Ir para conteúdo

14 DE JULHO DE 2015
AZERBAIJÃO

Azerbaijão prorroga detenções injustas por mais dois meses

Azerbaijão prorroga detenções injustas por mais dois meses

No dia 4 de julho de 2015, o Tribunal Distrital de Sabail prorrogou o período de detenção de duas Testemunhas de Jeová por mais dois meses. Em resultado disso, Irina Zakharchenko e Valida Jabrayilova, que foram presas ainda antes de serem julgadas, só poderão sair em liberdade a 17 de setembro de 2015. Os investigadores alegam que essa detenção é necessária enquanto eles preparam o julgamento.

Irina e Valida foram presas injustamente, a 17 de fevereiro de 2015, pelo Ministério da Segurança Nacional, por falarem da mensagem da Bíblia com outras pessoas. Desde então, o Ministério continua a interrogar outras Testemunhas de Jeová sobre este caso, e algumas já tiveram de prestar depoimento várias vezes.