Ir para conteúdo

Um estudo que se transformou em muitos

Um estudo que se transformou em muitos

Marta, uma Testemunha de Jeová que vive na Guatemala, está a aprender a língua queqchi para poder falar sobre as verdades bíblicas com pessoas que falam esse idioma. Um dia, ela viu um homem a sair do hospital. Pela sua aparência, Marta suspeitou que ele seria de uma aldeia de uma região montanhosa onde se fala queqchi, onde as Testemunhas de Jeová raramente conseguem pregar. Ela dirigiu-se ao senhor e falou com ele, recorrendo ao pouco que sabia de queqchi.

Marta ofereceu-lhe um estudo bíblico. Ele aceitou a oferta com alegria, mas disse-lhe que não tinha dinheiro para pagar o estudo. Marta explicou-lhe que os estudos da Bíblia feitos pelas Testemunhas de Jeová são gratuitos. Ela também lhe disse que podiam estudar por telefone e que a família inteira podia participar. Então, o senhor concordou. Como ele sabia falar e ler espanhol, Marta ofereceu-lhe um exemplar da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas. Ela também lhe deu o livro O Que a Bíblia Realmente Ensina em queqchi. Na semana seguinte, o senhor, a sua esposa e os seus dois filhos começaram a estudar a Bíblia com Marta por telefone. Eles faziam o estudo duas vezes por semana. “Como eu não era fluente em queqchi”, conta Marta, “estudávamos em espanhol e o senhor traduzia para a esposa. As crianças, por seu turno, entendiam o espanhol.”

Este homem era pastor na sua igreja. Ele começou a ensinar aos seus paroquianos o que estava a aprender no seu estudo bíblico. Os paroquianos gostaram do que ouviram e perguntaram-lhe onde é que ele tinha aprendido aquelas coisas novas. Quando ele lhes contou que estava a estudar a Bíblia, eles começaram, um por um, a juntar-se a ele no seu estudo. Ao fim de pouco tempo, já se reuniam cerca de 15 pessoas para estudar a Bíblia por telefone com Marta. Com o tempo, foi preciso pôr um microfone ao pé do telefone para que todos pudessem ouvir.

Quando Marta contou aos anciãos da sua congregação que estava a dirigir este estudo bíblico, um deles foi visitar a aldeia daqueles estudantes. Ele convidou-os para o discurso público que um superintendente de circuito * ia fazer numa outra aldeia. Para chegarem a essa aldeia, teriam de viajar uma hora de carro e, depois, mais duas horas a pé. Mas os estudantes concordaram e 17 deles compareceram.

Algumas semanas mais tarde, o superintendente de circuito e outras Testemunhas de Jeová passaram quatro dias com os estudantes. De manhã, viam vídeos bíblicos em queqchi no site jw.org, e estudavam a brochura Quem Está a Fazer a Vontade de Jeová Hoje?. E à tarde, viam algumas partes do JW Broadcasting. O superintendente de circuito também arranjou forma de cada estudante ter o seu instrutor pessoal da Bíblia.

Durante esses quatro dias, as Testemunhas aproveitaram para pregar em aldeias das redondezas, onde também se fala queqchi, e convidaram as pessoas para uma reunião especial. Nessa reunião, os irmãos convidaram os 47 presentes a terem um estudo pessoal da Bíblia. Onze famílias aceitaram esse convite.

Alguns meses depois, os anciãos tomaram providências para que a reunião do fim de semana passasse a ser realizada na aldeia inicial. Atualmente, cerca de 40 pessoas assistem regularmente às reuniões. Também foi lá realizado o Memorial da morte de Jesus e, para grande alegria dos irmãos, estiveram presentes 91 pessoas.

Ao recordar como esta experiência começou e como se tem desenvolvido, Marta diz: “Sou grata a Jeová. Às vezes, sinto que não consigo fazer muito. Mas nós somos ferramentas nas mãos de Deus. Ele conhecia o coração das pessoas daquela aldeia, e atraiu-os ao seu povo. Jeová ama-os.”

^ par. 4 Um superintendente de circuito é um ministro das Testemunhas de Jeová que visita cerca de 20 congregações, as quais compõem um circuito.