Ir para conteúdo

Da esquerda para a direita: o irmão Andrey Andreyev, o irmão Artem Bagratyan e a sua esposa, Alevtina, e o irmão Andrey Ryshkov

16 DE MARÇO DE 2021
RÚSSIA

Um casal e dois outros irmãos podem ser condenados à prisão na região de Kursk por causa da sua fé

Um casal e dois outros irmãos podem ser condenados à prisão na região de Kursk por causa da sua fé

Data da leitura da sentença

O Tribunal Industrial da Comarca de Kursk irá anunciar em breve a decisão do caso que envolve o irmão Andrey Andreyev, o irmão Artem Bagratyan e a sua esposa, Alevtina, e o irmão Andrey Ryshkov. *

Perfis

Andrey Andreyev

  • Nascimento: 1976, em Kursk

  • Dados biográficos: Em 1999, casou com Svetlana, e tiveram duas filhas. O seu interesse pela Bíblia começou quando aprendeu sobre o cumprimento de profecias bíblicas. Batizou-se em 2002.

Alevtina Bagratyan

  • Nascimento: 1977, em Kursk

  • Dados biográficos: Em criança, gostava muito de arte. Começou a estudar a Bíblia quando era muito jovem, e batizou-se em 1997. Casou com Artem em 2012. Ela trabalhou como cabeleireira, enquanto cuidava da sua mãe.

Artem Bagratyan

  • Nascimento: 1972 em Abovyan, na Arménia

  • Dados biográficos: Emigrou da Arménia para a Rússia, onde conheceu Alevtina, em Kursk. O casal partilha um amor pela criação. Batizou-se em 2000.

Andrey Ryshkov

  • Nascimento: 1987, em Kursk

  • Dados biográficos: O pai morreu quando ele ainda era pequeno, e passou grande parte da sua juventude com o seu avô, enquanto a mãe tinha dois empregos. Interessou-se pela Bíblia ao encontrar respostas a perguntas que o incomodavam por anos. Batizou-se em 2011. Casou com Marina em 2016, e trabalhou em manutenção de apartamentos.

Síntese do caso

No dia 16 de outubro  de 2019, oficiais do Serviço Federal de Segurança (FSB), realizaram rusgas em muitas casas de Testemunhas de Jeová em Kursk, e interrogaram os nossos irmãos. Em resultado disso, o irmão Andrey Andreyev e o casal Bagratyan foram presos. As autoridades prenderam o irmão Ryshkov no dia 21 de janeiro  de 2020. Alevtina Bagratyan foi liberta no dia 17 de dezembro  de 2020, depois de ter passado mais de 13 meses no centro de prisão preventiva. De momento, ela está em prisão domiciliária. Os três irmãos continuam no centro de detenção.

Artem Bagratyan sofre de diabetes. Recordando o tempo em que ela e o marido estavam em celas separadas, Alevtina diz: “Durante muito tempo, eu não sabia como é que ele estava, nem se a saúde dele estava a piorar. Eu senti muito a falta dele.”

Alevtina diz que continuou a confiar que Jeová cuidaria dela e dos outros irmãos enquanto estivessem detidos. Ela explica: “[Jeová] tem-me fortalecido sempre. Eu sei que ele vai continuar a fazer isso. Não tenho qualquer dúvida.”

Estamos confiantes de que Jeová vai continuar a ser uma torre forte para os nossos três irmãos e para a nossa irmã, enquanto eles aguardam a decisão do tribunal. — Provérbios 18:10.

^ par. 3 A data da leitura da sentença nem sempre é anunciada com antecedência.