Ir para conteúdo

Ir para índice

 LIÇÃO 6

Ter bons valores é uma proteção

Ter bons valores é uma proteção

O QUE SÃO VALORES?

Os valores são como regras que uma pessoa escolhe seguir na vida. A pessoa entende bem o que é certo e o que é errado, e, por isso, faz o que é certo em qualquer situação, mesmo quando ninguém está a ver.

PORQUE É IMPORTANTE QUE A FAMÍLIA TENHA BONS VALORES?

Hoje em dia, as crianças estão expostas a colegas, músicas, filmes e programas de televisão que fazem o certo parecer errado e o errado parecer certo. Se as crianças estiverem sempre em contacto com esses valores distorcidos, poderão ficar confusas sobre o que é certo e o que é errado.

Na adolescência, a pressão para fazer o que é errado aumenta. O livro Uma Longa Conversa Não Basta * diz que os adolescentes “precisam de entender que vão sofrer muita pressão da comunicação social e dos amigos para que sejam populares e se encaixem num padrão. Mas eles têm de aprender a tomar decisões de acordo com os seus valores, mesmo que os seus amigos não gostem”. É por isso que os pais têm de começar a preparar os filhos antes da adolescência.

COMO AJUDAR O SEU FILHO A TER BONS VALORES

Deixe claro quais são as regras da família.

PRINCÍPIO BÍBLICO: “As pessoas maduras [...] têm a capacidade de discernimento treinada para saber distinguir tanto o certo como o errado.” — Hebreus 5:14.

  • Mostre na prática. Use situações do dia a dia para ensinar a diferença entre o certo e o errado. Compare alguém que disse a verdade com alguém que mentiu; alguém que foi bondoso com alguém que foi malcriado; alguém que defendeu um amigo com alguém que falou mal de um amigo. Com o tempo, a criança vai saber o que fazer em cada situação.

  • Explique o motivo de a família ter essas regras. Por exemplo, pergunte: “Porque é melhor ser sempre honesto? Porque é que mentir acaba com as amizades? Porque é que roubar é errado?” Raciocine com o seu filho para que ele aprenda a decidir sozinho se algo é certo ou é errado.

  • Explique por que motivo é importante ter bons valores. Você pode dizer “Se fores honesto, as pessoas vão confiar em ti” ou “Se fores educado, os outros vão querer ser teus amigos”.

 Todos devem contribuir para o bom nome da família.

PRINCÍPIO BÍBLICO: “Persistam em provar o que realmente são.” — 2 Coríntios 13:5.

  • Os bons valores devem fazer parte da sua família para que você possa dizer:

    • “Ninguém da nossa família mente.”

    • “Não discutimos nem lutamos com as pessoas.”

    • “Não dizemos palavrões nem ofendemos ninguém.”

O seu filho vai ver que os valores não são simples regras a serem seguidas, mas são princípios que definem o bom nome da família.

  • Converse sempre com o seu filho sobre os valores da família. Use situações do dia a dia para ensiná-lo. Compare os valores da sua família com os valores da televisão, da Internet ou dos colegas de escola do seu filho. Pergunte-lhe coisas como: “O que terias feito nesta situação? O que é que a nossa família pensa sobre o assunto?”

Reforce os valores da família.

PRINCÍPIO BÍBLICO: ‘Mantenha uma boa consciência.’ — 1 Pedro 3:16.

  • Elogie o bom comportamento. Sempre que o seu filho fizer o que é certo, elogie-o e explique o motivo de ele merecer o elogio. Por exemplo, pode dizer-lhe: “Tu foste honesto. Estou orgulhoso de ti.” Se o seu filho lhe contar que fez algo errado, pode elogiá-lo por ter contado a verdade, e, depois, corrigi-lo.

  • Corrija o mau comportamento. Ajude o seu filho a assumir a responsabilidade pelo que faz. As crianças devem saber o que fizeram de errado e o porquê de isso ir contra as regras da família. Alguns pais têm receio de fazer com que os filhos se sintam culpados, mas falar com o seu filho sobre o que ele fez de errado vai treinar a consciência dele para fazer o que é certo.

 

^ par. 7 Título do livro: Beyond the Big Talk.