Salmo 104:1-35

104  Que eu* louve a Jeová.+ Ó Jeová, meu Deus, tu és muito grande.+ Estás vestido de majestade* e esplendor.+   Estás envolto num manto de luz;+Estendes os céus como o pano de uma tenda.+   Ele coloca nas águas de cima* as vigas dos seus aposentos superiores,+Fazendo das nuvens o seu carro,+Movendo-se sobre as asas do vento.+   Ele faz dos seus anjos espíritos;Dos seus servos,* um fogo consumidor.+   Estabeleceu a terra nos seus alicerces;+Ela nunca, jamais, será tirada do seu lugar.*+   Cobriste-a de águas profundas, como que com um manto.+ As águas estavam acima das montanhas.   Diante da tua censura, as águas fugiram;+Diante do som do teu trovão, correram em pânico   — Montanhas subiram+ e vales desceram —Para o lugar que lhes estabeleceste.   Fixaste-lhes um limite que não poderiam ultrapassar,+Para que nunca mais voltassem a cobrir a terra. 10  Ele faz surgir nascentes nos vales;*As suas águas correm entre os montes. 11  Todos os animais selvagens bebem dessas águas,Que saciam a sede dos jumentos selvagens. 12  Nas árvores ao longo das suas margens pousam as aves do céu;Cantam no meio da densa folhagem. 13  Ele rega os montes desde os Seus aposentos superiores.+ A terra sacia-se com o fruto das tuas obras.+ 14  Ele faz crescer erva para o gadoE plantas para o uso da humanidade,+Para tirar alimento da terra: 15  O vinho, que alegra o coração do homem;+O azeite, que faz o rosto brilhar;E o pão, que revigora o coração do homem.+ 16  As árvores de Jeová estão saciadas,Os cedros do Líbano que ele plantou. 17  Neles os pássaros fazem ninhos. A casa da cegonha+ fica nos juníperos. 18  Os altos montes são das cabras-montesas;+Os rochedos são um refúgio para os procávias.*+ 19  Ele fez a lua para marcar as épocas;O sol sabe muito bem quando se deve pôr.+ 20  Tu trazes a escuridão e a noite cai,+Quando saem todos os animais da floresta. 21  Os leões novos* rugem em busca da presa+E pedem a Deus o seu alimento.+ 22  Quando o sol nasce,Eles recolhem-se e deitam-se nas suas tocas. 23  O homem sai para a sua atividadeE trabalha até ao anoitecer. 24  Quantas são as tuas obras, ó Jeová!+ Fizeste-as a todas com sabedoria.+ A terra está cheia dos teus trabalhos. 25  Lá está o mar, tão extenso e vasto,A fervilhar com inúmeros seres vivos, pequenos e grandes.+ 26  Nele passam os naviosE também o Leviatã,*+ que formaste para brincar ali. 27  Todos eles esperamQue lhes dês alimento no tempo devido.+ 28  Eles recolhem o que tu lhes dás.+ Quando abres a mão, fartam-se de coisas boas.+ 29  Quando escondes a tua face, ficam agitados. Se lhes tiras o espírito, morrem e voltam ao pó.+ 30  Se envias o teu espírito, são criados,+E renovas a face da terra. 31  A glória de Jeová durará para sempre. Jeová vai alegrar-se com as suas obras.+ 32  Ele olha para a terra, e ela treme;Toca nos montes, e eles fumegam.+ 33  Vou cantar a Jeová+ por toda a minha vida;Vou cantar louvores* ao meu Deus enquanto eu existir.+ 34  Que os meus pensamentos lhe sejam agradáveis.* Vou alegrar-me em Jeová. 35  Os pecadores desaparecerão da terra,E os maus deixarão de existir.+ Que eu* louve a Jeová. Louvem a Jah!*

Notas de rodapé

Ou: “Que a minha alma”.
Ou: “dignidade”.
Lit.: “nas águas”.
Ou: “ministros”.
Ou: “será abalada”.
Ou: “uádis”.
Animal semelhante ao coelho e que vive em lugares rochosos. Também pode ser chamado hírace (hírax) ou damão.
Ou: “leões novos jubados”.
Ou: “fazer música”.
Ou, possivelmente: “Que a minha meditação sobre ele seja agradável.”
Ou: “a minha alma”.
Ou: “Aleluia!” “Jah” é uma forma reduzida do nome Jeová.

Notas de estudo

Multimédia