Ir para conteúdo

Ir para índice

Imite a Jeová – O Deus que dá encorajamento

Imite a Jeová – O Deus que dá encorajamento

“Louvado seja o Deus [...] que nos encoraja em todas as nossas provações.” — 2 COR. 1:3, 4, nota.

CÂNTICOS: 7 e 3

1. Que encorajamento é que Jeová deu quando Adão e Eva se rebelaram contra ele?

JEOVÁ é um Deus que dá encorajamento. Quando Adão e Eva se rebelaram contra ele, todos os humanos se tornaram vítimas do pecado e da imperfeição. Mas Jeová mostrou que nem tudo estava perdido. Ele fez uma profecia que daria à humanidade coragem e esperança. Em Génesis 3:15, Jeová prometeu destruir Satanás, “a serpente original”, e desfazer todas as “obras do Diabo”. — Apo. 12:9; 1 João 3:8.

JEOVÁ ENCORAJOU OS SEUS SERVOS DO PASSADO

2. Como é que Jeová encorajou Noé?

2 Pense em como Jeová encorajou Noé. Naquela época, as únicas pessoas que adoravam a Jeová eram Noé e a sua família. Havia violência e imoralidade por todo o lado, e isso talvez tenha desanimado Noé. (Gén. 6:4, 5, 11; Judas 6) Mas Jeová disse algo que deu a Noé muita coragem para  continuar a ‘andar com Deus’. (Gén. 6:9) Jeová disse-lhe que iria acabar com aquele mundo mau e explicou-lhe o que tinha de fazer para salvar a sua família. (Gén. 6:13-18) Jeová mostrou ser um Deus de encorajamento para Noé.

3. Como é que Jeová encorajou Josué? (Veja a imagem no início do estudo.)

3 Jeová deu a Josué uma tarefa que não seria nada fácil. Josué teria de levar o povo de Deus para a Terra Prometida. E também teria de lutar contra os exércitos poderosos das nações que moravam lá. Josué tinha todos os motivos para ficar com medo. Como sabia disso, Jeová pediu a Moisés para encorajar Josué. Deus disse: “Designa Josué como líder, encoraja-o e fortalece-o, porque é ele quem atravessará diante deste povo e é ele quem os fará herdar a terra que verás.” (Deut. 3:28) Depois, Jeová falou diretamente com Josué para o encorajar: “Não te ordenei que fosses corajoso e forte? Não fiques apavorado nem tenhas medo, pois Jeová, teu Deus, estará contigo por onde quer que vás.” (Jos. 1:1, 9) Imagine como Josué se deve ter sentido depois de ouvir isso!

4, 5. (a) Como é que Jeová encorajou o seu povo no passado? (b) Como é que Jeová encorajou Jesus?

4 Além de encorajar pessoas, Jeová também encorajava o seu povo como grupo. Por exemplo, Jeová disse algo que foi muito consolador para os judeus que seriam levados presos para Babilónia. Jeová declarou: “Não tenhas medo, pois estou contigo. Não fiques ansioso, pois eu sou o teu Deus. Vou fortalecer-te, sim, vou ajudar-te. Vou segurar-te firmemente com a minha mão direita de justiça.” (Isa. 41:10) Séculos depois, essa promessa encorajou os primeiros cristãos e, ainda, encoraja o povo de Deus hoje. — Leia 2 Coríntios 1:3, 4.

5 O próprio Jesus recebeu encorajamento do seu Pai. Quando Jesus se batizou, ouviu uma voz do céu dizer: “Este é o meu Filho, o amado, a quem eu aprovo.” (Mat. 3:17) Ouvir isso, sem dúvida, deu muita coragem a Jesus para cumprir a sua designação aqui na Terra!

JESUS DAVA ENCORAJAMENTO

6. Como é que a ilustração dos talentos nos pode incentivar?

6 Jesus imitou o exemplo do seu Pai. Ele incentivava outros a serem fiéis. Na ilustração que Jesus fez dos talentos, o senhor elogiou cada um dos seus escravos fiéis, dizendo: “Muito bem, escravo bom e fiel! Foste fiel ao cuidar de poucas coisas. Vou encarregar-te de muitas coisas. Participa da alegria do teu senhor.” (Mat. 25:21, 23) Com estas palavras, Jesus incentivou os seus discípulos a continuarem a ser fiéis a Jeová.

