Ir para conteúdo

Como viver com menos dinheiro

Como viver com menos dinheiro

Está a ser obrigado a viver com menos por causa de uma crise económica? Pandemias, desastres naturais, instabilidade política e conflitos armados podem abalar repentinamente a economia. Embora uma súbita diminuição de rendimentos possa ser stressante, existem algumas medidas práticas, baseadas na sabedoria da Bíblia, que podem ajudá-lo a viver com menos dinheiro.

1. Aceite as suas novas circunstâncias

Princípio bíblico: “Aprendi o segredo tanto de estar saciado como de ter fome.” — Filipenses 4:12.

Apesar de agora ter menos dinheiro do que antes, pode aprender a adaptar-se às suas novas circunstâncias. Quanto mais cedo aceitar a realidade da sua situação atual e começar a ajustar-se, mais fácil será para si e para a sua família.

Informe-se sobre que ajudas do governo e de outras instituições estão agora disponíveis para si. Aja rapidamente, dado que tais programas têm, frequentemente, um prazo para que os interessados se candidatem.

2. Trabalhem juntos como família

Princípio bíblico: “Os planos fracassam quando não há comunicação, mas com muitos conselheiros há bons resultados.” — Provérbios 15:22.

Converse sobre a situação com o seu cônjuge e com os seus filhos. A boa comunicação vai contribuir para que todos na família possam perceber e apoiar as mudanças necessárias. Ao trabalharem juntos para serem moderados e para evitarem o desperdício, conseguirão fazer mais com o dinheiro que têm.

3. Elabore um orçamento

Princípio bíblico: “Quem de vocês [...] não se senta primeiro e calcula a despesa?” — Lucas 14:28.

Quando se vê forçado a viver com menos, é mais importante do que nunca saber exatamente onde está a gastar o seu dinheiro. Elabore um orçamento, colocando, em primeiro lugar, quanto dinheiro espera passar a receber mensalmente. A seguir, escreva as despesas mensais atuais e os gastos habituais, mesmo sabendo que estes terão de mudar. Tente incluir nas suas despesas mensais uma quantia a poupar para despesas inesperadas ou emergências.

Sugestão: Quando fizer uma lista das suas despesas, não se esqueça de incluir as compras pequenas. Poderá ficar surpreendido com o dinheiro que gasta nestas pequenas coisas ao longo do tempo. Por exemplo, depois de fazer uma lista das suas despesas, um homem apercebeu-se de que estava a gastar várias centenas de dólares por ano em pastilhas elásticas!

4. Decida quais são as despesas mais importantes e faça mudanças

Princípio bíblico: “Que se certifiquem das coisas mais importantes.” — Filipenses 1:10.

Compare a quantia que recebe com as suas despesas. Identifique algumas coisas que pode eliminar ou reduzir, de forma a viver com o dinheiro que agora tem. Analise as áreas abaixo mencionadas.

  • Transporte. Se tem mais do que um veículo, será que pode vender um deles? Se tem um modelo de luxo, pode trocá-lo por um mais económico? Poderia usar transportes públicos ou uma bicicleta, e não ter um carro de todo?

  • Entretenimento. Pode cancelar, pelo menos, durante um tempo, subscrições pagas de plataformas de streaming e de serviços de televisão por satélite ou por cabo? Pode procurar alternativas mais económicas? Por exemplo, a biblioteca da sua localidade talvez empreste livros, filmes e outros itens, ou talvez possa aceder a filmes e livros que estão disponíveis online gratuitamente.

  • Serviços. Conversem, em família, sobre como reduzir os gastos com água, eletricidade e combustível. Desligar as luzes e tomar duches mais curtos talvez pareça insignificante, mas estes hábitos podem ajudar a poupar dinheiro.

  • Alimentação. Evite comer em restaurantes. Em vez disso, prepare as suas refeições em casa. Planeie as suas refeições, compre e cozinhe em maior quantidade quando for possível, e reutilize as sobras. Faça uma lista antes de ir às compras, para evitar gastar por impulso. No caso das frutas e legumes, compre produtos da época, visto serem, normalmente, menos dispendiosos. Evite comprar comida que não seja saudável. Pense na possibilidade de fazer uma pequena horta.

  • Vestuário. Compre itens apenas quando precisa de substituir aqueles que estão gastos, e não para se manter na moda. Procure nos saldos, no fim de cada estação, ou itens em boas condições em lojas de artigos em segunda mão. Depois de lavar a roupa, se o clima e as suas circunstâncias o permitirem, deixe-a secar ao ar. Isso reduzirá os custos da utilização da máquina de secar roupa.

  • Compras futuras. Antes de comprar alguma coisa, pergunte a si mesmo: “Posso pagar isto? E preciso mesmo disto?” Será que pode adiar a atualização ou a substituição de eletrodomésticos, dispositivos eletrónicos ou veículos? Por outro lado, pode vender itens que já não usa ou de que não precisa? Fazer isso pode ajudá-lo a simplificar a sua vida e a aumentar os seus rendimentos.

Sugestão: Quando o seu rendimento é reduzido de forma abrupta, pode encontrar aí uma motivação extra para deixar hábitos prejudiciais e dispendiosos, tais como o do tabaco, do jogo ou do abuso de álcool. Fazer mudanças deste género vai melhorar não só a sua situação financeira, mas também a sua qualidade de vida.

5. Dê atenção a assuntos espirituais

Princípio bíblico: “Felizes os que têm consciência da sua necessidade espiritual.” — Mateus 5:3.

A Bíblia dá este conselho razoável: “Pois a sabedoria é uma proteção, assim como o dinheiro é uma proteção. Porém, a vantagem do conhecimento é esta: a sabedoria preserva a vida de quem a possui.” (Eclesiastes 7:12) Você pode encontrar essa sabedoria na Bíblia. Muitas pessoas têm chegado à conclusão de que seguir as orientações da Bíblia as ajuda a evitar ansiedade excessiva relacionada com assuntos financeiros. — Mateus 6:31, 32.