Ir para conteúdo

Ir para índice

 CAPÍTULO 9

Fuja da imoralidade sexual

Fuja da imoralidade sexual

“Amorteçam, portanto, os membros do vosso corpo com respeito a imoralidade sexual, impureza, paixão desenfreada, desejos prejudiciais e ganância, que é idolatria.” — COLOSSENSES 3:5.

1, 2. Que isco é que Balaão usou para amaldiçoar o povo de Deus?

UM PESCADOR pesca num lugar onde sabe que vai encontrar o tipo de peixe que quer. Ele escolhe o isco com cuidado e lança o anzol para a água. Com paciência, ele espera que o peixe morda o isco. Quando isso acontece, o pescador puxa o anzol e tira o peixe da água.

2 Às vezes, as pessoas são enganadas da mesma forma. Veja o exemplo dos israelitas. Quando estavam quase a chegar à Terra Prometida, eles ficaram algum tempo perto de Moabe. O rei de Moabe prometeu dar muito dinheiro a um homem chamado Balaão para ele amaldiçoar os israelitas. Como não conseguiu, Balaão arranjou uma maneira de os israelitas se prejudicarem a si próprios. Ele usou as mulheres de Moabe como isco. Mandou-as ir até ao acampamento dos israelitas e seduzir os homens. — Números 22:1-7; 31:15, 16; Apocalipse 2:14.

3. Qual foi o resultado do plano de Balaão?

3 Será que o plano de Balaão resultou? Sim. Milhares  de israelitas cometeram “imoralidade sexual com as [mulheres] de Moabe”. Eles também começaram a adorar deuses falsos, incluindo Baal de Peor, deus do sexo. Como resultado, 24 mil israelitas morreram quando estavam quase a chegar à Terra Prometida. — Números 25:1-9.

4. Porque é que muitos israelitas pecaram?

4 Porque é que todos esses israelitas pecaram? Porque só pensaram nos seus próprios desejos e esqueceram tudo o que Jeová tinha feito por eles. Os israelitas tinham muitos motivos para serem leais a Deus. Graças a Jeová, eles já não eram escravos no Egito, não tinham passado fome no deserto e, agora, estavam perto da Terra Prometida. (Hebreus 3:12) Mesmo assim, eles deixaram-se levar pela imoralidade. O apóstolo Paulo disse: “Não cometamos imoralidade sexual, como alguns deles cometeram imoralidade sexual, só para caírem.” — 1 Coríntios 10:8.

5, 6. O que podemos aprender do que aconteceu aos israelitas?

5 Assim como os israelitas estavam perto de entrar na Terra Prometida, nós também estamos perto de entrar no novo mundo. (1 Coríntios 10:11) O mundo de hoje é mais viciado em sexo do que o povo de Moabe. Isso pode influenciar os servos de Jeová. Na verdade, a imoralidade sexual é o isco que o Diabo mais usa para enganar as pessoas. — Números 25:6, 14; 2 Coríntios 2:11; Judas 4.

6 Pergunte-se: ‘Será que vale a pena trocar a vida eterna no novo mundo por um simples momento  de prazer?’ Claro que não! Vale muito mais a pena obedecer ao aviso de Jeová: “Fujam da imoralidade sexual!” Não concorda? — 1 Coríntios 6:18.

O QUE É A IMORALIDADE SEXUAL?

7, 8. (a) O que é a imoralidade sexual? (b) Porque praticar imoralidade sexual é um assunto sério?

7 Muitos hoje não têm nenhum respeito pelas leis de Deus sobre sexo. Na Bíblia, “imoralidade sexual” refere-se a qualquer contacto sexual entre um homem e uma mulher que não estão casados do ponto de vista de Deus. Também se refere a contacto sexual entre pessoas do mesmo sexo e entre humanos e animais. O que é contacto sexual? É ter relações sexuais, fazer sexo oral ou sexo anal, ou acariciar os órgãos sexuais de outra pessoa. — Veja a secção Entenda Melhor, n.° 23.

