Filipenses 1:1-30

1  Paulo e Timóteo, escravos de Cristo Jesus, a todos os santos em união com Cristo Jesus que estão em Filipos,+ com os superintendentes e servos ministeriais:+  Que tenham bondade imerecida e paz da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.  Agradeço sempre ao meu Deus quando me lembro de vocês,  em todas as minhas súplicas a vosso favor. Faço cada súplica com alegria,+  por causa da vossa contribuição para* as boas novas desde o primeiro dia até este momento.  Pois estou confiante no seguinte: aquele que começou uma boa obra em vocês há de completá-la+ até ao dia de Cristo Jesus.+  É justo que eu pense assim a vosso respeito, pois tenho-vos a todos no meu coração, sim, vocês que participam comigo na bondade imerecida, tanto nas correntes que me prendem+ como em defender e estabelecer legalmente as boas novas.+  Pois Deus é minha testemunha de que tenho muitas saudades de todos vocês, com terna afeição, como a de Cristo Jesus.  E isto é o que continuo a pedir em oração: que o vosso amor se torne cada vez mais abundante,+ com conhecimento exato+ e pleno discernimento;+ 10  que se certifiquem das coisas mais importantes,+ para que sejam sem defeito e não façam outros tropeçar,+ até ao dia de Cristo; 11  e que fiquem cheios de fruto justo, que vem por meio de Jesus Cristo,+ para a glória e o louvor de Deus. 12  Irmãos, quero que saibam que, na verdade, a minha situação tem resultado no progresso das boas novas, 13  de modo que as correntes que me prendem+ por causa de Cristo tornaram-se do conhecimento público+ entre toda a Guarda Pretoriana e todos os demais. 14  Agora, a maioria dos irmãos no Senhor ganhou confiança por causa das minhas correntes e está a mostrar ainda mais coragem para falar destemidamente a palavra de Deus. 15  É verdade que alguns pregam o Cristo por inveja e rivalidade, mas outros com boa motivação. 16  Estes últimos proclamam o Cristo por amor, pois sabem que fui designado para defender as boas novas;+ 17  mas os primeiros fazem-no por disputa, não com uma motivação pura, pois querem causar-me problemas enquanto estou preso. 18  Com que resultado? De qualquer maneira, quer em fingimento, quer em verdade, Cristo está a ser proclamado, e com isso me alegro. De facto, continuarei a alegrar-me, 19  porque sei que o resultado será a minha salvação, através das vossas súplicas+ e com a ajuda do espírito de Jesus Cristo.+ 20  Isto está em harmonia com a minha viva expectativa e esperança de que não me envergonharei em nenhum sentido, mas de que, por falar com toda a coragem, Cristo será magnificado agora, como sempre foi, por meio do meu corpo, quer pela vida, quer pela morte.+ 21  Pois, no meu caso, viver é Cristo+ e morrer é ganho.+ 22  Mas, se for para continuar a viver na carne, isso* é fruto da minha obra; contudo, não dou a conhecer qual seria a minha escolha. 23  Estou num dilema entre estas duas coisas, pois desejo ser livrado e estar com Cristo,+ o que, certamente é muito melhor.+ 24  No entanto, é mais necessário que permaneça na carne, por vossa causa. 25  Então, convencido disto, sei que permanecerei e continuarei convosco para o vosso progresso e a vossa alegria na fé. 26  Assim, a vossa alegria transbordará em Cristo Jesus por minha causa, quando eu estiver pessoalmente convosco outra vez. 27  Que apenas se comportem* de uma maneira digna das boas novas a respeito do Cristo,+ a fim de que, quer eu vá visitar-vos, quer esteja ausente, ouça notícias vossas e saiba que se mantêm firmes num só espírito, com uma só alma,*+ esforçando-se lado a lado pela fé das boas novas, 28  não se deixando intimidar em nada pelos vossos adversários. Isso, em si, é para eles prova de destruição;+ mas, para vocês, de salvação.+ E isto vem de Deus. 29  Porque vocês receberam o privilégio, pela causa de Cristo, não só de depositar nele a vossa fé, mas também de sofrer por ele.+ 30  Pois vocês estão a enfrentar a mesma luta que me viram enfrentar+ e, como agora sabem, ainda enfrento.

Notas de rodapé

Ou: “da vossa participação em promover”.
Isto é, a magnificação de Cristo.
Ou: “procedam como cidadãos”.
Ou: “de comum acordo”.

Notas de estudo

Multimédia