Ir para conteúdo

Será que a Tradução do Novo Mundo é uma tradução exata?

Será que a Tradução do Novo Mundo é uma tradução exata?

A primeira parte da Tradução do Novo Mundo foi lançada em 1950, em inglês. Desde então, algumas pessoas comentam ou põem em causa a exatidão da Tradução do Novo Mundo * porque há trechos diferentes de outras traduções da Bíblia. Estas diferenças existem por causa de um dos seguintes motivos:

  • Confiabilidade. A Tradução do Novo Mundo baseia-se em pesquisas eruditas atualizadas e nos manuscritos antigos dignos de maior confiança. Em contraste, a King James Version (Versão Rei Jaime), de 1611, baseou-se em manuscritos menos exatos e não tão antigos quanto os que foram consultados para produzir a Tradução do Novo Mundo.

  • Fidelidade. A Tradução do Novo Mundo esforça-se para transmitir de modo fiel a mensagem original inspirada por Deus. (2 Timóteo 3:16) Muitas traduções da Bíblia preferem seguir tradições humanas, em vez de manter a fidelidade à mensagem de Deus. Por exemplo, algumas substituem o nome de Deus, Jeová, por títulos como Senhor ou Deus.

  • Literalidade. Diferentemente de fazer paráfrases, a Tradução do Novo Mundo traduz de modo literal as palavras, desde que isso não resulte em expressões estranhas, nem esconda o sentido dos escritos originais. Paráfrases podem inserir no texto original da Bíblia opiniões humanas ou omitir pormenores importantes.

Diferenças entre a Tradução do Novo Mundo e outras traduções

Livros não incluídos. A Igreja Católica Romana e a Igreja Ortodoxa Oriental incluem nas suas Bíblias os livros conhecidos como Apócrifos. No entanto, esses livros não foram aceites no cânone judaico, e é digno de nota que a Bíblia diz que “aos judeus foram confiadas as proclamações sagradas de Deus”. (Romanos 3:1, 2) Por isso, a Tradução do Novo Mundo e muitas outras traduções modernas da Bíblia excluem com razão os Apócrifos.

Versículos não incluídos. Algumas traduções adicionam versículos e frases que não aparecem nos manuscritos bíblicos mais antigos, mas a Tradução do Novo Mundo exclui esse conteúdo extra. Muitas traduções modernas omitem esses acréscimos ou reconhecem que não há base para eles nas fontes mais dignas de confiança. *

Expressões diferentes. Traduções palavra por palavra podem, às vezes, ser confusas ou levar a um entendimento errado. Por exemplo, o texto de Mateus 5:3 é geralmente traduzido: “Bem-aventurados os pobres em espírito.” (Nova Versão Internacional; Almeida, revista e corrigida) Muitos acham que a tradução literal “pobres em espírito” é difícil de entender; outros acham que Jesus estava a destacar o valor da humildade ou da pobreza. Mas o que Jesus queria salientar era que a felicidade verdadeira vem de a pessoa reconhecer que precisa da orientação de Deus. A Tradução do Novo Mundo transmite corretamente essa ideia com a expressão “os que têm consciência da sua necessidade espiritual”. — Mateus 5:3. *

Eruditos que não são Testemunhas de Jeová elogiam a Tradução do Novo Mundo

  • Numa carta de 8 de dezembro de 1950, o respeitado tradutor e erudito bíblico Edgar J. Goodspeed escreveu a respeito da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Gregas Cristãs: “Estou interessado na obra missionária realizada pelo vosso pessoal e no seu alcance mundial, e agrada-me muito a tradução livre, franca e vigorosa. Ela exibe uma ampla gama de erudição séria e sólida, conforme posso atestar.”

    Edgar J. Goodspeed

  • O professor universitário Allen Wikgren, da Universidade de Chicago, citou a Tradução do Novo Mundo como um exemplo de uma versão em linguagem moderna que muitas vezes apresenta “entendimento de grande valor independente”, sem seguir outras traduções. — The Interpreter’s Bible, Volume I, página 99.

