Ir para conteúdo

Ir para índice

 ESTUDO 39

“Vi uma grande multidão”

“Vi uma grande multidão”

‘Vi uma grande multidão que nenhum homem era capaz de contar de pé diante do trono e diante do Cordeiro.’ — APO. 7:9.

CÂNTICO 60 A Mensagem de Vida

O QUE VAMOS VER *

1. Que situação difícil enfrentou o apóstolo João por volta do ano 95 EC?

POR volta do ano 95 EC, o apóstolo João estava a passar por uma situação muito difícil. Ele já era muito idoso, estava preso na ilha de Patmos e, provavelmente, era o único apóstolo que ainda estava vivo. (Apo. 1:9) Ele sabia que opositores estavam a espalhar ensinos errados nas congregações e a causar divisões. Parecia que o verdadeiro cristianismo estava prestes a dar o seu último suspiro. — Judas 4; Apo. 2:15, 20; 3:1, 17.

O apóstolo João viu “uma grande multidão” vestida com vestes brancas e com folhas de palmeiras nas suas mãos (Veja o parágrafo 2.)

2. De acordo com Apocalipse 7:9-14, que visão empolgante teve João? (Veja a imagem da capa.)

2 No meio de todas essas dificuldades, João tem uma visão empolgante do futuro. Nessa visão, quatro anjos recebem a ordem de segurar firmemente os ventos destrutivos da grande tribulação até que aconteça a selagem final de um grupo de escravos. (Apo. 7:1-3) Esse grupo é formado por 144 mil pessoas que vão governar com Jesus no céu. (Luc. 12:32; Apo. 7:4) Depois, João vê outro grupo. É tão grande que ele diz: “Vi uma grande multidão que nenhum homem era capaz de contar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, de pé diante do trono e diante do Cordeiro.” (Leia Apocalipse 7:9-14.) Imagine como João deve ter ficado feliz por saber que, no futuro, milhares de pessoas seguiriam a adoração verdadeira!

3. (a) Porque é que a visão de João fortalece a nossa fé? (b) O que vamos ver neste estudo?

3 Sem dúvida, a visão fortaleceu muito a fé de João. Nós, que vivemos nos últimos dias, ficamos ainda mais fortalecidos, porque vivemos na época em que essa visão se cumpre! Estamos a ver o ajuntamento de milhões de pessoas que têm  a esperança de sobreviver à grande tribulação e de viver para sempre na Terra. Neste estudo, vamos aprender como Jeová revelou ao seu povo, há mais de 80 anos, quem é essa grande multidão. Depois, vamos falar de duas características dessa multidão: (1) o seu tamanho e (2) a sua variedade. Estes pontos vão fortalecer a fé de todos aqueles que têm essa maravilhosa esperança.

ONDE VAI VIVER A GRANDE MULTIDÃO?

4. Que verdade da Bíblia é que as religiões normalmente não ensinam? Como é que os Estudantes da Bíblia mostraram que eram diferentes?

4 Normalmente, as religiões não costumam ensinar a verdade bíblica de que os humanos obedientes a Deus vão viver para sempre na Terra. (2 Cor. 4:3, 4) A maioria das religiões da cristandade diz que todas as pessoas boas vão para o céu quando morrem. No entanto, os Estudantes da Bíblia, que publicavam a revista A Sentinela desde 1879, tinham um ponto de vista diferente. Eles entendiam que Deus ia transformar a Terra num paraíso e que milhões de pessoas obedientes viveriam aqui na Terra – não no céu. Mas levou algum tempo até eles descobrirem quem seriam essas pessoas. — Mat. 6:10.

5. O que é que os Estudantes da Bíblia tinham entendido sobre os 144 mil?

5 É claro que os Estudantes da Bíblia também tinham entendido que, de acordo com a Palavra de Deus, alguns seriam “comprados da terra” para reinar no céu com Jesus. (Apo. 14:3) Esse grupo seria formado por 144 mil cristãos zelosos e dedicados que serviram fielmente a Deus enquanto estavam na Terra. O que dizer da grande multidão?

