Ir para conteúdo

Ir para índice

 A BÍBLIA MUDA VIDAS

‘Comecei a pensar no rumo que a minha vida estava a tomar’

‘Comecei a pensar no rumo que a minha vida estava a tomar’
  • ANO DE NASCIMENTO: 1941

  • PAÍS DE ORIGEM: AUSTRÁLIA

  • HISTÓRICO: FUMADOR E ALCOÓLICO

O MEU PASSADO:

Cresci em Warialda, uma pequena cidade do interior de Nova Gales do Sul. Warialda é uma comunidade rural com diversas atividades como a criação de ovelhas e gado, e o cultivo de cereais e vegetais. A cidade é limpa, e quase não há crime.

Como o mais velho de dez filhos, aos 13 anos comecei a trabalhar para ajudar no sustento da família. Visto que eu tinha pouca instrução, fui trabalhar em quintas e aos 15 anos tornei-me domador de cavalos selvagens.

Trabalhar em quintas tinha um lado bom e um lado mau. Eu gostava muito do meu trabalho e do ambiente. Sentava-me à volta de uma fogueira e olhava para a Lua e o céu estrelado, enquanto sentia os aromas da savana australiana trazidos pela brisa noturna. Isso fazia-me pensar que Alguém devia ter criado todas aquelas coisas maravilhosas. Mas nas quintas, passei a ter contacto com más companhias. Muitas vezes ouvia palavrões e tinha sempre cigarros à minha disposição. Assim, comecei a fumar e a dizer palavrões.

Quando fiz 18 anos, mudei-me para Sydney. Tentei entrar no exército, mas fui rejeitado por causa da minha pouca instrução. Consegui um emprego e fiquei em Sydney durante um ano. Foi nessa época que conheci as Testemunhas de Jeová. Aceitei um convite para assistir a uma das suas reuniões e percebi imediatamente que elas ensinavam a verdade.

Mas, pouco tempo depois, decidi voltar para a savana. Acabei por ir morar na cidade de Goondiwindi, em Queensland. Arranjei um emprego e casei-me. No entanto, infelizmente, comecei a beber.

 Eu e a minha esposa tivemos dois filhos. Depois de os meus filhos nascerem, comecei a pensar no rumo que a minha vida estava a tomar. Lembrei-me do que tinha ouvido naquela reunião das Testemunhas de Jeová em Sydney e decidi fazer algo a respeito.

Encontrei uma revista A Sentinela antiga com o endereço da filial das Testemunhas de Jeová na Austrália. Enviei uma carta a pedir ajuda. Em resposta, um senhor bondoso veio visitar-me. Em pouco tempo, ele estava a estudar a Bíblia comigo.

COMO A BÍBLIA MUDOU A MINHA VIDA:

No meu estudo da Bíblia, comecei a ver que precisava de fazer grandes mudanças. Fiquei muito impressionado com o texto de 2 Coríntios 7:1. Esse versículo incentiva-nos a ‘purificarmo-nos de toda a imundície da carne’.

Resolvi parar de fumar e de beber demais. Não foi fácil fazer essas mudanças porque há muito tempo que eu tinha esses hábitos. Mas eu estava determinado a viver de uma maneira que agradasse a Deus. O que mais me ajudou foi aplicar o princípio registado em Romanos 12:2: “Parem de se moldar de acordo com este mundo, mas sejam transformados, por renovar a vossa mente.” Percebi que eu precisava de mudar a minha maneira de pensar e encarar os meus hábitos como Deus os encarava: como prejudiciais. Com a ajuda dele, consegui parar de fumar e de beber demais.

“Percebi que eu precisava de mudar a minha maneira de pensar”

Mas o mais difícil foi parar de dizer palavrões. Eu sabia o que a Bíblia aconselhava em Efésios 4:29: “Não saia da vossa boca nenhuma palavra pervertida.” Mesmo assim, eu não consegui fazer isso imediatamente. O que me ajudou foi meditar nas palavras de Isaías 40:26. Ao referir-se aos céus estrelados, esse versículo diz: “Ergam os olhos para o céu e vejam. Quem é que criou estas coisas? Foi Aquele que as faz sair como um exército, por número; ele chama-as a todas por nome. Por causa da sua imensa energia dinâmica e do seu atemorizante poder, não falta nem sequer uma delas.” Pensei: se Deus teve o poder de criar o vasto Universo, que eu gosto tanto de observar, com certeza, pode dar-me força para fazer mudanças a fim de lhe agradar. Com muita oração e esforço, consegui aos poucos controlar a minha língua.

COMO FUI BENEFICIADO:

Nas quintas em que trabalhei, não havia muitas pessoas e, por isso, eu não tinha muitas oportunidades para conversar. Mas o treino dado nas reuniões das Testemunhas de Jeová ensinou-me a expressar-me melhor. Entre outras coisas, esse treino ajudou-me a falar com outros sobre as boas novas do Reino de Deus. — Mateus 6:9, 10; 24:14.

Já há vários anos que tenho a alegria de servir como ancião na congregação. Considero um privilégio fazer tudo o que posso para ajudar os meus companheiros de adoração. Mas a minha maior alegria é servir a Jeová juntamente com a minha amada e fiel esposa e os nossos queridos filhos.

Agradeço a Jeová por dar a uma pessoa pouco instruída como eu a oportunidade de aprender sobre ele. (Isaías 54:13) Concordo plenamente com as palavras de Provérbios 10:22, que diz: “É a bênção de Jeová que enriquece.” Eu e a minha família ansiamos aprender mais sobre Jeová e servi-lo para sempre.