Atos 9:1-43

9  Saulo, porém, respirando ainda ameaça e morte contra os discípulos do Senhor,+ foi ao sumo sacerdote  e pediu-lhe cartas dirigidas às sinagogas em Damasco, a fim de que pudesse levar amarrados para Jerusalém todos os que encontrasse e que pertencessem ao Caminho,+ tanto homens como mulheres.  Durante a viagem, quando ele se aproximava de Damasco, de repente, brilhou à sua volta uma luz vinda do céu,+  e ele caiu ao chão e ouviu uma voz dizer-lhe: “Saulo, Saulo, porque é que me persegues?”  Ele perguntou: “Quem é o senhor?” Ele respondeu: “Eu sou Jesus,+ a quem persegues.+  Mas levanta-te, entra na cidade, e lá te dirão o que deves fazer.”  E os homens que viajavam com ele ficaram parados sem fala e realmente ouviram o som de uma voz, mas não viram ninguém.+  Saulo levantou-se então do chão, e, embora os seus olhos estivessem abertos, não conseguia ver nada. Portanto, levaram-no pela mão e conduziram-no até Damasco.  E, durante três dias, ele não viu nada,+ não comeu nem bebeu. 10  Em Damasco, havia um discípulo chamado Ananias,+ e o Senhor disse-lhe numa visão: “Ananias!” Ele respondeu: “Aqui estou, Senhor.” 11  O Senhor disse-lhe: “Prepara-te e vai à rua chamada Direita. Na casa de Judas, procura um homem chamado Saulo, de Tarso,+ pois ele está a orar neste preciso momento 12  e, numa visão, viu um homem chamado Ananias a entrar e a pôr as mãos sobre ele, para que recuperasse a vista.”+ 13  Contudo, Ananias respondeu: “Senhor, eu ouvi muitos falarem deste homem, de todo o mal que ele fez aos teus santos em Jerusalém. 14  E aqui ele tem autoridade dada pelos principais sacerdotes para prender* todos os que invocam o teu nome.”+ 15  No entanto, o Senhor disse-lhe: “Vai, porque este homem é para mim um vaso escolhido+ para levar o meu nome às nações,+ bem como a reis+ e aos filhos de Israel. 16  Pois eu vou mostrar-lhe claramente quantas coisas ele terá de sofrer pelo meu nome.”+ 17  Assim, Ananias foi, entrou na casa, pôs as mãos sobre ele e disse: “Saulo, irmão, o Senhor Jesus, que te apareceu na estrada por onde vinhas, enviou-me para que recuperes a vista e fiques cheio de espírito santo.”+ 18  Imediatamente, caíram-lhe dos olhos o que pareciam ser escamas, e ele recuperou a vista. Então, ele levantou-se e foi batizado, 19  comeu e recuperou forças. Ele ficou alguns dias com os discípulos em Damasco+ 20  e imediatamente, nas sinagogas, começou a pregar sobre Jesus, que ele era o Filho de Deus. 21  Mas todos os que o ouviam ficavam pasmados, e diziam: “Não é este o homem que, em Jerusalém, perseguia ferozmente os que invocavam este nome?+ Não veio ele para cá com o objetivo de os prender e levar* aos principais sacerdotes?”+ 22  No entanto, Saulo fortalecia-se cada vez mais e deixava perplexos os judeus que moravam em Damasco, ao provar de forma lógica que Jesus era o Cristo.+ 23  Então, passados muitos dias, os judeus tramaram matá-lo.+ 24  Todavia, Saulo soube dessa conspiração contra ele. Eles também vigiavam atentamente os portões, dia e noite, a fim de matá-lo. 25  Por conseguinte, os seus discípulos levaram-no e, de noite, desceram-no num cesto por uma abertura na muralha.+ 26  Ao chegar a Jerusalém,+ ele tentou juntar-se aos discípulos, mas todos estavam com medo dele, porque não acreditavam que fosse discípulo. 27  Portanto, Barnabé+ veio em seu auxílio e levou-o aos apóstolos. Então, contou-lhes em pormenor como, na estrada, Saulo tinha visto o Senhor,+ como o Senhor tinha falado com ele, e como Saulo tinha falado corajosamente no nome de Jesus em Damasco.+ 28  Depois disso, Saulo permaneceu com eles, andando livremente* em Jerusalém e falando corajosamente no nome do Senhor. 29  Ele falava e discutia com os judeus de língua grega, mas estes tentavam matá-lo.+ 30  Quando os irmãos descobriram isso, levaram-no para baixo, até Cesareia, e enviaram-no a Tarso.+ 31  Então, a congregação por toda a Judeia, Galileia e Samaria+ entrou num período de paz, e era edificada. E, como andava no temor de Jeová* e no consolo do espírito santo,+ multiplicava-se. 32  Visto que Pedro estava a viajar por toda a região, desceu também para visitar os santos que moravam em Lida.+ 33  Encontrou ali um homem chamado Eneias, que já por oito anos estava confinado à cama, pois era paralítico. 34  Pedro disse-lhe: “Eneias, Jesus Cristo cura-te.+ Levanta-te e faz a tua cama.”+ Ele levantou-se imediatamente. 35  Quando o viram, todos os que moravam em Lida e na planície de Sarom converteram-se ao Senhor. 36  Em Jope, havia uma discípula chamada Tabita, nome que traduzido é Dorcas.* Eram muitas as boas obras que ela fazia e era grande a ajuda que dava aos pobres.* 37  Naqueles dias, porém, ela adoeceu e morreu. Então, lavaram-na e colocaram-na numa sala do andar de cima. 38  Como Lida ficava perto de Jope e era lá que Pedro se encontrava, ao saberem da sua presença na cidade, os discípulos enviaram-lhe dois homens com o seguinte pedido: “Por favor, vem sem demora.” 39  Em vista disso, Pedro preparou-se e foi com eles. Ao chegar, levaram-no à sala do andar de cima, e todas as viúvas o rodearam. Choravam e mostravam muitas capas* e outras roupas que Dorcas tinha feito enquanto estava com elas. 40  Pedro mandou então que todos saíssem+ e, ajoelhando-se, orou. Depois, virou-se para o corpo e disse: “Tabita, levanta-te!” Ela abriu os olhos e, ao ver Pedro, sentou-se.+ 41  Pegando-lhe na mão, ele levantou-a, chamou os santos e as viúvas, e apresentou-a viva.+ 42  Toda a cidade de Jope soube disto, e foram muitos os que se tornaram crentes no Senhor.+ 43  E ele ficou muitos dias em Jope, com um curtidor chamado Simão.+