  • Ao comentar a respeito da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Gregas Cristãs, o crítico bíblico britânico Alexander Thomson escreveu: “A tradução é evidentemente obra de eruditos peritos e talentosos, que procuraram salientar o verdadeiro sentido do texto grego tanto quanto a língua inglesa seja capaz de expressar.” — The Differentiator, abril de 1952, página 52.

  • Apesar de mencionar que, para ele, alguns termos foram traduzidos de modo incomum, o autor Charles Francis Potter disse: “Os tradutores anónimos, sem dúvida, traduziram os melhores textos manuscritos, tanto em grego como em hebraico, com erudição e discernimento.” — The Faiths Men Live By, página 300.

  • Embora Robert M. McCoy achasse que a Tradução do Novo Mundo possuía peculiaridades e excelências, ele concluiu assim a sua avaliação: “A tradução do Novo Testamento é evidência da presença, no movimento [Testemunhas de Jeová], de peritos habilitados a lidar de forma inteligente com os muitos problemas da tradução bíblica.” — Andover Newton Quarterly, janeiro de 1963, página 31.

  • O professor universitário Samuel MacLean Gilmour discordou da tradução de alguns termos na Tradução do Novo Mundo. Mesmo assim, reconheceu que a comissão de tradução “possuía uma competência incomum quanto ao grego”. — Andover Newton Quarterly, setembro de 1966, página 26.

  • Na sua avaliação da Tradução do Novo Mundo que é parte da The Kingdom Interlinear Translation of the Greek Scriptures (Tradução Interlinear do Reino das Escrituras Gregas), o professor universitário adjunto Thomas N. Winter escreveu: “A tradução feita pela comissão anónima é totalmente atualizada e coerentemente exata.” — The Classical Journal, abril-maio de 1974, página 376.

  • O professor universitário Benjamin Kedar, erudito em hebraico em Israel, disse em 1989: “Na minha pesquisa linguística, relacionada com a Bíblia Hebraica e as suas traduções, não raro eu consulto a edição em inglês do que é conhecido como Tradução do Novo Mundo. Ao fazê-lo, confirmo repetidamente o meu conceito de que esta obra reflete um esforço honesto de obter uma compreensão do texto tão precisa quanto possível.”

  • Com base numa análise de nove traduções principais em inglês, Jason David BeDuhn, professor universitário adjunto de estudos religiosos, escreveu: “A NM [Tradução do Novo Mundo] é a mais exata de todas as traduções comparadas.” Embora o público em geral e muitos eruditos bíblicos acreditem que as diferenças na Tradução do Novo Mundo se devam aos conceitos religiosos dos tradutores, o professor Jason afirmou: “A maioria das diferenças são por causa da maior exatidão da NM como uma tradução literal, conservadora, das expressões originais dos escritores do Novo Testamento.” — Truth in Translation, páginas 163, 165.

^ par. 1 Os comentários referem-se às edições em inglês da Tradução do Novo Mundo anteriores à revisão de 2013.

^ par. 6 Por exemplo, veja a Nova Versão Internacional e a católica Bíblia de Jerusalém. Os versículos adicionados são Mateus 17:21; 18:11; 23:14; Marcos 7:16; 9:44, 46; 11:26; 15:28; Lucas 17:36; 23:17; João 5:4; Atos 8:37; 15:34; 24:7; 28:29 e Romanos 16:24. A King James Version e a Almeida incluem uma passagem que apoia a Trindade em 1 João 5:7, 8, mas essa frase foi acrescentada séculos depois de a Bíblia ter sido escrita.

^ par. 7 Do mesmo modo, a Bíblia Fácil de Ler traduz as palavras de Jesus por “os que reconhecem que precisam de Deus”, e The Translator’s New Testament usa a expressão “aqueles que reconhecem a sua necessidade espiritual”.