Josué 6:1-27

6  Jericó estava completamente fechada por causa dos israelitas; ninguém saía e ninguém entrava.+  Então, Jeová disse a Josué: “Olha, entreguei-te Jericó, o seu rei e os seus guerreiros valentes.+  Todos vocês, homens de guerra, devem marchar à volta da cidade, contornando a cidade uma vez. Devem fazer isso durante seis dias.  Providencia sete sacerdotes para carregar sete buzinas de chifre de carneiro à frente da Arca. Mas, no sétimo dia, vocês devem marchar sete vezes à volta da cidade, e os sacerdotes devem tocar as buzinas.+  Quando se tocarem as buzinas de chifre de carneiro, assim que vocês ouvirem o som* das buzinas, todo o povo deve dar um grande grito de guerra. Então, a muralha da cidade cairá por terra,+ e o povo deve avançar, cada um em direção à cidade.”  Assim, Josué, filho de Num, reuniu os sacerdotes e disse-lhes: “Peguem na Arca do Pacto, e sete sacerdotes devem carregar sete buzinas de chifre de carneiro à frente da Arca de Jeová.”+  Então, ele disse ao povo: “Vão e marchem à volta da cidade, e os soldados armados+ devem ir à frente da Arca de Jeová.”  Assim como Josué tinha dito ao povo, os sete sacerdotes que carregavam as sete buzinas de chifre de carneiro diante de Jeová passaram à frente e tocaram as buzinas, e a Arca do Pacto de Jeová seguia-os.  E os soldados armados iam à frente dos sacerdotes que tocavam as buzinas, e os que iam na retaguarda seguiam a Arca, ao passo que se tocavam continuamente as buzinas. 10  Josué tinha ordenado ao povo: “Não gritem nem deixem que a vossa voz seja ouvida. Não deve sair nenhuma palavra da vossa boca até ao dia em que eu vos disser: ‘Gritem!’ Então, gritem.” 11  Ele fez a Arca de Jeová dar uma volta completa à cidade, contornando-a uma vez. Depois, eles voltaram para o acampamento e passaram lá a noite. 12  Na manhã seguinte, Josué levantou-se cedo, e os sacerdotes pegaram na Arca+ de Jeová. 13  E os sete sacerdotes que carregavam as sete buzinas de chifre de carneiro iam à frente da Arca de Jeová, tocando continuamente as buzinas. Os homens armados iam à frente deles, e os que iam na retaguarda seguiam a Arca de Jeová, ao passo que se tocavam continuamente as buzinas. 14  No segundo dia, eles marcharam uma vez à volta da cidade e depois voltaram para o acampamento. Fizeram isso durante seis dias.+ 15  No sétimo dia, levantaram-se cedo, assim que amanheceu, e marcharam da mesma maneira sete vezes à volta da cidade. Foi apenas naquele dia que marcharam sete vezes à volta da cidade.+ 16  Na sétima vez, quando os sacerdotes tocaram as buzinas, Josué disse ao povo: “Gritem,+ pois Jeová entregou-vos a cidade! 17  A cidade e tudo o que há nela devem ser entregues à destruição,*+ pois pertencem a Jeová. Somente Raabe,+ a prostituta, pode continuar a viver, ela e todos os que estiverem com ela na casa dela, pois ela escondeu os mensageiros que enviámos.+ 18  Mas mantenham-se afastados daquilo que está condenado à destruição,*+ para que não desejem algo que está condenado à destruição e o tirem.+ Isso faria o acampamento de Israel tornar-se algo condenado à destruição, trazendo-lhe calamidade.*+ 19  Mas toda a prata, todo o ouro e todos os objetos de cobre e de ferro são algo sagrado que pertence a Jeová.+ Devem ser levados para o tesouro de Jeová.”+ 20  Então, quando se tocaram as buzinas, o povo gritou.+ Assim que o povo ouviu o som das buzinas e deu um grande grito de guerra, a muralha desabou.+ Depois disso, o povo avançou, cada um em direção à cidade, e capturou a cidade. 21  Entregaram à destruição* pela espada tudo o que havia na cidade, homens e mulheres, jovens e idosos, touros, ovelhas e jumentos.+ 22  Josué disse aos dois homens que tinham espiado a terra: “Entrem na casa da prostituta e tragam-na para fora, tanto a ela como a todos os que lhe pertencem, assim como lhe juraram.”+ 23  Portanto, os jovens espiões entraram e trouxeram para fora Raabe com o seu pai, a sua mãe, os seus irmãos e todos os que lhe pertenciam. Trouxeram para fora toda a sua família,+ e levaram-nos em segurança para um local fora do acampamento de Israel. 24  Então, queimaram com fogo a cidade e tudo o que havia nela. Contudo, a prata, o ouro, e os objetos de cobre e de ferro, entregaram para o tesouro da casa de Jeová.+ 25  Apenas Raabe, a prostituta, os da casa do seu pai e todos os que lhe pertenciam foram poupados por Josué;+ e ela mora em Israel até ao dia de hoje,+ porque escondeu os mensageiros que Josué tinha enviado para espiar Jericó.+ 26  Naquela ocasião, Josué fez o seguinte juramento:* “Maldito seja o homem perante Jeová que se empenhar em reconstruir esta cidade, Jericó. Ele lançará os alicerces dela, pagando com a perda do seu primogénito, e colocará as suas portas, pagando com a perda do seu filho mais novo.”+ 27  Assim, Jeová estava com Josué,+ e a fama dele espalhou-se por toda a terra.+

Notas de rodapé

Ou: “toque prolongado”.
Ou: “devotados à destruição”. Veja o Glossário.
Ou: “devotado à destruição”. Veja o Glossário.
Ou: “dificuldade; ostracismo”, isto é, exclusão.
Ou: “Devotaram à destruição”. Veja o Glossário.
Ou, possivelmente: “fez o povo prestar este juramento”.

Notas de estudo

Multimédia