6. O que é que os Estudantes da Bíblia entendiam sobre a grande multidão?

6 João viu que a grande multidão estava “de pé diante do trono e diante do Cordeiro”. (Apo. 7:9) Essas palavras fizeram os Estudantes da Bíblia concluir que, assim como os 144 mil, a grande multidão também ia morar no céu. Mas, se tanto os 144 mil como a grande multidão iam viver no céu, qual seria a diferença entre eles? Os Estudantes da Bíblia achavam que a grande multidão seria formada por cristãos que não tinham sido totalmente obedientes a Deus enquanto estavam na Terra. Embora esses cristãos seguissem o padrão de moral da Bíblia, eles talvez ainda fizessem parte de alguma religião falsa. Os Estudantes da Bíblia concluíram que esses cristãos tinham algum zelo, mas não o suficiente para serem reis com Jesus. Visto que o amor que tinham por Deus não era suficientemente forte, os da grande multidão só poderiam ficar diante do trono, mas não se poderiam sentar em tronos.

7. De acordo com os Estudantes da Bíblia, quem viveria na Terra durante o Milénio? O que é que eles achavam que aconteceria aos servos fiéis do passado?

7 Então, quem é que ia viver na Terra? Os Estudantes da Bíblia acreditavam que, primeiro, os 144 mil e a grande multidão iriam para o céu. Depois disso, milhões de pessoas ganhariam a oportunidade de viver na Terra e receberiam as bênçãos do Reinado Milenar de Cristo. Os Estudantes da Bíblia não achavam que esses milhões seriam pessoas que estariam a servir a Jeová antes do Reinado de Cristo. Eles achavam que esse grupo aprenderia sobre Jeová durante o Milénio. No fim do Milénio, aqueles que seguissem os padrões de Jeová ganhariam a vida eterna na Terra, mas os rebeldes seriam destruídos. Os Estudantes da Bíblia também acreditavam que alguns dos que serviriam como “príncipes” na Terra naquele período poderiam  ir para o céu no fim do Milénio. Entre esses príncipes, estariam os chamados “dignos da antiguidade” – servos fiéis que tinham morrido antes de Cristo e que seriam ressuscitados. — Sal. 45:16.

8. Quais eram os três grupos que os Estudantes da Bíblia achavam que existiam?

8 Resumindo, os Estudantes da Bíblia acreditavam que existiam três grupos: (1) os 144 mil, que reinariam com Jesus no céu; (2) a grande multidão de cristãos menos zelosos, que estaria no céu e ficaria de pé diante do trono de Jesus; e (3) milhões de pessoas que viveriam na Terra e que aprenderiam sobre Jeová durante o Reinado de Mil Anos de Cristo. * No entanto, no tempo certo de Jeová, a luz da verdade sobre esse assunto começou a ficar mais clara. — Pro. 4:18.

A LUZ DA VERDADE BRILHA AINDA MAIS

No congresso de 1935, muitas pessoas com a esperança de viver na Terra foram batizadas (Veja o parágrafo 9.)

9. (a) De que modo é que a grande multidão pode estar “diante do trono e diante do Cordeiro”, mesmo vivendo na Terra? (b) Porque é que esse entendimento de Apocalipse 7:9 faz sentido?

9 Em 1935, ficou claro quem era a grande multidão mencionada na visão de João. As Testemunhas de Jeová entenderam que a grande multidão não precisa de ir literalmente para o céu para ficar “de pé diante do trono e diante do Cordeiro”. É possível fazer isso, mesmo vivendo na Terra. Estar “diante do trono” significa reconhecer a autoridade de Jeová e obedecer-lhe. (Isa. 66:1) Estar “diante do Cordeiro” significa mostrar fé no resgate de Jesus. É interessante notar que Mateus 25:31, 32 diz que “todas as nações” – incluindo as pessoas más – vão ser “reunidas diante” de Jesus no seu trono no céu. No entanto, é óbvio que essas nações não estão no céu, mas, sim, na Terra. Esse novo entendimento que as Testemunhas de Jeová tiveram em 1935 faz sentido. Explica por que razão a Bíblia não diz nada sobre a grande multidão ser levada para o céu. Apenas um grupo tem a esperança de viver para sempre no céu: os 144 mil, que “reinarão sobre a terra” com Jesus. — Apo. 5:10.