8 A Bíblia deixa claro que, se uma pessoa não parar de praticar imoralidade sexual, tem de ser desassociada. (1 Coríntios 6:9; Apocalipse 22:15) Quem comete imoralidade sexual perde o respeito por si próprio e a confiança de outros. Além disso, a imoralidade só traz problemas, como dor de consciência, gravidez indesejada, problemas no casamento, doenças e até a morte. (Leia Gálatas 6:7, 8.) Se uma pessoa parar para pensar nos problemas que a imoralidade sexual causa, ela dificilmente vai querer praticá-la. Mas o que é que geralmente leva uma pessoa a só pensar nos seus próprios desejos e a cometer imoralidade? O primeiro passo costuma ser a pornografia.

 PORNOGRAFIA – O PRIMEIRO PASSO

9. Porque é que a pornografia é perigosa?

9 A pornografia faz a pessoa ficar com vontade de ter relações sexuais. Hoje, a pornografia está em todo o lado – revistas, livros, músicas, programas de televisão e Internet. Muitos acham que a pornografia não faz mal, mas, na verdade, é muito perigosa. Por causa dela, a pessoa pode ficar viciada em sexo e começar a ter desejos sexuais que não são normais. A pornografia pode levar uma pessoa a ter o costume de se masturbar. Também pode causar problemas no casamento, até o divórcio. — Romanos 1:24-27; Efésios 4:19; veja a secção Entenda Melhor, n.° 24.

É bom ter cuidado quando estamos na Internet

10. Como é que Tiago 1:14, 15 nos pode ajudar a fugir da imoralidade?

10 É importante entender o que leva uma pessoa a envolver-se em imoralidade sexual. Tiago 1:14, 15 diz: “Cada um é provado ao ser atraído e seduzido pelo seu próprio desejo. Então, o desejo, quando se torna fértil, dá à luz o pecado; e o pecado, quando consumado, produz a morte.” Portanto, quando surgirem pensamentos errados, pense logo em outra coisa. Se, de repente, aparecer à sua frente uma imagem ou uma cena imoral, olhe para o outro lado! Desligue o computador ou mude de canal. Não deixe que desejos errados entrem no seu coração. Senão, esses desejos podem ficar tão fortes que será difícil controlá-los. — Leia Mateus 5:29, 30.

11. Se nos passarem coisas imorais pela mente, como é que Jeová nos pode ajudar?

 11 Ninguém nos conhece melhor do que Jeová. Ele sabe que não somos perfeitos. Mas também sabe que podemos vencer desejos errados. Ele diz: “Amorteçam, portanto, os membros do vosso corpo com respeito a imoralidade sexual, impureza, paixão desenfreada, desejos prejudiciais e ganância, que é idolatria.” (Colossenses 3:5) Isso não é fácil, mas Jeová é paciente e vai ajudar-nos. (Salmo 68:19) Veja o exemplo de um jovem que caiu na armadilha de ver pornografia e masturbar-se. Os colegas na escola diziam que era normal os adolescentes fazerem essas coisas, mas ele disse: “Aquilo prejudicou a minha consciência e acabei por cair na imoralidade.” Ele viu que precisava de controlar os seus desejos e, com a ajuda de Jeová, conseguiu parar. Se lhe passarem  coisas imorais pela mente, ore a Jeová e peça-lhe “o poder além do normal” para ter pensamentos limpos. — 2 Coríntios 4:7; 1 Coríntios 9:27.

12. Porque é importante ‘proteger o coração’?

12 Salomão escreveu: “Acima de tudo, protege o teu coração, pois dele procedem as fontes da vida.” (Provérbios 4:23) O “coração” é a pessoa que somos por dentro, a pessoa que Jeová vê. Temos de proteger o coração porque somos muito influenciados por aquilo que vemos. Foi por isso que Jó disse: “Fiz um pacto com os meus olhos. Portanto, como poderia eu dar atenção imprópria a uma virgem?” (Jó 31:1) Assim como Jó, temos de controlar o que vemos e aquilo em que pensamos. Queremos orar como um dos escritores dos Salmos: “Desvia os meus olhos daquilo que não tem valor.” — Salmo 119:37.

