Ir para conteúdo

Ir para índice

 PERGUNTA 4

Como posso corrigir os meus erros?

Como posso corrigir os meus erros?

PORQUE É BOM PENSAR NISSO

Se admitires os teus erros, vais tornar-te mais responsável e as pessoas vão confiar mais em ti.

O QUE FARIAS?

Imagina a seguinte situação: o Gabriel está a jogar à bola com os amigos. Entusiasmado com o jogo, ele dá um forte pontapé na bola e acerta no vidro do carro da vizinha.

O que farias se fosses o Gabriel?

PARA E PENSA!

TENS TRÊS OPÇÕES:

  1. Fugir

  2. Dizer que foi um amigo teu que partiu o vidro.

  3. Contar à vizinha o que aconteceu e ofereceres-te para pagar o estrago.

Pode ser que a tua primeira reação seja seguir a opção 1: fugir! Mas é sempre melhor contares o que fizeste, não importa qual tenha sido o teu erro.

 TRÊS MOTIVOS PARA RECONHECERES OS TEUS ERROS

  1. É a coisa certa a fazer.

    A Bíblia diz: ‘Queremos comportar-nos honestamente em todas as coisas.’ — Hebreus 13:18.

  2. É mais fácil perdoar a alguém que admite os seus erros.

    A Bíblia diz: “Quem encobre as suas transgressões não será bem-sucedido, mas aquele que as confessa e abandona será tratado com misericórdia.” — Provérbios 28:13.

  3. O motivo mais forte: isso agrada a Deus.

    A Bíblia diz: “Jeová detesta a pessoa falsa, mas tem amizade íntima com os íntegros.” — Provérbios 3:32.

A Karina, que tem 20 anos, foi multada por conduzir a alta velocidade. Ela escondeu do pai o que aconteceu, mas, depois, ele descobriu toda a verdade. Ela conta: “Depois de quase um ano, o meu pai percebeu que tinha uma multa em meu nome. Acabei por me meter em sarilhos...”

Qual é a lição que aprendemos? A Karina diz: “Tentarmos esconder o que fazemos de errado só piora as coisas. Mais cedo ou mais tarde, acabas por pagar por aquilo que fizeste.”

TU PODES APRENDER COM OS TEUS ERROS!

A Bíblia diz que todos nós cometemos erros muitas vezes. (Tiago 3:2) É importante reconheceres o teu erro assim que fizeres algo de errado. Se admitires os teus erros, vais mostrar que és uma pessoa humilde e responsável.

O próximo passo é aprenderes com os teus erros. Uma jovem chamada Vera diz: “Quando faço algo de errado, procuro aprender uma lição. Isso ajuda-me a ser uma pessoa melhor e a agir de maneira diferente da próxima vez.” Vamos ver como podes fazer isso.

Imagina que estragas a bicicleta do teu pai. O que fazes a seguir?

  • Não digo nada e espero que ele não perceba.

  • Conto exatamente o que aconteceu.

  • Deito as culpas para cima de alguém.

Imagina que não estudaste para um teste e tiras uma nota baixa. O que fazes a seguir?

  • Digo que o teste era muito difícil.

  • Reconheço que não estudei o suficiente.

  • Digo que o professor está sempre a implicar comigo.

Achas que seria boa ideia alguém estar sempre a olhar para o espelho retrovisor enquanto conduz um carro? Não! Isso poderia causar problemas. Do mesmo modo, pensares demasiado nos teus erros passados pode prejudicar-te

 Pensa novamente nestas duas situações e põe-te no lugar do teu pai e do teu professor. Se reconheceres que erraste, o que é que eles pensarão de ti? E se arranjares uma desculpa para esconder os teus erros? O que é que eles vão achar de ti?

Agora, tenta lembrar-te de algo de errado que tenhas feito no último ano. Responde:

Como reagiste a esse erro?

  • Escondi o que fiz.

  • Deitei as culpas para cima de outra pessoa.

  • Admiti tudo de imediato.

Se escondeste o teu erro, como te sentiste?

  • Senti-me ótimo! Pelo menos, livrei-me do castigo.

  • Senti-me culpado. Eu devia ter contado a verdade.

O que poderias ter feito para lidar melhor com a situação?

O que aprendeste do teu erro?

O QUE ACHAS?

Porque é que algumas pessoas não admitem os seus erros?

O que pensarão as pessoas a teu respeito se estiveres sempre a esconder os teus erros? Por outro lado, o que pensarão de ti se os admitires? — Lucas 16:10.