Ir para conteúdo

Ir para índice

 HISTÓRIA 36

A Promessa de Jefté

A Promessa de Jefté

Mais uma vez, os israelitas pararam de adorar a Jeová e foram adorar deuses falsos. Mas esses deuses falsos não os ajudaram quando os amonitas vieram lutar contra eles. Durante muitos anos, os israelitas só tiveram problemas. Mas, um dia, eles disseram:

— Jeová, o que fizemos foi errado. Por favor, ajuda-nos!

Então, os israelitas destruíram as imagens dos deuses falsos e voltaram a adorar a Jeová. Por isso, Jeová quis ajudá-los.

Para ganhar a guerra contra os amonitas, o povo escolheu um líder, um guerreiro chamado Jefté. Mas, antes de ir para a guerra, Jefté disse a Jeová:

— Se nos ajudares a vencer, eu prometo-te que a primeira  pessoa que sair da minha casa ao meu encontro, quando eu voltar, vai servir-te toda a vida no tabernáculo.

Assim, com a ajuda de Jeová, Israel venceu a guerra.

Quando Jefté voltou, a primeira pessoa que saiu da casa dele foi a sua filha. Ela estava a dançar e a tocar pandeireta. Jefté lembrou-se do que tinha prometido e ficou arrasado, porque não tinha mais nenhum filho. E agora? O que é que ele ia fazer? Ele explicou:

— Ó minha filha, eu fiz uma promessa a Jeová. Por causa disso, tenho de te mandar para Silo, para servires no tabernáculo.

— Pai, se prometeste isso, então tens de cumprir. Antes de ir, só te peço para passar dois meses com as minhas amigas nas montanhas.

A filha de Jefté trabalhou no tabernáculo a vida toda. As amigas dela iam visitá-la uma vez por ano.

“Quem ama o filho ou a filha mais do que a mim não é digno de mim.” — Mateus 10:37