DINÁ NÃO FEZ UMA BOA ESCOLHA

13. Que tipo de amigos é que Diná escolheu?

13 Os nossos amigos podem influenciar-nos muito, tanto para o bem como para o mal. Se escolhermos amigos que obedecem a Deus, eles vão ajudar-nos a fazer o mesmo. (Provérbios 13:20; leia 1 Coríntios 15:33.) Vemos como é importante escolher bem os amigos pelo que aconteceu a Diná, uma das filhas de Jacó. Ela foi criada numa família que adorava a Jeová. Diná não era imoral, mas fez amizade com raparigas da terra de Canaã, que não adoravam a Jeová. As pessoas de Canaã não tinham o mesmo ponto de vista que Deus sobre sexo, e todos sabiam que elas eram imorais. (Levítico 18:6-25) Por causa das suas amigas,  Diná conheceu Siquém. Ele também era de Canaã e achou Diná muito bonita. Siquém era o rapaz “mais honrado” da família dele. Mas ele não amava a Jeová. — Génesis 34:18, 19.

14. O que é que Siquém fez a Diná?

14 Siquém gostava muito de Diná. Por isso, fez o que lhe parecia ser normal: agarrou Diná e violou-a. (Leia Génesis 34:1-4.) Esse crime causou sofrimento não só a Diná, mas também a toda a sua família. — Génesis 34:7, 25-31; Gálatas 6:7, 8.

15, 16. Como podemos ter sabedoria?

15 Não temos de errar como Diná para aprender que as orientações de Jeová são para o nosso bem. “Quem anda com sábios irá tornar-se sábio, mas quem se junta aos tolos acabará mal.” (Provérbios 13:20) Esteja decidido a usar a Bíblia para entender “o caminho do bem”. Assim, evitará muita dor e sofrimento. — Provérbios 2:6-9; Salmo 1:1-3.

16 Sabemos que somos fracos e imperfeitos. (Jeremias 17:9) No entanto, podemos ter sabedoria por estudar a Bíblia, orar a Jeová antes de tomar decisões e seguir os conselhos do escravo fiel e prudente. (Mateus 24:45; Tiago 1:5) Mesmo assim, alguém talvez nos dê um conselho e nos diga que estamos a fazer algo que pode acabar em imoralidade sexual. O que é que você faria numa situação dessas? Ia ficar ofendido ou ia aceitar a ajuda com humildade? — 2 Reis 22:18, 19.

17. Dê um exemplo que mostra como o conselho de um servo de Jeová nos pode ajudar.

17 Imagine o seguinte: no local de trabalho de uma  irmã chamada Ana, um homem começa a ser simpático com ela e convida-a para sair. Ele não serve a Jeová, mas parece ser boa pessoa. Uma irmã vê-os juntos e tenta ajudar a Ana a ver o perigo de sair com ele. Será que a Ana vai arranjar desculpas ou vai ver a sabedoria por trás do conselho? A Ana diz que ama a Jeová e que quer fazer o que é certo. Mas, se ela continuar a sair com esse homem, será que estará a ‘fugir da imoralidade sexual’? Ou estará a ‘confiar no seu próprio coração’? — Provérbios 22:3; 28:26; Mateus 6:13; 26:41.

APRENDA COM O EXEMPLO DE JOSÉ

18, 19. Conte como José conseguiu fugir da imoralidade.

18 Quando era rapaz, José foi escravo no Egito e trabalhou para um homem chamado Potifar. Dia  após dia, a esposa de Potifar insistia para que José tivesse relações sexuais com ela, mas ele sabia que isso era errado. É verdade que José era escravo e não podia simplesmente ir-se embora da casa de Potifar. Porém, José amava a Jeová e queria deixá-lo feliz. Por isso, sempre que a mulher tentava seduzir José, ele não aceitava. E quando a mulher tentou forçá-lo a ter relações sexuais com ela, ele “fugiu”. — Leia Génesis 39:7-12.

19 Se José ficasse a pensar em sexo ou a criar fantasias sexuais a respeito da esposa de Potifar, dificilmente teria sido leal a Jeová. Mas, para José, a amizade dele com Jeová era mais importante do que qualquer outra coisa. Ele disse à mulher: “O meu senhor [...] não me negou absolutamente nada, a não ser a si, porque é sua esposa. Portanto, como poderia eu cometer esta grande maldade e realmente pecar contra Deus?” — Génesis 39:8, 9.

