhor, escutando a sua sabedoria!+  Que Jeová, seu Deus, seja louvado,+ aquele que se agradou do senhor, pondo-o no trono de Israel. Por causa do amor eterno de Jeová por Israel, ele designou o senhor como rei para governar com justiça e retidão.” 10  Então ela deu ao rei 120 talentos* de ouro e uma grande quantidade de óleo de bálsamo+ e pedras preciosas.+ Nunca mais se trouxe uma quantidade de óleo de bálsamo tão grande como a que a rainha de Sabá deu ao rei Salomão. 11  A frota de navios de Hirão, que transportava ouro de Ofir,+ também trouxe de Ofir uma quantidade muito grande de madeira de sândalo,+ bem como pedras preciosas.+ 12  Com a madeira de sândalo, o rei fez peças de apoio para a casa de Jeová e para a casa* do rei, bem como harpas e instrumentos de cordas para os cantores.+ Nunca mais se trouxe nem se viu madeira de sândalo como aquela até hoje. 13  O rei Salomão também deu à rainha de Sabá tudo o que ela desejava e pediu, além das coisas que ele lhe deu segundo a sua generosidade.* Depois ela partiu e voltou para a sua terra com os seus servos.+ 14  O peso do ouro que Salomão recebia por ano era de 666 talentos,+ 15  além do que vinha dos mercadores, do lucro dos comerciantes, de todos os reis dos árabes e dos governadores do país. 16  O rei Salomão fez 200 escudos grandes de liga de ouro+ (cada escudo tinha 600 siclos* de ouro)+ 17  e 300 escudos pequenos* de liga de ouro (cada escudo pequeno tinha três minas* de ouro). Então o rei os colocou na Casa da Floresta do Líbano.+ 18  O rei também fez um grande trono+ de marfim e o revestiu de ouro refinado.+ 19  Havia seis degraus até o trono, e sobre o trono havia uma cobertura arredondada; o assento tinha dois braços, e ao lado de cada braço havia uma estátua de leão.+ 20  E nos seis degraus havia 12 leões, um de cada lado dos seis degraus. Nenhum outro reino tinha um trono igual àquele. 21  Todas as taças do rei Salomão eram de ouro, e todos os utensílios da Casa da Floresta do Líbano+ eram de ouro puro. Não havia nada de prata; nos dias de Salomão não se dava nenhum valor à prata.+ 22  Pois o rei tinha uma frota de navios de Társis+ que navegava junto com a frota de Hirão, e, uma vez a cada três anos, a frota de navios de Társis vinha carregada de ouro, prata, marfim,+ macacos e pavões. 23  Assim, o rei Salomão era mais rico+ e mais sábio+ do que todos os outros reis da terra. 24  E pessoas de toda a terra queriam uma audiência com* Salomão para ouvir a sua sabedoria, que Deus lhe tinha colocado no coração.+ 25  Todos lhe traziam presentes: objetos de prata, objetos de ouro, roupas, armas, óleo de bálsamo, cavalos e mulas. Isso acontecia ano após ano. 26  E Salomão ajuntou cada vez mais carros de guerra e cavalos;* ele tinha 1.400 carros de guerra e 12.000 cavalos,*+ e os mantinha nas cidades dos carros de guerra e em Jerusalém, perto do rei.+ 27  O rei tornou a prata tão comum em Jerusalém como as pedras; e tornou a madeira de cedro tão comum como os sicômoros da Sefelá.+ 28  Os cavalos de Salomão eram importados do Egito. O grupo dos mercadores do rei comprava manadas de cavalos* por um preço estabelecido.+ 29  Cada carro de guerra importado do Egito custava 600 peças de prata, e um cavalo custava 150 peças de prata. E eles os exportavam para todos os reis dos hititas+ e para os reis da Síria.

Notas de rodapé

Ou: “com enigmas”.
Ou: “caravana”.
Lit.: “nada oculto”.
Lit.: “não houve mais espírito nela”.
Ou: “palavras”.
Um talento equivalia a 34,2 kg. Veja Ap. B14.
Ou: “o palácio”.
Lit.: “segundo a mão do rei Salomão”.
Um siclo equivalia a 11,4 g. Veja Ap. B14.
Ou: “broquéis”, pequenos escudos geralmente usados por arqueiros.
Uma mina nas Escrituras Hebraicas equivalia a 570 g. Veja Ap. B14.
Lit.: “buscavam a face de”.
Ou: “cavaleiros”.
Ou: “cavaleiros”.
Ou, possivelmente: “do Egito e de Coa. Os mercadores do rei os compravam de Coa”, talvez se referindo à Cilícia.

Notas de estudo

Mídia