Ir para conteúdo

OS JOVENS PERGUNTAM

O que posso fazer se um dos meus pais está doente?

O que posso fazer se um dos meus pais está doente?

A maioria dos jovens não se preocupa se um dia vai ter de cuidar de alguém doente. Afinal de contas, talvez demore vários anos até que os seus pais tenham algum problema de saúde.

Porém, e se o teu pai ou a tua mãe ficar doente enquanto ainda és jovem e não te sentires preparado para cuidar deles? Vê o exemplo de Emmaline e Emily, duas jovens que passaram exatamente por essa situação.

 História da Emmaline

A minha mãe sofre da síndrome de Ehlers-Danlos (EDS), uma doença crónica que causa muitas dores e que afeta as articulações, a pele e os vasos sanguíneos da pessoa.

Não existe cura para essa doença, e a situação da minha mãe piorou muito nos últimos dez anos. Já houve ocasiões em que o número das células sanguíneas dela estava tão baixo que ela quase morreu. Às vezes, ela diz que já não quer viver por causa de tantas dores que sente.

Eu e a minha família somos Testemunhas de Jeová, e a nossa congregação tem-nos dado muita força. Por exemplo, há pouco tempo uma menina que tem mais ou menos a minha idade mandou um cartão para a minha família. Ela disse que gosta muito de nós e que podemos contar sempre com ela. É muito bom ter amigos assim!

Ler a Bíblia tem sido de muita ajuda para mim. Um dos meus textos preferidos é o Salmo 34:18, que diz: “Jeová está perto dos que têm o coração quebrantado.” Outro texto que eu gosto é Hebreus 13:6, que diz: “Jeová é quem me ajuda; não terei medo.”

Este texto de Hebreus tem-me ajudado de uma forma especial. Isso porque o meu maior medo é perder a minha mãe. Eu gosto muito da minha mãe, e agradeço cada dia que estou com ela. Este texto ajuda-me a ter confiança para enfrentar o futuro, aconteça o que acontecer.

Mas há outra coisa que me preocupa. Essa síndrome é hereditária. A minha mãe herdou-a da mãe dela, e eu herdei-a da minha mãe. Ou seja, eu também tenho essa doença. Mas Hebreus 13:6 dá-me a certeza de que Jeová vai continuar a ser “quem me ajuda”.

Apesar da nossa situação, eu tento concentrar-me naquilo que tenho agora. Não fico a pensar no passado nem a preocupar-me com o futuro. Até porque ia ficar deprimida se ficasse a comparar o que a minha mãe conseguia fazer antes com o que ela pode fazer agora. A Bíblia diz que essas dificuldades não vão durar para sempre e que tudo isso não é nada em comparação com a esperança de vivermos para sempre sem doenças. — 2 Coríntios 4:17; Apocalipse 21:1-4.

Para pensar: O que tem ajudado Emmaline a não ser uma pessoa negativa? O que é que também te pode ajudar a ser uma pessoa positiva quando passares por uma dificuldade?

 História da Emily

Quando eu ainda andava na escola, o meu pai teve a sua primeira crise de depressão. Foi como se ele se tornasse outra pessoa. Desde então, o meu pai fica muito triste, com alguns medos sem sentido, e, às vezes, fica muito ansioso. Ele já sofre de depressão há 15 anos. Tenho a certeza de que não é nada fácil para o meu pai conviver com essa tristeza, mesmo sabendo que não há nenhuma razão para se sentir assim.

Somos Testemunhas de Jeová, e a nossa congregação ajuda-nos sempre muito. Todos são muito bondosos e compreensivos, e nunca ninguém fez o meu pai sentir-se inútil, sem importância para a congregação. Ver que o meu pai não desiste apesar de tantas dificuldades faz-me gostar ainda mais dele.

Sinto falta de como o meu pai era – quando não ficava ansioso, não sofria tanto e era mais feliz. Sinto-me muito mal ao ver que ele tem de lutar todos os dias contra um inimigo que só existe na mente dele.

Apesar de tudo isso, o meu pai luta todos os dias para ser alguém positivo. Há pouco tempo, durante um período muito complicado, ele estabeleceu a meta de ler a Bíblia todos os dias, mesmo que fossem só alguns versículos. Isso deu-lhe muita força. Ler a Bíblia até pode parecer uma coisa simples, mas isso fazia toda a diferença. Nunca fiquei tão orgulhosa do meu pai como durante aquele período tão difícil.

Eu gosto muito do texto de Neemias 8:10, que diz: “A alegria que vem de Jeová é a vossa fortaleza.” E isso é verdade. Estar muito envolvida com a congregação, participar nas reuniões e trabalhar com os irmãos na pregação, é o que enche o meu coração de alegria. Isso dá-me paz e uma sensação de aconchego que me ajuda durante o dia inteiro. O exemplo do meu pai ensina-me que, não importa a luta que estejas a enfrentar, Jeová vai estar sempre lá para te ajudar.

Para pensar: Como é que Emily tem ajudado o seu pai a lidar com a doença que ele tem? Como podes ajudar alguém que sofre de depressão?