20. Como sabemos que José deixou Jeová feliz?

20 José estava longe da família. Mesmo assim, foi sempre leal a Deus. Jeová ficou muito feliz com a lealdade de José. (Provérbios 27:11) Por isso, Jeová abençoou-o. (Génesis 41:39-49) É verdade que pode ser difícil fugir da imoralidade. Mas não se esqueça: “Vocês, os que amam a Jeová, odeiem o que é mau. Ele guarda a vida dos que lhe são leais; livra-os da mão dos maus.” — Salmo 97:10.

21. Como é que um jovem imitou José?

21 Todos os dias, o povo de Jeová mostra de forma corajosa que ‘odeia o mal e ama o bem’. (Amós 5:15)  Você pode ser fiel a Jeová, não importa a sua idade. Veja o que aconteceu a um jovem na escola. Uma rapariga disse-lhe que, se ele a ajudasse no teste de matemática, ela faria sexo com ele. O que é que ele fez? Ele imitou José. Ele conta: “Disse-lhe imediatamente que não. Por ser fiel a Jeová, fiquei orgulhoso de mim próprio e fiquei com a consciência tranquila.” A imoralidade até pode trazer ‘prazer temporário’, mas, no final das contas, traz muitos problemas e sofrimento. (Hebreus 11:25) Obedecer a Jeová traz sempre felicidade. — Provérbios 10:22.

DEIXE JEOVÁ AJUDÁ-LO

22, 23. Se pecarmos, como é que Jeová nos pode ajudar?

22 Satanás vai tentar usar a imoralidade sexual para nos fazer desobedecer a Jeová. Isso pode ser um grande desafio. Todos nós podemos ter pensamentos errados de vez em quando. (Romanos 7:21-25) Jeová entende isso e lembra-se de que “somos pó”. (Salmo 103:14) Mas e se um cristão pecar e se envolver em imoralidade? Será que tudo está perdido? Não. Se ele se arrepender sinceramente, Jeová vai ajudá-lo. Deus está “sempre pronto a perdoar”. — Salmo 86:5; Tiago 5:16; leia Provérbios 28:13.

23 Jeová também nos ajuda por meio de anciãos amorosos, que são “dádivas em homens”. (Efésios 4:8, 12; Tiago 5:14, 15) Eles podem ajudar-nos a recuperar a nossa amizade com Jeová. — Provérbios 15:32.

 TENHA “BOM SENSO”

24, 25. (a) O que significa ter “bom senso”? (b) O que precisamos de fazer para ter “bom senso” e fugir da imoralidade?

24 Para tomar boas decisões, precisamos de entender como é que as leis de Jeová nos ajudam. Provérbios 19:8 diz: “Quem adquire bom senso ama-se a si mesmo. Quem preza o discernimento será bem-sucedido.” Ter bom senso é mais do que ser inteligente. Quando temos bom senso, tentamos entender o modo de Deus pensar e colocamos isso em prática. Não queremos ser como o rapaz de Provérbios 7:6-23. Ele não tinha “bom senso” e, por isso, caiu na armadilha da imoralidade sexual.

25 Será que você está totalmente convencido de que as orientações de Jeová são sempre certas? Acredita mesmo que se as seguir será feliz? (Salmo 19:7-10; Isaías 48:17, 18) Se ainda tem dúvidas, lembre-se de todas as coisas boas que Jeová já fez por si. O Salmo 34:8 diz: “Provem e vejam que Jeová é bom.” Quanto mais você seguir esse conselho, mais vai amar a Deus. Ame o que ele ama e odeie o que ele odeia. Encha a mente com coisas boas: coisas que são verdadeiras, justas, puras, amáveis e honrosas. (Filipenses 4:8, 9) Podemos ser como José, que se deixou guiar pela sabedoria de Deus. — Isaías 64:8.

26. O que vamos ver nos capítulos 10 e 11?

26 Jeová quer que aproveitemos a vida e sejamos felizes, não importa se somos casados ou solteiros. Os capítulos 10 e 11 vão ajudar-nos a ter um casamento feliz.