Ir para conteúdo

Ir para índice

 ESTUDO 6

O nosso Pai, Jeová, ama-nos muito

O nosso Pai, Jeová, ama-nos muito

“Orem do seguinte modo: ‘Pai nosso.’” — MAT. 6:9.

CÂNTICO 135 “Sê Sábio, Meu Filho”

O QUE VAMOS VER *

1. O que é que uma pessoa tinha de fazer para falar com o rei da Pérsia?

IMAGINE que está a viver no reino da Pérsia, há 2500 anos. Você tem um assunto para falar com o rei. Por isso, viaja até Susã, a cidade onde fica o palácio real. Mas para falar com o rei, primeiro, precisa de receber a permissão dele. Caso contrário, pode perder a sua vida! — Ester 4:11.

2. Como devemos sentir-nos ao conversar com Jeová?

2 Ainda bem que Jeová não é como aquele rei da Pérsia! Jeová é muito superior a qualquer governante humano; mesmo assim, podemos falar com ele em qualquer momento. Jeová quer que nos sintamos à vontade para fazer isso. Uma prova disso é que, embora tenha títulos importantes, como Grandioso Criador, Todo-Poderoso e Soberano Senhor, Jeová incentiva-nos a chamar-lhe “Pai”, um termo muito carinhoso. (Mat. 6:9) Jeová não quer ser visto como alguém frio e distante, mas como um Pai muito achegado. É tocante saber disso, não acha?

3. Porque é que podemos chamar “Pai” a Jeová, e o que vamos ver neste estudo?

3 Nós podemos chamar “Pai” a Jeová – afinal, ele é a Fonte da nossa vida. (Sal. 36:9) Visto que Jeová é o nosso Pai, temos a obrigação de lhe obedecer. Se fizermos o que Jeová pede, ganharemos bênçãos maravilhosas. (Heb. 12:9) Uma delas é a vida eterna, no céu ou na Terra. Mesmo agora, a obediência a Deus traz-nos bênçãos. Neste estudo, vamos ver como Jeová age como um Pai amoroso hoje e porque é que  podemos ter a certeza de que ele nunca nos vai abandonar no futuro. No entanto, primeiro, vamos ver provas de que o nosso Pai celestial nos ama muito e quer ajudar-nos.

JEOVÁ É UM PAI QUE NOS AMA MUITO

Jeová quer achegar-se a nós, assim como um pai amoroso quer achegar-se aos seus filhos (Veja o parágrafo 4.)

4. Porque é que alguns acham difícil pensar em Deus como Pai?

4 Acha difícil pensar em Deus como seu Pai? Algumas pessoas acham-se demasiado insignificantes e pequenas em comparação com Jeová. Por isso, acham difícil acreditar que o Deus Todo-Poderoso se importa com cada uma delas. Mas o nosso Pai amoroso não deseja que ninguém se sinta assim. Ele deu-nos a vida e quer que sejamos amigos dele. O apóstolo Paulo destacou isso aos seus ouvintes em Atenas e acrescentou que Jeová ‘não está longe de cada um de nós’. (Atos 17:24-29) Já notou que, quando um pai é muito amoroso, o filho sente-se à vontade para conversar com ele? É exatamente assim que Jeová quer que você se sinta.

5. O que aprendemos da experiência de uma irmã?

5 Outras pessoas acham difícil ver Jeová como Pai porque receberam pouco ou nenhum amor e carinho do seu próprio pai. Veja o que certa irmã comentou: “O meu pai ofendia-me muito. Quando eu comecei a estudar a Bíblia, era difícil sentir-me achegada a um Pai nos céus. Mas depois de conhecer Jeová, tudo mudou.” Sente essa mesma dificuldade? Se sentir, tenha a certeza de que também pode ver Jeová como o melhor Pai de todos.

6. De acordo com Mateus 11:27, como é que Jeová nos ajuda a vê-lo como um Pai amoroso?

6 Uma maneira de Jeová nos ajudar a vê-lo como nosso Pai amoroso é por deixar registado na Bíblia o que Jesus disse e fez. (Leia Mateus 11:27.) Jesus imitou a personalidade do seu Pai de modo tão perfeito que podia dizer: “Quem me vê, vê também o Pai.” (João 14:9) Jesus falou muitas vezes de como Jeová age como um Pai. Nos quatro Evangelhos, Jesus referiu-se a Jeová como “Pai” cerca de 165 vezes. Porque é que Jesus disse isso tantas vezes? Um dos motivos é que ele queria que as pessoas tivessem a certeza de que Jeová é um Pai amoroso. — João 17:25, 26.

7. O que aprendemos sobre Jeová ao analisar a forma como ele tratava o seu Filho?

7 Podemos aprender muito sobre Jeová por analisar a forma como ele tratava o seu Filho, Jesus. Jeová ouvia sempre as orações de Jesus. Ele não apenas ouvia, mas, também, respondia às orações de Jesus. (João 11:41, 42) Em todas as dificuldades que enfrentava, Jesus sentia que tinha o amor e o apoio do seu Pai. — Luc. 22:42, 43.

