Ir para conteúdo

OS JOVENS PERGUNTAM

O que posso fazer se sofrer bullying?

O que posso fazer se sofrer bullying?

 O bullying é um assunto sério. Um estudo na Grã-Bretanha descobriu que o bullying aparentemente contribuiu para mais de 40% dos suicídios de jovens noticiados a nível nacional.

 O que é o bullying? *

 O bullying inclui mais do que agressões físicas. Também pode envolver o seguinte.

  •   Agressões verbais. “As raparigas conseguem ser muito cruéis”, diz Celine, de 20 anos. “Nunca me vou esquecer dos nomes que me chamavam e das coisas que diziam. Fizeram-me sentir inútil, indesejada e sem valor. Eu preferia ter ficado com um olho negro.”

  •   Isolamento social. “Os meus colegas começaram a evitar-me”, diz Haley, de 18 anos. “Eles fingiam que não havia espaço para mim à mesa do almoço para eu não me sentar com eles. Chorei e comi sozinha o ano todo.”

  •   Cyberbullying. Daniel, de 14 anos, disse: “Basta digitares algumas palavras para conseguires arruinar a reputação, ou até a vida de alguém. Parece que é um exagero, mas pode acontecer!” O cyberbullying também inclui enviar fotografias ou mensagens comprometedoras pelo telemóvel.

 O que leva alguém a praticar bullying?

 Há algumas razões comuns.

  •   Eles próprios sofreram bullying. “Estava tão farto de ser maltratado pelos meus colegas que comecei a maltratar outros só para me aceitarem”, admite um jovem chamado Antonio. “Mais tarde, olhei para trás e apercebi-me de que fazer isso foi errado!”

  •   Eles seguem maus exemplos. “Muitas vezes, os jovens tratam os outros [...] da mesma maneira que os pais, irmãos mais velhos e outros familiares tratam os outros”, escreve Jay McGraw no livro Life Strategies for Dealing With Bullies (Estratégias para Lidar com o Bullying).

  •   Eles agem como se fossem superiores mas, na realidade, são inseguros. “Os jovens que praticam bullying têm um ar de superioridade que, muitas vezes, é uma máscara para esconder dor profunda e sentimentos de inutilidade”, disse Barbara Coloroso no seu livro The Bully, the Bullied, and the Bystander (O Agressor, a Vítima e a Testemunha).

 Quem é que tem maior probabilidade de ser vítima de bullying?

  •   Pessoas solitárias. Alguns jovens que não são tão sociais isolam-se dos outros e tornam-se alvos fáceis de bullying.

  •   Jovens que são considerados diferentes. Alguns jovens são alvos de bullying por causa da sua aparência, raça ou religião, ou até porque têm alguma deficiência – ou seja, qualquer coisa com que o agressor possa gozar.

  •   Jovens com baixa autoestima. As pessoas que praticam bullying percebem quando alguém não tem muita autoconfiança. Muitas vezes, essas pessoas são os alvos mais fáceis, porque é pouco provável que eles reajam ao bullying.

 O que podes fazer se sofreres bullying?

  •   Não reajas. “As pessoas que praticam bullying querem saber se foram bem-sucedidos a fazer-te sentir mal”, diz uma jovem chamada Kylie. “Se tu não reagires, eles perdem o interesse.” A Bíblia diz: ‘O sábio continua calmo e mantém a ira sob controlo.’ — Provérbios 29:11.

  •   Não retalies. A vingança não vai resolver nada, só vai piorar o problema. A Bíblia diz: “Não retribuam a ninguém o mal com o mal.” — Romanos 12:17; Provérbios 24:19.

  •   Evita o perigo. Dentro do possível, evita pessoas e situações que poderiam aumentar as hipóteses de sofreres bullying. — Provérbios 22:3.

  •   Tenta dar uma resposta inesperada. A Bíblia diz: “Uma resposta branda acalma o furor.” — Provérbios 15:1.

  •   Usa humor. Por exemplo, se alguém te disser que estás acima do peso, tu podes simplesmente encolher os ombros e dizer: “Se calhar podia perder uns quilinhos!”

  •   Afasta-te sem dizer nada. Nora, de 19 anos, disse: “O silêncio mostra que és maduro e que és mais forte do que a pessoa que te está a intimidar. Mostra que tens autodomínio, algo que a outra pessoa não tem.”

  •   Desenvolve mais autoconfiança. “Os agressores notam quando estás nervoso”, disse uma jovem chamada Rita, “e eles são capazes de usar isso para destruir a pouca autoconfiança que tens.”

  •   Conta a alguém. De acordo com um estudo, mais de metade das vítimas de cyberbullying não contam nada do que se está a passar a ninguém, possivelmente por terem vergonha (especialmente, os rapazes) ou medo de retaliação. Mas lembra-te de que os intimidadores esperam que tu não contes a ninguém. Por isso, falar sobre o assunto pode ser o primeiro passo para acabar com o pesadelo.

^ Bullying é uma palavra de origem inglesa que se refere ao “conjunto de comportamentos agressivos, de ordem física ou moral, perpetrados de forma intencional e repetida, que são adotados por uma ou mais pessoas contra alguém considerado mais vulnerável, sobretudo em contexto escolar”. — Infopédia – Dicionários Porto Editora