10. Porque é que a grande multidão tem de aprender sobre Jeová antes do Milénio?

10 Por isso, desde 1935, as Testemunhas de Jeová entendem que a grande multidão que João viu é formada por um grupo de cristãos fiéis que têm a esperança de viver para sempre na Terra. Para que essa grande multidão sobreviva à grande tribulação, os seus membros têm de aprender sobre Jeová antes de o Milénio começar. Eles precisam de ter uma fé bem forte “para que consigam escapar de todas essas coisas que têm de ocorrer” antes do Reinado de Mil Anos de Cristo. — Luc. 21:34-36.

11. Porque é que alguns Estudantes da Bíblia achavam que algumas pessoas talvez fossem levadas para o céu depois do Milénio?

11 O que dizer daquela ideia de que algumas pessoas fiéis na Terra seriam levadas para o céu depois do Milénio? Há muitos anos, A Sentinela de 15 de fevereiro de 1913, em inglês, tinha falado dessa possibilidade. Alguns Estudantes da Bíblia raciocinavam: ‘Porque é que homens do passado que foram fiéis vão receber apenas uma herança na Terra, enquanto cristãos que nem sequer foram assim tão fiéis vão ser recompensados com a vida no céu?’ É claro que esse raciocínio era baseado em duas ideias erradas: (1) a de que a grande multidão viveria no céu e (2) a de que a grande multidão seria formada por cristãos menos zelosos.

12-13. O que é que tanto os ungidos como os da grande multidão reconhecem?

 12 No entanto, como vimos, as Testemunhas de Jeová entenderam, em 1935, que as pessoas que sobrevivem ao Armagedon são as que formam a grande multidão da visão de João. Elas “saem da grande tribulação” aqui mesmo na Terra e clamam em alta voz: “Devemos a salvação ao nosso Deus, que está sentado no trono, e ao Cordeiro.” (Apo. 7:10, 14) Além disso, a Bíblia ensina que aqueles que são ressuscitados para viver no céu realmente recebem “algo melhor” do que os homens fiéis do passado. (Heb. 11:40) O novo entendimento sobre a grande multidão encheu os nossos irmãos de entusiasmo. Eles começaram a convidar as pessoas para servirem a Jeová e viverem para sempre na Terra.

13 Os da grande multidão sentem-se muito felizes por causa da esperança que têm. Eles entendem que Jeová tem todo o direito de decidir se os seus adoradores fiéis vão servi-lo no céu ou na Terra. Tanto os ungidos como os da grande multidão reconhecem que vão ganhar a sua recompensa, não por merecimento próprio, mas porque Jeová é bondoso e providenciou o resgate de Jesus Cristo. — Rom. 3:24.

UMA MULTIDÃO REALMENTE “GRANDE”

14. Porque é que muitos tinham dúvidas sobre como a profecia da grande multidão se poderia cumprir?

14 Com esse novo entendimento em 1935, muitos perguntavam-se como é que a multidão que viveria na Terra poderia ser realmente “grande”. Por exemplo, Ronald Parkin, que tinha 12 anos quando o novo entendimento foi explicado, diz: “Naquela altura, havia cerca de 56 mil publicadores no mundo todo, e muitos deles, talvez a grande maioria, eram ungidos. Por isso, a grande multidão não parecia ser assim tão ‘grande’.”

15. Como é que Jeová tem ajuntado uma grande multidão com o passar dos anos?

15 Nas décadas seguintes, a organização começou a enviar missionários para muitos países, e o número de Testemunhas de Jeová foi aumentando. Depois, em 1968, começou um programa de estudo da Bíblia baseado no livro A Verdade Que Conduz à Vida Eterna. O livro explicava a verdade de uma forma tão simples que uma quantidade nunca vista de pessoas foi atraída à verdade. Num espaço de quatro anos, mais de 500 mil pessoas foram batizadas. Além disso, com o enfraquecimento da Igreja Católica na América Latina e em outros países, e com o fim de restrições à nossa obra em países da Europa de  Leste e da África, outros milhões foram batizados. (Isa. 60:22) Em anos mais recentes, a organização de Jeová produziu várias ferramentas excelentes para ajudar mais pessoas a aprender o que a Bíblia ensina. Hoje, existem mais de 8 milhões de publicadores. Sem dúvida, podemos ver que Jeová está a ajuntar uma grande multidão.