7. Como é que Jesus encorajava os apóstolos, em especial o apóstolo Pedro?

7 Jesus encorajava sempre os seus apóstolos, mesmo que eles às vezes o desapontassem. Os apóstolos discutiam, várias vezes, para decidir qual deles era o maior, mas Jesus pacientemente incentivou os apóstolos a serem humildes. Eles deviam querer servir os seus irmãos, e não mandar neles. (Luc. 22:24-26) O apóstolo Pedro desapontou Jesus várias vezes. (Mat. 16:21-23; 26:31-35, 75) Mas Jesus não o rejeitou por isso. Ele encorajou Pedro e até lhe deu a missão de fortalecer os irmãos. — João 21:16.

 SERVOS DE JEOVÁ DO PASSADO QUE ENCORAJARAM OUTROS

8. O que fez Ezequias para encorajar os chefes militares e o povo?

8 Vimos que Jesus é um exemplo perfeito de como encorajar outros. Mas, mesmo antes de ele vir à Terra, os servos de Jeová já sabiam que era importante dar encorajamento. O rei Ezequias foi um deles. Quando os assírios ameaçaram Jerusalém, Ezequias reuniu os chefes militares e o povo para encorajá-los. A Bíblia diz que “o povo foi fortalecido pelas palavras de Ezequias”. — Leia 2 Crónicas 32:6-8.

9. O que aprendeu no livro de Jó sobre dar encorajamento?

9 Jó era alguém que precisava muito de consolo. Apesar disso, foi ele que deu aos seus três amigos uma lição de encorajamento. Jó disse que, se os três amigos estivessem na situação dele, iria fortalecê-los com as palavras da sua boca, e o consolo dos seus lábios iria trazer-lhes alívio. (Jó 16:1-5) Finalmente, Jó foi encorajado por Eliú e pelo próprio Jeová. — Jó 33:24, 25; 36:1, 11; 42:7, 10.

10, 11. (a) Porque é que a filha de Jefté precisava de ser encorajada? (b) Quem é que hoje também precisa desse tipo de encorajamento?

10 Uma pessoa que precisou muito de encorajamento foi a filha de Jefté. Quando houve uma batalha contra os amonitas, Jefté fez um voto a Jeová. Se Israel ganhasse a batalha, a primeira pessoa que saísse pela porta da sua casa quando ele voltasse iria servir a Jeová no tabernáculo. Israel ganhou a batalha. Mas quem foi a primeira pessoa que saiu pela porta da casa de Jefté quando ele voltou? A sua única filha! Mesmo de coração partido, Jefté cumpriu o seu voto e enviou a sua filha para servir no tabernáculo pelo resto da vida dela. — Juí. 11:30-35.

11 É verdade que isso não foi fácil para Jefté. Mas deve ter sido ainda mais difícil para a sua filha. Mesmo assim, ela aceitou cumprir o voto que o pai tinha feito. (Juí. 11:36, 37) Para isso, abriu mão do direito de se casar, de ter filhos e de continuar o nome da família. Se havia alguém que precisava de ser encorajado, esse alguém era a filha de Jefté. A Bíblia diz: “E tornou-se costume em Israel: de ano em ano, durante quatro dias por ano, as jovens de Israel iam visitar a filha de Jefté, o gileadita, para a elogiar.” (Juí. 11:39, 40) O exemplo dela faz-nos pensar nos irmãos e irmãs que decidem continuar solteiros para servirem mais a Jeová “sem distração”. O que acha de encorajar os solteiros que conhece? — 1 Cor. 7:32-35.

OS APÓSTOLOS ENCORAJAVAM OS IRMÃOS

12, 13. Como é que Pedro fortaleceu os irmãos?

12 Na noite antes de morrer, Jesus disse ao apóstolo Pedro: “Simão, Simão, escuta: Satanás exigiu que todos vocês fossem peneirados como trigo. Mas tenho feito súplicas por ti para que a tua fé não fraqueje; e tu, quando tiveres voltado, fortalece os teus irmãos.” — Luc. 22:31, 32.

Desde o primeiro século até aos dias de hoje, os escritos dos apóstolos dão-nos muito encorajamento (Veja os parágrafos 12 a 17.)

13 Pedro realmente cumpriu essas palavras. (Gál. 2:9) Ele encorajou os irmãos no dia de Pentecostes e em outras ocasiões. No final dos seus muitos anos de serviço a Jeová, Pedro escreveu uma carta aos cristãos. Para quê? Ele disse:  “Para vos encorajar e vos assegurar de que esta é a verdadeira bondade imerecida de Deus. Mantenham-se firmes nela.” (1 Ped. 5:12) As cartas que Deus inspirou Pedro a escrever têm encorajado os cristãos ao longo de milhares de anos, até aos nossos dias. Precisamos muito desse encorajamento à medida que esperamos pelo cumprimento das promessas de Jeová! — 2 Ped. 3:13.

14, 15. Como é que o Evangelho e as cartas de João nos encorajam?

