Êxodo 12:1-51

12  Jeová disse então a Moisés e a Arão na terra do Egito:  “Este mês será para vós o começo dos meses. Será para vós o primeiro dos meses do ano.+  Fala à assembléia inteira de Israel, dizendo: ‘No décimo dia deste mês devem tomar para si, cada um, um ovídeo*+ por casa ancestral, um ovídeo por casa.  Mas, se a família se mostrar pequena demais para o ovídeo, então ele e seu vizinho mais próximo terão de levá-lo para a sua casa, segundo o número de almas;* deveis cada um calcular proporcionalmente ao que come, quanto ao ovídeo.  O ovídeo para vós deve mostrar-se sadio,+ macho de um ano.+ Podeis escolhê-lo dentre os carneirinhos* ou dentre os cabritos.  E terá de continuar a ser resguardado por vós até o dia quatorze deste mês,+ e toda a congregação da assembléia de Israel terá de abatê-lo entre as duas noitinhas.*+  E terão de tomar do sangue e esparrinhá-lo* sobre as duas ombreiras* e sobre a parte superior do portal* pertencente às casas em que o comerão.+  “‘E é nesta noite que eles terão de comer a carne.+ Devem comê-la assada ao fogo e com pães não fermentados,*+ junto com ervas amargas.+  Não comais nada dele cru* ou cozido, cozido em água, mas assado ao fogo, sua cabeça junto com as suas pernas e suas partes internas. 10  E não deveis deixar nada dele sobrar até à manhã, mas o que sobrar dele até à manhã deveis queimar no fogo.+ 11  E é deste modo que o comereis: com os vossos quadris cingidos,+ sandálias+ nos vossos pés e vosso bastão na vossa mão; e tereis de comê-lo às pressas. É a páscoa* de Jeová.+ 12  E nesta noite terei de passar pela terra do Egito+ e golpear todo primogênito na terra do Egito, desde o homem até o animal;+ e executarei julgamentos em todos os deuses* do Egito.+ Eu sou Jeová.+ 13  E o sangue terá de servir de sinal para vós nas casas em que estais; e terei de ver o sangue e terei de passar-vos por alto,+ e a praga não virá sobre vós como ruína, quando eu golpear a terra do Egito. 14  “‘E este dia terá de servir-vos de recordação e tereis de celebrá-lo como festividade a Jeová* nas vossas gerações. Deveis celebrá-lo como estatuto por tempo indefinido. 15  Sete dias deveis comer pães não fermentados. Sim, no primeiro dia deveis retirar das vossas casas a massa lêveda,* pois, quem comer do que é levedado, desde o primeiro dia até o sétimo,+ essa alma terá de ser decepada de Israel.+ 16  E no primeiro dia deve haver para vós um santo congresso* e no sétimo dia um santo congresso.+ Não se deve fazer nenhuma obra neles.+ Somente o que cada alma necessitar para comer, só isto pode ser feito para vós.+ 17  “‘E tereis de guardar a festividade dos pães não fermentados,+ porque neste mesmo dia terei de fazer os vossos exércitos sair da terra do Egito. E tereis de guardar este dia nas vossas gerações como estatuto por tempo indefinido. 18  No primeiro mês, no dia quatorze do mês, à noitinha, deveis comer pães não fermentados, até o dia vinte e um do mês, à noitinha.+ 19  Por sete dias não se deve achar nenhuma massa lêveda nas vossas casas, pois, quem provar o que é levedado, quer seja residente forasteiro quer natural do país,+ essa alma terá de ser decepada da assembléia de Israel.+ 20  Não deveis comer nada levedado. Em todas as vossas moradas deveis comer pães não fermentados.’” 21  Moisés chamou prontamente todos os anciãos de Israel+ e disse-lhes: “Retirai e tomai para vós gado miúdo* segundo as vossas famílias, e abatei a vítima pascoal.+ 22  E tendes de tomar um molho de hissopo+ e mergulhá-lo* no sangue na bacia, e tendes de bater a parte superior do portal e as duas ombreiras com o sangue que está na bacia; e nenhum de vós deve sair para fora da entrada da sua casa até à manhã. 23  Então, quando Jeová passar para ferir os egípcios e deveras vir o sangue na parte superior do portal e nas duas ombreiras, Jeová certamente passará por alto a entrada e não permitirá que a ruína entre nas vossas casas para vos ferir.+ 24  “E tereis de guardar esta observância como regulamento+ para ti e para os teus filhos por tempo indefinido.