Ir para conteúdo

Da esquerda para a direita: Os irmãos Alam Aliyev, Valeriy Kriger, Sergey Shulyarenko, Dmitriy Zagulin

18 DE MARÇO DE 2021
RÚSSIA

Quatro irmãos de Birobidzhan podem ser condenados em breve

Quatro irmãos de Birobidzhan podem ser condenados em breve

Data da leitura da sentença

O Tribunal da Comarca de Birobidzhan, na Região Autónoma Judaica, anunciará em breve a sua decisão no caso dos irmãos Alam Aliyev, Valeriy Kriger, Sergey Shulyarenko e Dmitriy Zagulin. *

Perfis

Alam Aliyev

  • Nascimento: 1963, na localidade de Lyaki, no Azerbaijão

  • Dados biográficos: Serviu no exército da União Soviética na Alemanha. Mais tarde, trabalhou num barco de pesca. Mudou-se para Khabarovsk, na Rússia, em 1989. Atualmente, trabalha como maquinista.

    Começou a estudar a Bíblia pouco depois de se mudar para a Rússia. Batizou-se em 1991. Casou com Svetlana em 2015. Eles gostam de passar tempo ao ar livre.

Valeriy Kriger

  • Nascimento: 1968, na Região Autónoma Judaica

  • Dados biográficos: Cresceu numa família não religiosa. Em criança, gostava de ginástica acrobática. Estudou massagem terapêutica e, presentemente, tem o seu próprio consultório. Batizou-se em 1994. Casou com Natalya em 2017. Eles gostam de jogar voleibol e de passar tempo ao ar livre.

Sergey Shulyarenko

  • Nascimento: 1984, em Khabarovsk

  • Dados biográficos: Em criança, viveu no Turquemenistão enquanto o pai esteve colocado lá como militar. Tornou-se assistente de maquinista. Gosta de desenhar retratos e de aprender outras línguas. Aprendeu sobre Jeová através da mãe. Batizou-se em 1997, aos 13 anos.

Dmitriy Zagulin

  • Nascimento: 1973, em Khabarovsk

  • Dados biográficos: Em criança, queria ser soldado. Durante o tempo em que foi militar, aprendeu artes marciais e recebeu treino em paraquedismo. Atualmente, trabalha para uma empresa ferroviária. Começou a estudar a Bíblia em 1991. Batizou-se em 1992. Casou com Tatyana em 2012.

Síntese do caso

No dia 17 de maio de 2018, uma operação com nome de código “Dia do Julgamento” foi levada a cabo por 150 agentes de segurança de Birobidzhan. O irmão Alam Aliyev foi acusado e detido num centro de prisão preventiva durante oito dias por “organizar atividades de uma organização extremista.” Os irmãos Valeriy Kriger, Sergey Shulyarenko e Dmitriy Zagulin também foram acusados. Os quatro irmãos foram impedidos de sair da área. Para piorar a situação, as esposas de Alam, Valeriy e Dmitriy também estão a ser alvo de processos criminais.

Antes de ser preso, Alam fez pesquisa sobre o assunto da perseguição, e também partilhou com outros na congregação o que tinha aprendido. Ele diz: “Encorajei os irmãos e irmãs a não cederem ao medo ao enfrentar perseguição. Isso foi muito oportuno porque, exatamente uma semana mais tarde, as casas de 21 famílias da nossa congregação foram invadidas para se realizarem buscas.”

Valeriy e a esposa, Natalya, foram impedidos de assistir a um congresso das Testemunhas de Jeová em Seul, na Coreia do Sul, devido a restrições de viagem. Também não puderam visitar os pais dele, que vivem em Israel. Infelizmente, o pai acabou por falecer em fevereiro de 2019. Alguns meses antes, a mãe foi operada à coluna e precisou de receber cuidados a tempo inteiro. Valeriy está convencido de que Jeová providenciou apoio. Embora os pais não partilhassem as suas convicções religiosas, foram os irmãos espirituais dele em Israel que ajudaram a cuidar da mãe. Ele explica: “Orámos a Jeová a respeito da situação da minha mãe, e Jeová respondeu às nossas orações. Os nossos irmãos em Israel deram apoio emocional à minha mãe. Visitaram-na, conversaram com ela e convidaram-na a assistir às reuniões. Embora não pudéssemos estar com a minha mãe, vimos a mão de Jeová; como ele age através da fraternidade internacional.”

Para Dmitriy, a perseguição confirma algo que ele já sabia: “Quando tudo na vida corre bem e não há restrições na nossa adoração a Deus, pode ser fácil deixarmos de dar valor aos nossos tesouros espirituais e começarmos a negligenciá-los. No entanto, quando as autoridades nos privam da oportunidade de adorar a Deus livremente, entendemos como é importante aproveitar o que temos agora e preparar-nos para a possibilidade de perseguição. Por isso, seria sensato da nossa parte usar a liberdade que ainda temos para ‘acumular [...] tesouros no céu.’ Isso vai ajudar-nos a perseverar até ao fim e a manter a nossa fé forte.” — Mateus 6:20.

Sem dúvida, Jeová está a dar aos nossos irmãos na Rússia o “poder além do normal” para perseverarem. — 2 Coríntios 4:7.

^ par. 3 A data da leitura da sentença nem sempre é anunciada com antecedência.