Ir para conteúdo

“Um pequeno ato de honestidade”

“Um pequeno ato de honestidade”

Danielle, que é Testemunha de Jeová e vive na África do Sul, encontrou, num café, uma mala de que um cliente se tinha esquecido. Dentro da mala estava uma carteira com dinheiro e cartões de crédito. Decidida a devolver a mala ao seu dono, Danielle procurou uma morada ou um número de telefone, mas apenas conseguiu descobrir o nome do dono da mala. Ela tentou contactar o senhor através do banco de que ele era cliente, mas sem sucesso. Sem se deixar abater, Danielle ligou para o número de um consultório que aparecia numa receita que também estava na mala. A rececionista desse consultório aceitou contactar o senhor e dar-⁠lhe o número de telefone de Danielle.

O senhor ficou surpreendido quando recebeu uma chamada do consultório, a dizer que Danielle tinha encontrado a sua mala e que a queria devolver. Quando ele chegou para recuperar a mala, foi recebido por Danielle e pelo pai dela. Eles aproveitaram aquela oportunidade para lhe dizer porque é que se tinham esforçado tanto para o encontrar. Eles explicaram que, enquanto Testemunhas de Jeová, tentam viver em harmonia com os princípios bíblicos e, por isso, preocupam-⁠se em ser sempre honestos. — Hebreus 13:18.

Umas horas depois, o homem enviou uma mensagem para Danielle e para o pai dela, agradecendo-⁠lhes novamente por lhe terem devolvido a mala e a carteira. Ele escreveu: “Aprecio muito a vossa determinação em me encontrar. Foi um prazer conhecer-⁠te a ti e à tua família, e irei lembrar-⁠me com carinho de vocês, por serem tão calorosos e amigáveis. Como sinal da minha gratidão, gostava de fazer um donativo. Eu sei que vocês fazem sacrifícios pessoais para servirem o vosso Deus. As vossas ações dão testemunho do vosso carácter, como se viu pela honestidade e integridade da Danielle. Portanto, uma vez mais, obrigado, e que Deus abençoe o vosso ministério.”

Alguns meses mais tarde, o pai de Danielle encontrou novamente aquele senhor, que lhe contou o que tinha acontecido há pouco tempo, quando ele próprio encontrou uma carteira perdida. Enquanto estava às compras, o senhor viu uma carteira no chão. Quando encontrou a dona da carteira e lha devolveu, ele explicou o que o tinha motivado: recentemente, ele próprio tinha sido beneficiado por um ato de honestidade semelhante. Ele disse: “Um pequeno ato de honestidade e bondade leva a outro, tornando melhor a vida de todos na comunidade.”