+ 25  E terá de acontecer que, quando entrardes na terra que Jeová vos dará, assim como declarou, então tereis de cuidar deste serviço.*+ 26  E terá de acontecer que, quando os vossos filhos vos disserem: ‘Que significa para vós este serviço?’+ 27  então tereis de dizer: ‘É o sacrifício da páscoa a Jeová,+ que passou por alto as casas dos filhos de Israel no Egito quando feriu os egípcios, mas livrou as nossas casas.’” Então o povo se inclinou e se prostrou.+ 28  Subseqüentemente, os filhos de Israel foram e fizeram assim como Jeová ordenara a Moisés e a Arão.+ Fizeram exatamente assim. 29  E sucedeu, à meia-noite, que Jeová golpeou todo primogênito na terra do Egito,+ desde o primogênito de Faraó sentado no seu trono, até o primogênito do cativo que se achava na masmorra,* e todo primogênito de animal.+ 30  Faraó levantou-se então durante a noite, ele e todos os seus servos, e todos os [demais] egípcios; e começou a levantar-se um grande clamor entre os egípcios,+ pois não havia casa em que não houvesse um morto. 31  Ele chamou+ imediatamente Moisés e Arão, à noite, e disse: “Levantai-vos, saí do meio do meu povo, tanto vós como os [demais] filhos de Israel, e ide, servi a Jeová, assim como declarastes.+ 32  Tomai tanto os vossos rebanhos como as vossas manadas, assim como declarastes,+ e ide. Também, além disso, tereis de abençoar-me.” 33  E os egípcios começaram a pressionar o povo, a fim de mandá-los depressa+ para fora do país, “porque”, disseram eles, “a bem dizer já estamos todos mortos!”+ 34  Por conseguinte, o povo carregou no seu ombro a sua massa antes de ela ter ficado levedada, com as suas amassadeiras embrulhadas nas suas capas. 35  E os filhos de Israel fizeram segundo a palavra de Moisés, indo pedir dos egípcios objetos de prata, e objetos de ouro, e capas.+ 36  E Jeová deu ao povo favor aos olhos dos egípcios,+ de modo que estes lhes concederam o que se pedia;+ e despojaram os egípcios.+ 37  E os filhos de Israel passaram a partir de Ramessés+ para Sucote,+ no número de seiscentos mil varões vigorosos a pé, além dos pequeninos.+ 38  E com eles subiu também uma vasta mistura de gente,*+ bem como rebanhos e manadas, numerosíssima criação de animais. 39  E começaram a cozer bolos redondos, pães não fermentados, da massa que trouxeram do Egito, porque não tinha levedado, pois tinham sido expulsos do Egito e não se podiam demorar, nem tampouco tinham preparado provisões para si.+ 40  E a morada dos filhos de Israel,* que haviam morado*+ no Egito,+ foi de quatrocentos e trinta anos.+ 41  E sucedeu, ao fim dos quatrocentos e trinta anos, sim, sucedeu neste mesmo dia que todos os exércitos de Jeová saíram da terra do Egito.+ 42  É uma noite de observância com respeito a Jeová, por tê-los feito sair da terra do Egito. Com respeito a Jeová, esta noite é uma de observância da parte de todos os filhos de Israel nas suas gerações.+ 43  E Jeová prosseguiu, dizendo a Moisés e a Arão: “Este é o estatuto da páscoa:+ Nenhum estrangeiro* pode comer dela.+ 44  Mas onde houver um escravo comprado por dinheiro, terás de circuncidá-lo.+ Só então pode participar em comer dela. 45  O colono,* e o trabalhador contratado, não pode comer dela. 46  Deve ser comida numa só casa. Não deves levar nada da carne para fora da casa a algum lugar de fora. E não lhe deves quebrar nenhum osso.+ 47  Toda a assembléia de Israel deve celebrá-la.+ 48  E caso um residente forasteiro resida contigo e realmente celebre a páscoa para Jeová, seja circuncidado* cada macho dele.+ Só então pode chegar-se para celebrá-la; e ele tem de tornar-se como o natural do país. Mas nenhum incircunciso pode comer dela. 49  Deve haver uma só lei para o natural e para o residente forasteiro que reside no vosso meio.”+ 50  Portanto, todos os filhos de Israel fizeram assim como Jeová ordenara a Moisés e a Arão. Fizeram exatamente assim.+ 51  E sucedeu, neste mesmo dia, que Jeová fez que os filhos de Israel, junto com os seus exércitos,+ saíssem da terra do Egito.