Notas de rodapé

Lit.: “acorrentar; pôr em correntes”.
Lit.: “de os levar acorrentados”.
Lit.: “entrando e saindo”.
Veja o Ap. A5.
Tanto o nome grego Dorcas como o nome aramaico Tabita significam “gazela”.
Ou: “e eram muitas as suas dádivas de misericórdia”. Veja o Glossário, “Dádivas de misericórdia”.
Ou: “roupas exteriores”.

Notas de estudo

Multimédia

Sala no andar de cima
Sala no andar de cima

Algumas casas em Israel tinham dois andares. O acesso ao andar de cima podia ser por dentro da casa, por meio de uma escada móvel ou de uma escada fixa construída com madeira. Também podia ser pelo lado de fora da casa, por meio de uma escada móvel ou de uma escada fixa feita de pedra. Foi numa grande sala no andar de cima, possivelmente parecida com a mostrada aqui, que Jesus celebrou a última Páscoa com os seus discípulos e realizou a primeira Ceia do Senhor. (Lu 22:12, 19, 20) Parece que, quando o espírito de Deus foi derramado sobre cerca de 120 discípulos no dia da Festividade de Pentecostes, em 33 EC, eles estavam numa sala no andar de cima de uma casa em Jerusalém. — At 1:15; 2:1-4.