8. De que formas é que Jeová cuidava de Jesus?

8 Jesus reconhecia que Jeová era a Fonte da sua vida e que dependia do seu Pai para continuar vivo. Jesus disse: “Eu vivo por causa do Pai.” (João 6:57) Jesus confiava totalmente no seu Pai, e Jeová cuidava de todas as necessidades físicas do seu Filho. E o mais importante, Jeová cuidava de todas as necessidades espirituais de Jesus. — Mat. 4:4.

9. Como é que Jeová provou que era um Pai amoroso para Jesus?

9 Por ser um Pai amoroso, Jeová fez questão de que o seu Filho soubesse que tinha o seu apoio. (Mat. 26:53; João 8:16) Embora não tenha protegido Jesus de todas as dificuldades, Jeová ajudou-o a suportá-las. Jesus tinha a certeza de que qualquer mal que sofresse seria temporário. (Heb. 12:2) Jeová provou que amava Jesus por  escutá-lo, cuidar das necessidades dele, treiná-lo e apoiá-lo. (João 5:20; 8:28) O nosso Pai celestial faz o mesmo por nós. Vamos ver como.

COMO O NOSSO PAI MOSTRA QUE NOS AMA

Um pai mostra o seu amor pelos filhos por (1) escutá-los, (2) cuidar das necessidades deles, (3) treiná-los e (4) protegê-los. O nosso amoroso Pai celestial cuida de nós de modos parecidos. (Veja os parágrafos 10 a 15.) *

10. De acordo com o Salmo 66:19, 20, como é que Jeová mostra que nos ama?

10 Jeová escuta as nossas orações. (Leia Salmo 66:19, 20.) Jeová não coloca limites nas nossas orações. Ele incentiva-nos a orar com frequência. (1 Tes. 5:17) De modo respeitoso, podemos aproximar-nos de Deus a qualquer momento, não importa onde estejamos. Jeová nunca está demasiado ocupado para nos ouvir; ele está sempre disponível e atento. Quando sentimos que Jeová ouve as nossas orações, achegamo-nos mais a ele. O salmista disse: “Eu amo a Jeová, porque ele ouve a minha voz.” — Sal. 116:1.

11. Como é que Jeová responde às nossas orações?

11 O nosso Pai não apenas escuta, mas, também, responde às nossas orações. O apóstolo João garante-nos: “Não importa o que pedimos segundo a sua vontade, [Deus] ouve-nos.” (1 João 5:14, 15) É claro que Jeová nem sempre nos vai responder da maneira que esperamos. Ele sabe o que é melhor para nós. Por isso, pode ser que, às vezes, a resposta dele seja “não”, ou ele ache melhor esperarmos um pouco. — 2 Cor. 12:7-9.

12-13. De que maneiras é que o nosso Pai celestial cuida de nós?

12 Jeová cuida das nossas necessidades. Jeová faz o que ele mesmo exige de todos os pais. (1 Tim. 5:8) Ele cuida das necessidades materiais dos seus filhos. Jeová não quer que fiquemos ansiosos quanto a ter o que comer, o que vestir e onde morar. (Mat. 6:32, 33; 7:11) Por ser um Pai amoroso, Jeová também garantiu que vai cuidar de todas as nossas necessidades no futuro.

13 Acima de tudo, Jeová cuida das nossas necessidades espirituais. Por meio da sua Palavra, ele contou-nos quem ele é, o que ele quer fazer, qual o sentido da vida e o que vai acontecer no futuro. Jeová mostrou o quanto se importa com cada um de nós por usar os nossos pais ou outro cristão para nos ajudar a conhecê-lo. Também continuamos a receber o apoio bondoso de anciãos amorosos e de outros irmãos e irmãs experientes. Além disso, Jeová dá-nos instrução por meio das reuniões, onde podemos aprender mais ao lado da nossa família espiritual. Estas são apenas algumas das maneiras de Jeová mostrar que nos ama como um Pai. — Sal. 32:8.

14. Porque é que Jeová nos disciplina, e como é que ele faz isso?

14 Jeová treina-nos. Nós não somos perfeitos como Jesus. Por isso, para nos treinar, o nosso Pai amoroso disciplina-nos quando é necessário. A Bíblia lembra-nos: “Jeová disciplina aqueles a quem ama.” (Heb. 12:6, 7) Jeová pode disciplinar-nos de vários modos. Por exemplo, ele pode corrigir-nos por meio de alguma coisa que lemos na Bíblia ou que ouvimos nas reuniões. Ou pode ser que a ajuda de que precisamos venha dos anciãos. Independentemente da forma como Jeová nos disciplina, ele faz sempre isso porque nos ama. — Jer. 30:11.

