João 9:1-41

9  Ora, quando ia passando, viu um homem cego de nascença.  E seus discípulos perguntaram-lhe: “Rabi,+ quem pecou,+ este homem ou os seus pais,+ de modo que nasceu cego?”  Jesus respondeu: “Nem este homem pecou, nem os seus pais, mas foi para que as obras de Deus fossem manifestas no seu caso.+  Temos de fazer as obras daquele que me enviou enquanto é dia;+ vem a noite+ em que nenhum homem pode trabalhar.  Enquanto eu estiver no mundo, sou a luz do mundo.”+  Depois de dizer estas coisas, cuspiu no chão e fez barro com a saliva, e pôs este barro sobre os olhos+ [do homem]  e lhe disse: “Vai lavar-te+ no reservatório de água de Siloé”*+ (que é traduzido ‘Enviado’). E ele foi então e lavou-se,+ e voltou vendo.+  Portanto, os vizinhos e os que anteriormente costumavam ver que ele era mendigo, começaram a dizer: “Não é este o homem que costumava estar sentado e mendigar?”+  Alguns diziam: “É ele.” Outros diziam: “Absolutamente não, mas é semelhante a ele.” O homem dizia: “Sou eu.” 10  Conseqüentemente, começaram a dizer-lhe: “Como é que foram abertos os teus olhos?”+ 11  Ele respondeu: “O homem chamado Jesus fez barro e untou-me os olhos [com ele], e disse-me: ‘Vai a Siloé+ e lava-te.’ Portanto, fui e lavei-me, e recebi visão.” 12  A isto disseram-lhe: “Onde está esse [homem]?” Ele disse: “Não sei.” 13  Conduziram aos fariseus o próprio homem anteriormente cego. 14  Incidentalmente, era sábado+ o dia em que Jesus fizera o barro e lhe abrira os olhos.+ 15  Esta vez, portanto, os fariseus também começaram a perguntar-lhe como recebera visão.+ Disse-lhes ele: “Ele pôs barro sobre os meus olhos, e eu me lavei e tenho vista.” 16  Portanto, alguns dos fariseus começaram a dizer: “Este não é homem de Deus, porque não observa o sábado.”+ Outros começaram a dizer: “Como pode um homem, que é pecador, realizar sinais+ desta sorte?” De modo que havia uma divisão+ entre eles. 17  Por isso, disseram novamente ao cego: “Que dizes a respeito dele, vendo que ele te abriu os olhos?” O [homem] disse: “Ele é um profeta.”+ 18  No entanto, os judeus não acreditaram a respeito dele que tivesse sido cego e recebera visão, até que chamaram os pais do homem que recebera visão. 19  E perguntaram-lhes: “É este o vosso filho que dizeis ter nascido cego? Então, como é que ele vê atualmente?” 20  Seus pais disseram, então, em resposta: “Sabemos que este é o nosso filho e que nasceu cego. 21  Mas, como é que ele vê agora, ou quem lhe abriu os olhos, não sabemos. Perguntai-lhe. Ele é maior de idade. Tem de falar por si mesmo.” 22  Seus pais diziam estas coisas porque temiam+ os judeus, pois os judeus já tinham chegado a um acordo de que todo o que o confessasse como Cristo fosse expulso da sinagoga.*+ 23  É por isso que os pais dele disseram: “Ele é maior de idade. Interrogai-o.” 24  Portanto, chamaram pela segunda vez o homem que tinha sido cego e disseram-lhe: “Dá glória a Deus;+ sabemos que este homem é pecador.” 25  Ele, por sua vez, respondeu: “Se ele é pecador, não sei. Uma coisa sei, que, tendo eu sido cego, atualmente vejo.” 26  Disseram-lhe, portanto: “Que te fez ele? Como abriu os teus olhos?” 27  Respondeu-lhes ele: “Eu já vos disse, contudo, vós não escutastes. Por que quereis ouvi-lo de novo? Será que quereis também tornar-vos seus discípulos?” 28  Em vista disso, injuriaram-no e disseram: “Tu és discípulo daquele [homem], mas nós somos discípulos de Moisés. 29  Sabemos que Deus falou a Moisés;+ mas, quanto a este [homem], não sabemos donde é.”+ 30  Em resposta, o homem disse-lhes: “Isto certamente é uma maravilha,+ que não sabeis donde ele é, e, contudo, ele abriu os meus olhos. 31  Sabemos que Deus não escuta pecadores,+ mas, se alguém é temente a Deus e faz a sua vontade, ele escuta a este.+ 32  Desde a antiguidade, nunca se ouviu [falar] que alguém abrisse os olhos de alguém que nasceu cego. 33  Se este [homem] não fosse de Deus,+ não poderia fazer nada.” 34  Em resposta, disseram-lhe: “Nasceste inteiramente em pecados,+ e, contudo, ensinas tu a nós?” E lançaram-no fora!+ 35  Jesus ouviu que o tinham lançado fora, e, achando-o, disse-lhe: “Depositas fé no Filho+ do homem?” 36  O [homem] respondeu: “E quem é ele, senhor, para que eu possa depositar fé nele?” 37  Jesus disse-lhe: “Tu o viste, e, além disso, é ele quem está falando contigo.”+ 38  Ele disse então: “Deposito fé [nele], Senhor.”* E prestou-lhe homenagem.+ 39  E Jesus disse: “Para [este] julgamento+ vim ao mundo: que os que não vêem possam ver+ e que os que vêem se tornem cegos.”+ 40  Aqueles dos fariseus que estavam com ele ouviram estas coisas e disseram-lhe: “Será que nós também somos cegos?”+ 41  Jesus disse-lhes: “Se fôsseis cegos, não teríeis pecado. Mas agora dizeis: ‘Nós vemos.’+ Vosso pecado+ permanece.”

Notas de rodapé

“Siloé”, אAB; J7-14,16-19,22: “Siloá”. Veja Is 8:6 na LXX.
“Expulso da sinagoga.” Ou “excomungado”.
Ou “Amo”.