Ir para conteúdo

O que é o pecado imperdoável?

O que é o pecado imperdoável?

A resposta da Bíblia

O pecado imperdoável vai além de praticar atos errados. Envolve, também, uma atitude que impede totalmente o pecador de receber o perdão de Deus. O que poderia levar alguém a ter essa atitude?

Deus perdoa quem se arrepende dos seus erros, segue as leis dele e mostra fé em Jesus Cristo. (Atos 3:19, 20) No entanto, uma pessoa pode ficar tão decidida a praticar o pecado que nunca mais mudará a sua atitude ou as suas ações. A Bíblia diz que alguém assim tem um “coração mau”, “endurecido pelo poder enganoso do pecado”. (Hebreus 3:12, 13) O coração de uma pessoa assim pode ser comparado a um vaso de barro que foi colocado num forno e já não pode ser modificado. O seu coração opõe-se a Deus de modo permanente. (Isaías 45:9) Já não existe base para que alguém assim seja perdoado. Por isso, o seu pecado é considerado imperdoável. — Hebreus 10:26, 27.

Nos dias de Jesus, alguns líderes religiosos judeus cometeram o pecado imperdoável. Eles sabiam que o espírito santo de Deus dava poder a Jesus para realizar milagres. Mesmo assim, eles afirmavam, com más intenções, que o poder de Jesus vinha de Satanás. — Marcos 3:22, 28-30.

Exemplos de pecados que podem ser perdoados

  • Blasfémia por falta de conhecimento. O apóstolo Paulo tinha sido blasfemador, ou seja, tinha amaldiçoado a Deus. No entanto, depois, ele disse: “Contudo, foi-me concedida misericórdia porque eu agia em ignorância e não tinha fé.” — 1 Timóteo 1:13.

  • Adultério. A Bíblia fala de algumas pessoas que traíram o seu marido ou a sua esposa. Porém, depois, elas mudaram o seu modo de agir e receberam o perdão de Deus. — 1 Coríntios 6:9-11.

“Será que eu cometi o pecado imperdoável?”

Se você odeia sinceramente os pecados que cometeu e está decidido a fazer mudanças, isso significa que não cometeu o pecado imperdoável. E se tiver caído no mesmo erro várias vezes? Ainda assim, você pode ser perdoado, desde que o seu coração não tenha ficado endurecido contra Deus. — Provérbios 24:16.

Algumas pessoas acham que cometeram um pecado imperdoável porque lidam com sentimentos de culpa que não desaparecem. Mas a Bíblia ensina que nem sempre podemos confiar nos nossos sentimentos. (Jeremias 17:9) Deus não nos deu autoridade para julgar ninguém – nem sequer para nos julgarmos a nós próprios. (Romanos 14:4, 12) Ele pode perdoar-nos, mesmo quando o nosso coração ainda nos condena. — 1 João 3:19, 20.

Será que Judas cometeu um pecado imperdoável?

Sim. Ele era responsável por cuidar de uma caixa de donativos usados para fins sagrados, mas era tão ambicioso que roubava o dinheiro que tinha sido lá colocado. Judas até fingiu que estava preocupado com os pobres, quando, na realidade, só queria que a caixa tivesse mais dinheiro para ele poder roubar. (João 12:4-8) O coração de Judas ficou tão decidido a fazer o que era mau que ele traiu Jesus por 30 moedas de prata. Jesus sabia que Judas nunca se arrependeria verdadeiramente do que tinha feito. Por isso, chamou-lhe “filho da destruição”. (João 17:12) Isto significa que, quando morresse, Judas seria destruído para sempre. Ele nunca seria ressuscitado. — Marcos 14:21.

Judas não se arrependeu sinceramente. Em vez de confessar o seu pecado a Deus, ele confessou-o aos líderes religiosos que foram seus cúmplices. — Mateus 27:3-5; 2 Coríntios 7:10.