Ir para conteúdo

João Batista existiu mesmo?

João Batista existiu mesmo?

Os Evangelhos mencionam um homem chamado João Batista, que pregou o Reino de Deus na Judeia. Será que o relato bíblico sobre este homem é historicamente exato? Vejamos.

  • A Bíblia diz: “João Batista foi pregar no deserto da Judeia, dizendo: ‘Arrependam-​se, pois o Reino dos céus está próximo.’” (Mateus 3:1, 2) Será que há fontes seculares que confirmem este relato? Sim, há.

    O historiador Flávio Josefo, que viveu no primeiro século, escreveu sobre um homem chamado “João, cognominado o Batista”, que “exortava os judeus a levarem uma vida íntegra,” a praticarem “atos de devoção a Deus” e a “serem batizados”. — Antiguidades Judaicas, Livro XVIII.

  • A Bíblia relata que João censurou Herodes Antipas, o governador distrital da Galileia e da Pereia. Herodes, um judeu nominal que afirmava obedecer à Lei mosaica, foi criticado por João por se ter casado com Herodias, a esposa do seu meio-​irmão. (Marcos 6:18) Este pormenor também é confirmado por fontes não-​bíblicas.

    O historiador Josefo declarou que Herodes Antipas “se [apaixonou] por Herodias” e que “descaradamente lhe propôs casamento.” Herodias aceitou e deixou o seu marido para casar com Herodes.

  • A Bíblia, falando de João Batista, relata que “o povo de Jerusalém, de toda a Judeia e de toda a região à volta do Jordão, ia ao seu encontro, e eles eram batizados por ele no rio Jordão”. — Mateus 3:5, 6.

    Flávio Josefo também confirma este pormenor, ao escrever que “multidões” vinham ver João e que “eram profundamente afetadas [ou revigoradas] pelos seus sermões.”

Não há dúvida de que, para o historiador Flávio Josefo, João Batista era uma pessoa real. Nós podemos ter a mesma certeza.