Ir para conteúdo

Porque existem tantas denominações religiosas cristãs?

Porque existem tantas denominações religiosas cristãs?

A resposta da Bíblia

As pessoas usam os ensinos de Jesus Cristo para formar diferentes denominações “cristãs”. No entanto, a Bíblia mostra que há apenas uma forma verdadeira de cristianismo. Veja três motivos para chegarmos a esta conclusão.

  1. Jesus disse que ele ensinou “a verdade”, e os primeiros cristãos referiram-se à religião deles como a “verdade”. (João 8:32; 2 Pedro 2:2; 2 João 4; 3 João 3) Estas expressões mostram que, se uma pessoa ensina doutrinas contrárias aos ensinos de Jesus, ela não segue o verdadeiro cristianismo.

  2. A Bíblia ensina que todos os cristãos devem ‘falar de acordo’. (1 Coríntios 1:10) Mas muitas denominações cristãs não estão de acordo com ensinos tão básicos como, por exemplo, o que significa ser cristão. Essas denominações não podem estar todas certas. — 1 Pedro 2:21.

  3. Jesus profetizou que muitas pessoas afirmariam ser cristãs, mas não obedeceriam aos seus mandamentos, e que ele rejeitaria essas pessoas. (Mateus 7:21-23; Lucas 6:46) Alguns seriam enganados por líderes religiosos que corrompem a adoração verdadeira para promover os seus próprios interesses. (Mateus 7:15) Mas outros iriam escolher o cristianismo de imitação porque diz o que eles querem ouvir em vez de a verdade da Bíblia. — 2 Timóteo 4:3, 4.

Na ilustração do trigo e do joio, Jesus predisse que haveria uma grande rebelião, ou apostasia, contra o verdadeiro cristianismo. (Mateus 13:24-30, 36-43) Durante muito tempo, não seria possível distinguir os cristãos verdadeiros dos falsos. Assim como Jesus profetizou, a apostasia aumentou depois da morte dos apóstolos. (Atos 20:29, 30) Embora os ensinos apóstatas variem, todas as formas de cristianismo de imitação “desviaram-se da verdade”. — 2 Timóteo 2:18.

Jesus também predisse que, com o tempo, a diferença entre o cristianismo verdadeiro e o falso ficaria clara. Isto acontece nos nossos dias, durante “o final de um sistema de coisas”. — Mateus 13:30, 39.