Ir para conteúdo

Porque é que as Testemunhas de Jeová não se defendem de todas as acusações feitas contra elas?

Porque é que as Testemunhas de Jeová não se defendem de todas as acusações feitas contra elas?

As Testemunhas de Jeová seguem o conselho da Bíblia de não responder sempre que são acusadas ou ridicularizadas. Por exemplo, um provérbio bíblico diz: “Quem corrige o ridicularizador procura desonra.” (Provérbios 9:7, 8; 26:4) Em vez de ficarmos demasiado preocupados com acusações falsas e entrarmos numa discussão, concentramo-nos em agradar a Deus. — Salmo 119:69.

É claro que há “tempo para estar calado e tempo para falar”. (Eclesiastes 3:7) Damos respostas a pessoas que estão realmente interessadas em saber a verdade sobre nós, mas evitamos discussões inúteis. Assim, seguimos os ensinos e exemplos de Jesus e dos cristãos do passado.

  • Jesus não deu nenhuma resposta quando foi acusado injustamente na presença de Pilatos. (Mateus 27:11-14; 1 Pedro 2:21-23) Ele também não se tentou defender quando foi acusado de beber e comer demais. Em vez disso, deixou que as suas ações falassem mais alto do que as suas palavras. Ele agiu de acordo com o princípio: “A sabedoria prova-se justa pelos seus resultados.” (Mateus 11:19, nota) No entanto, quando era necessário, ele dava uma resposta àqueles que diziam mentiras sobre ele. — Mateus 15:1-3; Marcos 3:22-30.

    Jesus ensinou os seus seguidores a não ficarem desanimados por causa de acusações falsas. Ele disse: “Felizes sejam quando as pessoas vos insultarem e perseguirem, e, mentindo, disserem todo o tipo de coisas más contra vocês, por minha causa.” (Mateus 5:11, 12) Jesus, porém, prometeu ajudar quando essas acusações abrissem caminho para falar sobre a mensagem de Deus. Ele disse: “Porque eu vos darei palavras e sabedoria, às quais todos os vossos opositores juntos não poderão resistir, nem contestar.” — Lucas 21:12-15.

  • O apóstolo Paulo aconselhou os cristãos a evitarem discussões que não valem a pena, dizendo que essas discussões eram “inúteis e vãs”. — Tito 3:9; Romanos 16:17, 18.

  • O apóstolo Pedro encorajou os cristãos a, quando possível, defenderem aquilo em que acreditavam. (1 Pedro 3:15) No entanto, admitiu que muitas vezes é melhor defender-se por meio de ações do que por meio de palavras. Ele escreveu que “por fazerem o bem” os cristãos poderiam silenciar a conversa de “homens insensatos”. — 1 Pedro 2:12-15.