Romanos 8:1-39

8  Portanto, não há nenhuma condenação para os que estão em união com Cristo Jesus.  Pois a lei do espírito que dá a vida em união com Cristo Jesus libertou-te+ da lei do pecado e da morte.  O que a Lei era incapaz de fazer,+ visto que era fraca+ por causa da carne, Deus fez por enviar o seu próprio Filho+ na semelhança da carne pecaminosa+ para eliminar o* pecado, condenando assim o pecado na carne,  para que as exigências justas da Lei se cumprissem em nós,+ que não andamos de acordo com a carne, mas de acordo com o espírito.+  Pois os que vivem de acordo com a carne fixam a mente nas coisas da carne;+ mas os que vivem de acordo com o espírito, nas coisas do espírito.+  Pois fixar a mente na carne significa morte,+ mas fixar a mente no espírito significa vida e paz.+  Porque fixar a mente na carne significa inimizade com Deus,+ visto que a carne não está em sujeição à lei de Deus; de facto, nem pode estar.  Portanto, os que vivem em harmonia com a carne não podem agradar a Deus.  No entanto, vocês não vivem em harmonia com a carne, mas com o espírito,+ se o espírito de Deus realmente mora em vocês. Mas, se alguém não tem o espírito de Cristo, esta pessoa não lhe pertence. 10  Se, porém, Cristo está em união convosco,+ o corpo está morto por causa do pecado, mas o espírito é vida por causa da justiça. 11  Portanto, se o espírito daquele que levantou Jesus dentre os mortos mora em vocês, aquele que levantou Cristo Jesus dentre os mortos+ também dará vida aos vossos corpos mortais+ por meio do seu espírito, que mora em vocês. 12  Assim, irmãos, não estamos sob obrigação para com a carne, ou seja, para viver de acordo com a carne;+ 13  pois, se viverem de acordo com a carne, certamente morrerão; mas, se pelo espírito entregarem à morte as práticas do corpo,+ viverão.+ 14  Porque todos os que são guiados pelo espírito de Deus são realmente filhos de Deus.+ 15  Pois vocês não receberam um espírito de escravidão, que causasse novamente temor, mas receberam um espírito de adoção como filhos, e é por meio desse espírito que clamamos: “Aba,* Pai!”+ 16  O próprio espírito dá testemunho com o nosso espírito+ de que somos filhos de Deus.+ 17  Então, se somos filhos, também somos herdeiros — herdeiros de Deus, mas co-herdeiros+ com Cristo —, desde que soframos com ele,+ para que também sejamos glorificados com ele.+ 18  Portanto, considero que os sofrimentos da época atual não são nada em comparação com a glória que será revelada em nós.+ 19  Pois a criação aguarda com viva expectativa a revelação dos filhos de Deus.+ 20  Porque a criação foi sujeita à futilidade,+ não pela sua própria vontade, mas pela vontade* daquele que a sujeitou, à base da esperança 21  de que a própria criação também será liberta+ da escravidão à decadência e terá a liberdade gloriosa dos filhos de Deus. 22  Pois sabemos que toda a criação continua a gemer e a sentir dores até agora. 23  Não apenas isso, mas também nós mesmos, que temos as primícias, isto é, o espírito, sim, nós mesmos gememos no nosso íntimo,+ ao passo que esperamos ansiosamente a adoção como filhos+ — sermos livrados do nosso corpo por meio de resgate. 24  Pois fomos salvos nesta esperança; mas a esperança que se vê não é esperança, pois como pode uma pessoa esperar por uma coisa que vê? 25  Mas, se esperamos+ por aquilo que não vemos,+ continuamos a aguardar com viva expectativa e perseverança.+ 26  Do mesmo modo, o espírito também nos ajuda na nossa fraqueza;+ pois o problema é que às vezes não sabemos o que precisamos de pedir em oração, mas o próprio espírito intercede por nós com gemidos não pronunciados. 27  No entanto, aquele que examina os corações+ sabe a intenção* do espírito, porque este intercede a favor dos santos em harmonia com a vontade de Deus. 28  Nós sabemos que Deus faz com que todas as suas obras cooperem para o bem daqueles que amam a Deus, os que são chamados segundo o Seu propósito;+ 29  porque aqueles a quem primeiro deu consideração,* a esses também predeterminou que fossem modelados à imagem do seu Filho,+ para que este fosse o primogénito+ entre muitos irmãos.+ 30  Além disso, aos que ele predeterminou,+ também chamou;+ e aos que chamou, também declarou justos.+ Finalmente, aos que declarou justos, também glorificou.+ 31  O que diremos, então, sobre estas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós?+ 32  Visto que ele nem mesmo poupou o seu próprio Filho, mas entregou-o por todos nós,+ será que, juntamente com ele, não nos dará também bondosamente todas as outras coisas? 33  Quem é que levantará acusações contra os escolhidos de Deus?+ É Deus quem os declara justos.+ 34  Quem é que os condenará? Cristo Jesus é aquele que morreu e, ainda mais, é aquele que foi levantado, aquele que está à direita de Deus+ e que também intercede por nós.+ 35  Quem é que nos separará do amor do Cristo?+ Será tribulação, ou aflição, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada?+ 36  Assim como está escrito: “Por tua causa, somos entregues à morte o dia inteiro; somos considerados como ovelhas destinadas ao abate.”+ 37  Pelo contrário, em todas estas coisas, saímos completamente vitoriosos,+ por meio daquele que nos amou. 38  Pois estou convencido de que nem a morte, nem a vida, nem anjos, nem governos, nem coisas presentes, nem coisas por vir, nem poderes,+ 39  nem altura, nem profundidade, nem qualquer outra criação será capaz de nos separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.

Notas de rodapé

Ou: “com relação ao”.
Palavra hebraica ou aramaica que significa “ó Pai!”
Ou: “por meio”.
Ou: “o sentido”.
Ou: “reconhecimento”.

Notas de estudo

Multimédia