Daniel 9:1-27

9  No primeiro ano de Dario,+ que era filho de Assuero, descendente dos medos, e que tinha sido feito rei sobre o reino dos caldeus,+  sim, no primeiro ano do seu reinado, eu, Daniel, por meio dos livros,* compreendi o número de anos para se cumprir a desolação de Jerusalém,+ conforme mencionado na palavra de Jeová dirigida ao profeta Jeremias; seriam 70 anos.+  Então, recorri a* Jeová, o verdadeiro Deus, suplicando-lhe em oração e jejuando,+ vestido de serapilheira* e em cinzas.  Orei a Jeová, meu Deus, e fiz uma confissão, dizendo-lhe: “Ó, Jeová, o verdadeiro Deus, o Grande, que inspira temor, aquele que guarda o seu pacto e demonstra amor leal+ aos que o amam e aos que guardam os seus mandamentos:+  pecámos, fizemos o que é errado e o que é mau e rebelámo-nos;+ desviámo-nos dos teus mandamentos e das tuas decisões judiciais.  Não demos ouvidos aos teus servos, aos profetas,+ que falaram em teu nome aos nossos reis, aos nossos príncipes, aos nossos antepassados e a todo o povo.*  A ti, ó Jeová, pertence a justiça, mas hoje a vergonha* pertence-nos a nós — aos homens de Judá, aos habitantes de Jerusalém e a todo o Israel, os de perto e os de longe, em todas as terras pelas quais os espalhaste, porque agiram de modo infiel para contigo.+  “Ó Jeová, é a nós que pertence a vergonha* — aos nossos reis, aos nossos príncipes e aos nossos antepassados, porque pecámos contra ti.  A Jeová, nosso Deus, pertencem a misericórdia e o perdão,+ pois rebelámo-nos contra ele.+ 10  Não obedecemos à voz de Jeová, nosso Deus; não seguimos as suas leis, que ele pôs diante de nós por meio dos seus servos, os profetas.+ 11  Todo o Israel transgrediu a tua Lei e desviou-se, desobedecendo à tua voz, de modo que derramaste sobre nós a maldição e o juramento escrito na Lei de Moisés, o servo do verdadeiro Deus,+ pois pecámos contra Ele. 12  Ele cumpriu as palavras que tinha dito contra nós+ e contra os nossos governantes, que nos governavam,* e trouxe sobre nós uma grande calamidade. Debaixo de todo o céu, nunca se fez nada parecido com o que foi feito a Jerusalém.+ 13  Assim como está escrito na Lei de Moisés, toda esta calamidade nos sobreveio.+ Mesmo assim, não procurámos o favor* de Jeová, nosso Deus, por nos afastarmos do nosso erro+ e mostrarmos que compreendemos a tua verdade.* 14  “Assim, Jeová manteve-se atento e trouxe calamidade sobre nós, pois Jeová, nosso Deus, é justo em tudo o que faz; contudo, nós não obedecemos à sua voz.+ 15  “Ó Jeová, nosso Deus, agora que tiraste o teu povo da terra do Egito com mão poderosa+ e fizeste para ti um nome que perdura até hoje,+ nós pecámos e fizemos o que é mau. 16  Por favor, ó Jeová, segundo todos os teus atos justos,+ faz com que a tua ira e o teu furor se afastem da tua cidade, Jerusalém, o teu santo monte; pois, por causa dos nossos pecados e dos erros dos nossos antepassados, Jerusalém e o teu povo são alvo de desprezo para todos ao nosso redor.+ 17  E agora, ó nosso Deus, escuta a oração do teu servo e as suas súplicas, e, por tua própria causa, ó Jeová, faz a tua face brilhar sobre o teu santuário,+ que está desolado.+ 18  Inclina o teu ouvido, ó meu Deus, e ouve! Abre os olhos e vê a nossa condição desolada e a cidade que leva o teu nome; pois fazemos-te súplicas, não por causa dos nossos atos justos, mas por causa da tua grande misericórdia.+ 19  Ó Jeová, ouve. Ó Jeová, perdoa.+ Ó Jeová, presta atenção e atua! Não demores, por tua própria causa, ó meu Deus, pois a tua cidade e o teu povo levam o teu nome.”+ 20  Enquanto eu ainda falava, orava e confessava o meu pecado e o pecado do meu povo Israel, e fazia o meu pedido diante de Jeová, o meu Deus, em favor do santo monte do meu Deus,+ 21  sim, enquanto eu ainda falava em oração, Gabriel,+ o homem que eu tinha visto anteriormente na visão,+ aproximou-se de mim quando eu estava completamente exausto, por volta da hora da oferta do anoitecer. 22  E ele deu-me entendimento, dizendo: “Ó Daniel, agora, vim para te dar compreensão* e entendimento. 23  Quando começaste a fazer a tua súplica, foi emitida uma mensagem, que eu vim comunicar-te, porque és muito precioso.*+ Portanto, considera o assunto e entende a visão. 24  “Foram determinadas setenta semanas* para o teu povo e para a tua cidade santa,+ a fim de terminar a transgressão, acabar com o pecado,+ fazer expiação do erro,+ trazer justiça eterna,+ selar a visão e a profecia,*+ e ungir o Santo dos Santos.* 25  Deves saber e entender o seguinte: desde o momento em que se emitir a ordem para restaurar e reconstruir Jerusalém,+ até à vinda do Messias,*+ o Líder,+ haverá 7 semanas e, também, 62 semanas.+ Ela será restaurada e reconstruída, com praça pública e fosso, mas em tempos de aflição. 26  “Depois das 62 semanas, o Messias será eliminado,*+ sem nada para si.+ “E o povo de um líder vindouro destruirá a cidade e o lugar santo.+ E o seu fim será pela inundação. Até ao fim, haverá guerra; o que foi determinado são desolações.+ 27  “Quanto ao pacto para muitos, ele vai mantê-lo em vigor por uma semana; e, na metade da semana, fará cessar o sacrifício e a oferta.+ “E aquele que causa desolação+ virá na asa de coisas repugnantes; e o que foi determinado será derramado também sobre aquele que é desolado, até à exterminação.”

Notas de rodapé

Isto é, pelos livros sagrados.
Ou: “voltei a minha face para”.
Lit.: “povo da terra”.
Lit.: “vergonha de rosto”.
Lit.: “vergonha de rosto”.
Lit.: “os nossos juízes que nos julgavam”.
Ou: “não abrandámos a face”.
Ou: “fidelidade”.
Ou: “perspicácia”.
Ou: “muito desejável; muito estimado”.
Isto é, semanas de anos.
Lit.: “o profeta”.
Ou: “o Santíssimo”.
Ou: “do Ungido”.
Ou: “decepado; morto”.

Notas de estudo

Multimédia