15. De que formas é que Jeová nos protege?

15 Jeová apoia-nos quando passamos por provações. Assim como um pai amoroso apoia o seu filho em momentos difíceis, o nosso Pai celestial dá-nos força para lidar com provações. Ele usa o seu espírito santo para nos proteger de qualquer coisa  que possa prejudicar a nossa espiritualidade. (Luc. 11:13) Jeová também protege o nosso lado emocional. Por exemplo, ele dá-nos uma esperança maravilhosa. Essa esperança para o futuro ajuda-nos a suportar as dificuldades. Pense nisto: não importa o que aconteça de mal, Jeová vai acabar com qualquer sofrimento que passemos. As provações que enfrentamos são apenas temporárias, mas as bênçãos de Jeová durarão para sempre. — 2 Cor. 4:16-18.

O NOSSO PAI NUNCA NOS VAI ABANDONAR

16. O que aconteceu quando Adão desobedeceu ao seu Pai amoroso?

16 Uma prova do amor de Jeová por nós é o modo como ele reagiu quando surgiram os primeiros problemas na sua família terrestre. Adão desobedeceu a Jeová e, por isso, tanto ele como os seus descendentes deixaram de fazer parte da família feliz de Jeová. (Rom. 5:12; 7:14) No entanto, Jeová agiu logo para resolver isso.

17. O que é que Jeová fez logo depois de Adão pecar?

17 Jeová puniu Adão, mas não deixou os futuros descendentes dele sem esperança. Jeová imediatamente prometeu que humanos obedientes voltariam a fazer parte da sua família. (Gén. 3:15; Rom. 8:20, 21) Para que isso fosse possível, Jeová enviou o seu amado Filho, Jesus, para dar a sua vida como resgate por nós. O resgate provou o grande amor que Jeová tem pelos humanos. — João 3:16.

Se nos afastarmos de Jeová, mas estivermos arrependidos, o nosso amoroso Pai, Jeová, estará de braços abertos para nos receber de volta (Veja o parágrafo 18.)

18. Mesmo que nos afastemos de Jeová, porque é que podemos ter a certeza de que ele ainda quer ser o nosso Pai?

18 Embora sejamos imperfeitos, Jeová quer-nos na família dele, e ele nunca considera um fardo ajudar-nos. É verdade que nós podemos desapontá-lo ou afastar-nos dele, mas Jeová nunca desiste de nós. Para ilustrar  o quanto Jeová ama os seus filhos, Jesus contou a história do filho pródigo. (Luc. 15:11-32) O pai da ilustração nunca perdeu a esperança de que o seu filho ia voltar. Quando o filho decidiu voltar para casa, o pai recebeu-o de volta com muita alegria. Se por acaso nos afastarmos de Jeová, mas estivermos arrependidos, podemos ter a certeza de que o nosso amoroso Pai estará de braços abertos para nos receber de volta.

19. Como é que Jeová vai reparar os estragos causados por Adão?

19 O nosso Pai vai reparar todos os estragos que Adão causou. Depois de Adão se ter rebelado, Jeová decidiu adotar 144 mil humanos para servirem como reis e sacerdotes no céu juntamente com o seu Filho. Jesus e os 144 mil vão ajudar os humanos obedientes a tornarem-se perfeitos no novo mundo. Depois, haverá um teste final de obediência. Jeová vai dar vida eterna aos humanos que passarem nesse teste. O nosso Pai, finalmente, vai sentir a grande alegria de ver a Terra cheia de filhos e filhas perfeitos. Sem dúvida, essa será uma época maravilhosa!

20. De que maneiras é que Jeová mostra que nos ama, e o que vamos ver no próximo estudo?

20 Com certeza, Jeová dá-nos inúmeras provas de que nos ama muito. Ele é o Pai ideal. Ele escuta as nossas orações e cuida de nós, tanto em sentido físico como em sentido espiritual. Jeová treina-nos e apoia-nos. Ele também vai fazer muitas coisas maravilhosas para nós no futuro. É emocionante saber que o nosso Pai, Jeová, nos ama e cuida de nós! Já que somos seus filhos, queremos retribuir o amor que ele nos mostra. Mas como podemos fazer isso? É o que vamos ver no próximo estudo.

CÂNTICO 108 O Amor Leal de Jeová

^ par. 5 É muito comum pensarmos em Jeová como o nosso Criador e Governante Soberano. Mas temos bons motivos para também o ver como o nosso Pai que nos ama muito. Que motivos? É isso o que este artigo vai considerar. Também vamos ver porque é que podemos ter a certeza de que Jeová nunca nos vai abandonar.

^ par. 59 IMAGENS: Cada uma das quatro cenas mostra um pai e o seu filho ou filha: um pai escuta com atenção o que o filho diz, um pai cuida das necessidades da filha, um pai treina o filho e um pai consola o filho. O desenho da mão de Jeová por trás das quatro cenas lembra-nos de que Jeová cuida de nós de modos parecidos.