Ir para conteúdo

O que diz a Bíblia sobre a Páscoa?

O que diz a Bíblia sobre a Páscoa?

A resposta da Bíblia

A forma como a Páscoa é celebrada hoje não tem origem na Bíblia. Ao pesquisar mais a fundo, você descobrirá o verdadeiro significado da Páscoa moderna; verá que é uma tradição baseada em antigos rituais de fertilidade. Considere alguns costumes comuns em muitos países.

  1. Nome: O nome usado em português dá a entender que a Páscoa atual é uma versão cristianizada da Páscoa judaica. Mas isso não é verdade. Em inglês, por exemplo, esta celebração é chamada Easter. A origem desta palavra é incerta, mas a Encyclopædia Britannica apresenta a sua provável relação com “Eostre, a deusa anglo-saxónica da primavera”. Outras obras de referência relacionam este nome com Astarte, a deusa fenícia da fertilidade, correspondente à deusa babilónia Istar.

  2. Lebres e coelhos: Estes são símbolos de fertilidade que “foram herdados de celebrações pagãs relacionadas com a primavera nos países europeus e no Médio Oriente”. — Encyclopædia Britannica.

  3. Ovos: Segundo o Funk & Wagnalls Standard Dictionary of Folklore, Mythology and Legend (Dicionário-Padrão de Folclore, Mitologia e Lendas, de Funk e Wagnalls), a brincadeira de procurar ovos supostamente trazidos pelo coelhinho da Páscoa “não se trata de uma mera brincadeira de criança, mas de um vestígio de um ritual de fertilidade”. Em algumas culturas, as pessoas acreditavam que os ovos decorados “tinham o poder mágico de trazer felicidade, prosperidade, saúde e proteção”. — Traditional Festivals (Festas Tradicionais).

  4. Usar roupa nova: “Era considerado desrespeitoso e um sinal de azar receber a deusa escandinava da primavera, ou Eastre, sem estar a usar roupa nova.” — The Giant Book of Superstitions (O Livro Gigante das Superstições).

  5. Cultos religiosos realizados ao amanhecer: Esses cultos têm sido relacionados com rituais que antigos adoradores do Sol “realizavam no equinócio da primavera para receber o Sol com o seu grande poder de trazer vida nova a tudo o que cresce”. — Celebrations: The Complete Book of American Holidays (Celebrações: O Livro Completo dos Feriados Americanos).

A origem da Páscoa é bem descrita pelo The American Book of Days (O Livro Americano dos Dias): “Não há dúvida de que a Igreja, nos seus dias primitivos, adotou os velhos costumes pagãos e deu-lhes um significado cristão.”

A Bíblia alerta-nos contra adorar a Deus por seguirmos tradições ou costumes que lhe desagradam. (Marcos 7:6-8) Isto está de acordo com 2 Coríntios 6:17, que diz: “‘Separem-se’, diz Jeová, ‘e parem de tocar em coisas impuras.’” Portanto, fica claro que a Páscoa moderna tem origem pagã, e os que querem agradar a Deus devem evitar esse tipo de celebrações.