14 O apóstolo João também foi alguém que fortaleceu muito os primeiros cristãos. O seu Evangelho sobre a vida de Jesus é muito emocionante e já encorajou cristãos de todas as épocas, inclusive da nossa. Por exemplo, o Evangelho de João é o único que menciona o sinal que identifica os verdadeiros discípulos de Cristo. — Leia João 13:34, 35.

15 As três cartas de João têm outras pérolas preciosas. Por exemplo, às vezes podemos sentir um peso enorme dentro de nós quando cometemos um erro. Mas quando lemos em 1 João 1:7 que ‘o sangue de Jesus nos purifica de todo o pecado’, não acha que isso nos alivia bastante? E se ainda nos sentirmos culpados, não ficamos emocionados com a garantia de que “Deus é maior do que o nosso coração”? (1 João 3:20) João é o único escritor bíblico que diz: “Deus é amor.” (1 João 4:8, 16) Além disso, João escreveu a sua segunda e terceira cartas para elogiar os cristãos que continuavam “a andar na verdade”. — 2 João 4; 3 João 3, 4.

16, 17. Como é que o apóstolo Paulo encorajou os primeiros cristãos?

16 Uma pessoa que se esforçou muito para encorajar os irmãos foi o apóstolo Paulo. No primeiro século, é provável  que a maioria dos apóstolos estivesse em Jerusalém, onde ficava o corpo governante. (Atos 8:14; 15:2) Mas Paulo recebeu do espírito santo uma designação diferente. Enquanto os cristãos na Judeia pregavam as boas novas a pessoas que adoravam apenas um Deus, Paulo teria de pregar a gregos, romanos e a outros que adoravam muitos deuses. — Gál. 2:7-9; 1 Tim. 2:7.

17 Paulo viajou bastante pela região em que hoje ficam a Turquia, a Grécia e a Itália. Ele pregou aos não judeus que moravam nesses lugares, e estabeleceu muitas congregações. Mas a vida não era fácil para esses novos cristãos. Eles ‘sofriam às mãos dos seus próprios conterrâneos’, e precisavam de ser encorajados. (1 Tes. 2:14) Por isso, por volta do ano 50, Paulo escreveu à nova congregação em Tessalónica: “Agradecemos sempre a Deus ao mencionar-vos a todos nas nossas orações, pois [...] lembramo-nos constantemente do vosso trabalho fiel, do vosso esforço motivado por amor e da vossa perseverança.” (1 Tes. 1:2, 3) Paulo também incentivou aqueles irmãos: “Continuem a encorajar-se e a edificar-se uns aos outros.” — 1 Tes. 5:11.

O CORPO GOVERNANTE TAMBÉM DÁ ENCORAJAMENTO

18. Como é que o corpo governante do primeiro século encorajou Filipe?

18 O corpo governante do primeiro século dava muito encorajamento aos irmãos, incluindo aqueles que tomavam a dianteira na pregação. Por exemplo, quando o discípulo Filipe pregou aos samaritanos, o corpo governante deu-lhe todo o apoio. Eles enviaram dois dos seus membros, Pedro e João, a Samaria. Então, Pedro e João oraram para que aqueles novos cristãos recebessem espírito santo. (Atos 8:5, 14-17) Filipe e os novos cristãos devem ter-se sentido muito encorajados pelo apoio que o corpo governante lhes deu!

19. Como é que os primeiros cristãos se sentiram com a decisão do corpo governante?

19 Mais tarde, o corpo governante precisou de tomar uma decisão sobre um assunto sério. A Lei de Moisés dizia que os judeus precisavam de ser circuncidados. Mas será que essa lei também se aplicava aos cristãos que não eram judeus? (Atos 15:1, 2) Com a ajuda do espírito santo e das Escrituras, o corpo governante decidiu que a circuncisão já não era necessária. A seguir, escreveram uma carta a explicar essa decisão e enviaram irmãos para entregá-la às congregações. Como é que os irmãos se sentiram com a decisão? “Depois de lerem a carta, alegraram-se com o encorajamento.” — Atos 15:27-32.

20. (a) Como é que o Corpo Governante nos encoraja hoje? (b) Qual é o assunto do próximo estudo?

20 Hoje, o Corpo Governante das Testemunhas de Jeová dá encorajamento aos que estão no serviço de tempo integral especial e aos irmãos em todo o mundo. Eles até encorajam aqueles que se afastaram da congregação. Um exemplo disso é a brochura Volte para Jeová, lançada em 2015. Tudo isso faz-nos sentir o mesmo que os cristãos do primeiro século: ‘alegramo-nos com o encorajamento’! Mas será que os irmãos que tomam a dianteira devem ser os únicos a dar encorajamento? O próximo estudo vai falar sobre isso.