UMA GRANDE MULTIDÃO MUITO VARIADA

16. De onde vem a grande multidão?

16 Quando escreveu a sua visão, João disse que a grande multidão viria “de todas as nações, tribos, povos e línguas”. O profeta Zacarias tinha dito algo parecido muitos anos antes. Ele escreveu: “Nesses dias, dez homens de todas as línguas das nações agarrarão, sim, agarrarão firmemente a túnica de um judeu, dizendo: ‘Queremos ir convosco, pois ouvimos dizer que Deus está convosco.’” — Zac. 8:23.

17. Que trabalho está a ser feito para ajudar pessoas de todas as nações e línguas?

17 As Testemunhas de Jeová sabem que ajuntar pessoas de todas as línguas só será possível se as boas novas forem pregadas em muitas línguas. Há mais de 130 anos que já traduzimos material de estudo bíblico, mas, hoje, estamos a traduzir para mais de 900  línguas – o maior trabalho de tradução já feito! Com certeza, ajuntar uma grande multidão de pessoas de todas as nações é um milagre de Jeová nos tempos modernos. Agora que a Bíblia e as publicações estão disponíveis em mais línguas, essa grande multidão, embora seja variada, está unida na adoração a Jeová. E os servos de Jeová são conhecidos por pregarem a verdade com zelo e pelo amor que têm uns pelos outros. Ver tudo isso, sem dúvida, fortalece a nossa fé! — Mat. 24:14; João 13:35.

O QUE É QUE ESTA VISÃO SIGNIFICA PARA NÓS?

18. (a) De acordo com Isaías 46:10, 11, porque é que não ficamos surpreendidos quando vemos como Jeová está a cumprir a profecia sobre a grande multidão? (b) Porque é que os que vão viver na Terra não se sentem excluídos?

18 A profecia sobre a grande multidão é realmente emocionante! Ver como Jeová está a cumprir essa profecia de uma forma tão maravilhosa não nos surpreende. (Leia Isaías 46:10, 11.) Os que fazem parte da grande multidão sentem-se gratos pela esperança que Jeová dá. Eles não se sentem excluídos por não serem ungidos por espírito santo para servir no céu com Jesus. Quando lemos a Bíblia, encontramos relatos de vários homens e mulheres de fé que foram guiados pelo espírito santo. Mesmo assim, eles não fazem parte dos 144 mil. Entre eles estão João Batista e David. (Mat. 11:11; Atos 2:34) Eles e muitos outros vão ser ressuscitados para viver num paraíso na Terra. Tanto os ressuscitados como os da grande multidão vão ter a oportunidade de demonstrar que são leais a Jeová e ao seu governo.

19. O que é que o entendimento sobre a visão de João nos motiva a fazer?

19 Nunca antes na história humana Jeová uniu milhões de pessoas de todas as nações. Independentemente da nossa esperança – viver no céu ou na Terra –, temos de ajudar o maior número de pessoas possível a entrar para a grande multidão de “outras ovelhas”. (João 10:16) Em breve, Jeová vai trazer a grande tribulação que vai destruir os governos e as religiões que causam tanto sofrimento à humanidade. E todos os membros da grande multidão têm um imenso privilégio pela frente: servir a Jeová na Terra para sempre! — Apo. 7:14.

CÂNTICO 139 Imagine-te no Paraíso

^ par. 5 Este estudo vai falar da visão que o apóstolo João teve sobre o ajuntamento de “uma grande multidão”. Sem dúvida, este artigo vai fortalecer a fé de todos os que têm a esperança maravilhosa de fazer parte desse grupo.

^ par. 8 Veja Testemunhas de Jeová — Proclamadores do Reino de Deus, páginas 159-163.