Notas de rodapé

“Ovídeo.” Hebr.: seh; gr.: pró·ba·ton; lat.: á·gnum, “cordeiro”.
Ou “pessoas”. Hebr.: nefa·shóth, pl.; gr.: psy·khón, pl.
Ou “os cordeiros”.
“Entre as duas noitinhas.” Segundo alguns eruditos, bem como os judeus caraítas e os samaritanos, trata-se do período entre o pôr-do-sol e a escuridão propriamente dita. Os fariseus e os rabinistas tinham outra idéia: a primeira noitinha era quando o sol passava a declinar e a segunda noitinha era o próprio pôr-do-sol.
Lit.: “dá-lo”.
“As . . . ombreiras.” Hebr.: hammezu·zóth. O moderno termo judaico “mezuzá” refere-se a um pedaço retangular de pergaminho com o texto hebr. de De 6:4-9 e De 11:13-21. O pergaminho é colocado num pequeno receptáculo e afixado numa posição inclinada na ombreira direita das moradias dos judeus ortodoxos. Veja De 6:9 n.
Ou “e sobre o dintel”.
Ou “pão sem fermento; pão não levedado”.
Ou “mal passado”.
Lit.: “passar por cima; passar por alto”. Hebr.: pé·sahh.
“E . . . em todos os deuses do.” Hebr.: u·vekhól-’elo·héh, pl., para denotar mais do que um só deus egípcio.
Ou “celebrá-lo como festividade de Jeová”.
Ou “levedo; fermento”.
Ou “convocação”.
Ou “tomai para vós ovelhas e cabritos”.
Ou “imergi-lo; batizá-lo”. Gr.: bá·psan·tes.
Ou “aspecto da adoração”. Hebr.: ha·‛avo·dháh; gr.: la·treí·an, “serviço sagrado”. Veja 3:12 n.
Ou “penitenciária”. Lit.: “casa da cisterna”. Veja Ge 40:15 n.
Ou “e muitos forasteiros (estrangeiros)”.
Sam acrescenta: “e seus pais”.
“Que haviam morado.” No hebr., este verbo está no pl. O pronome relativo ’ashér, “que”, pode aplicar-se aos “filhos de Israel”, em vez de à “morada”. LXX: “Mas a morada dos filhos de Israel [em] que eles [LXXA acrescenta “e seus pais”] haviam morado na terra do Egito e na terra de Canaã [era] de quatrocentos e trinta anos de duração”; Sam: “na terra de Canaã e na terra do Egito”. Também Josefo escreveu em Jewish Antiquities, Livro II, capítulo 15, § 2: “Partiram do Egito no mês de xântico [mês macedônio equiparado por Josefo ao mês de nisã], . . . 430 anos depois da chegada de nosso antepassado Abraão a Canaã.” (Loeb Classical Library, de H. Thackeray, 1967, p. 305) SamLXX e Josefo mostram que os 430 anos são contados a partir do tempo de Abraão cruzar o Eufrates em caminho para Canaã, até o tempo da saída dos israelitas do Egito. Veja Gál 3:17.
Lit.: “filho dum (país) estrangeiro”.
Ou “estrangeiro; imigrante”.
No hebr., este verbo está no infinitivo absoluto, indefinido quanto ao tempo e impessoal.