Ir para conteúdo

Da esquerda para a direita: o irmão Aleksandr Prianikov, a irmã Venera Dulova, e a sua filha, a irmã Darya Dulova, antes do julgamento

24 DE JANEIRO DE 2020
RÚSSIA

Um irmão e duas irmãs enfrentam processos-⁠crime em Karpinsk, na Rússia

Um irmão e duas irmãs enfrentam processos-⁠crime em Karpinsk, na Rússia

O Tribunal da Cidade de Karpinsk agendou para o dia 27 de janeiro de 2020, uma segunda-feira, o veredito referente ao julgamento envolvendo o irmão Aleksandr Prianikov e as irmãs Venera e Darya Dulova. O Ministério Público pediu três anos de pena suspensa para o irmão Aleksandr Prianikov e para a irmã Venera Dulova, e dois anos de pena suspensa para a irmã Darya Dulova.

No dia 19 de abril de 2016, o irmão Aleksandre a irmã Venera falaram com um homem sobre a Bíblia. Um familiar desse homem acusou o irmão  Aleksandr e a irmã Venera de roubo e chamou a polícia. Ambos foram levados para a esquadra. A polícia tirou as impressões digitais dos irmãos e apreendeu as publicações que tinham com eles no momento.

Por causa deste incidente, mais de dois anos depois, o irmão Aleksandr Prianikov e a irmã Venera Dulova foram detidos e levados sob custódia policial para serem interrogados. Os seus telemóveis e documentos pessoais também foram apreendidos. O chefe da polícia designou um professor assistente de teologia para examinar a informação contida nos telemóveis desses nossos irmãos. O professor apresentou um relatório de 15 páginas, concluindo que o conteúdo dos telemóveis estava relacionado com os ensinos das Testemunhas de Jeová. Principalmente por causa disto, foi-lhes instaurado um processo-⁠crime. Depois, o Tribunal da Cidade de Karpinsk autorizou a polícia a revistar as casas dos irmãos.

Durante as buscas realizadas no apartamento da irmã Venera Dulova, os agentes da polícia apreenderam dispositivos eletrónicos, livros e fotografias. A filha da irmã Venera, Darya Dulova, de 18 anos de idade, também foi interrogada. Os polícias prosseguiram com as buscas em casa de familiares destas irmãs e no apartamento do irmão Aleksandr Prianikov.

Na manhã do dia 16 de abril de 2019, três agentes do Serviço Federal de Segurança (FSB), um investigador e dois polícias invadiram novamente a casa do irmão Aleksandr Prianikov. Foram confiscados dispositivos eletrónicos e outros itens pessoais.

A 23 de julho de 2019, a irmã Darya Dulova foi detida e interrogada como suspeita no processo-⁠crime que envolvia a sua mãe e o irmão Aleksandr Prianikov. Os três foram acusados e as audiências preliminares começaram em setembro.

Oramos com total confiança a favor destas três Testemunhas de Jeová e de aproximadamente outros 300 irmãos e irmãs que estão a enfrentar processos-⁠crime e sentenças de prisão na Rússia: “Que o Deus que dá esperança vos encha de toda a alegria e paz por meio da vossa confiança nele, para que transbordem de esperança pelo poder do espírito santo.” — Romanos 15:13.