Isaías 30:1-33

30  “Ai dos filhos obstinados”,+ diz Jeová,“Que executam planos que não são meus,+Que fazem alianças,* mas não com a orientação do meu espírito,E assim acumulam pecado sobre pecado.   Eles descem ao Egito+ sem me consultar,*+Para se abrigarem sob a proteção do Faraó*E para se refugiarem na sombra do Egito!   Mas a proteção do Faraó irá tornar-se para vocês motivo de vergonha;E o refúgio na sombra do Egito, causa de humilhação.+   Pois os seus príncipes estão em Zoã,+E os seus enviados chegaram a Hanes.   Todos serão envergonhadosPor um povo que lhes é inútil,Que não traz nem ajuda, nem benefício,Só vergonha e desonra.”+  Proclamação contra os animais do sul: Atravessando a terra de aflição e de dificuldades,Terra do leão, do leão que ruge,Da víbora e da cobra venenosa e veloz,*Eles carregam as suas riquezas nos lombos de jumentos,E os seus suprimentos nas bossas de camelos. Mas estas coisas não servirão de nada ao povo.   Pois a ajuda do Egito é completamente inútil.+ Por isso chamei-lhe “Raabe,+ aquela que não faz nada”.   “Agora vai, escreve isso numa tábua, diante deles,E regista-o num livro,+A fim de que sirva para um dia futuro,Como testemunho permanente.+   Pois eles são um povo rebelde,+ filhos mentirosos,+Filhos que não querem ouvir a lei* de Jeová.+ 10  Dizem aos que têm visões: ‘Não vejam’, E aos videntes: ‘Não tenham visões que nos revelem a verdade.+ Digam-nos coisas agradáveis;* profetizem ilusões.+ 11  Desviem-se do caminho; afastem-se da vereda. Deixem de colocar diante de nós o Santo de Israel.’”+ 12  Portanto, assim diz o Santo de Israel: “Visto que rejeitam a minha palavra,+Confiam na fraude e na mentira,E apoiam-se nisso,+ 13  Este erro será para vocês como uma muralha rachada,Como uma muralha alta com uma saliência, prestes a cair. Desabará de repente, num instante. 14  Será quebrada como um grande vaso de oleiro,Que fica tão esmigalhado que não sobra nenhum caco entre os seus pedaçosPara retirar brasas da lareiraOu para tirar água de uma poça.”* 15  Pois assim diz o Soberano Senhor Jeová, o Santo de Israel: “Se voltarem para mim e ficarem tranquilos, serão salvos;A vossa força estará em permanecerem calmos e terem confiança.”+ Mas vocês não quiseram.+ 16  Em vez disso, disseram: “Não, fugiremos a cavalo!” Por isso é que fugirão mesmo. “E montaremos cavalos velozes!”+ Por isso, os vossos perseguidores também serão velozes.+ 17  Mil tremerão por causa da ameaça de um só;+Por causa da ameaça de cinco, vocês fugirão,Até que os que restarem sejam como um mastro no cume de um monte,Como um sinal de aviso numa colina.+ 18  Mas Jeová espera pacientemente* para vos mostrar favor,+E irá levantar-se para vos mostrar misericórdia.+ Porque Jeová é um Deus de justiça.+ Felizes todos os que ficam à sua espera.*+ 19  Quando o povo morar em Sião, em Jerusalém,+ tu de modo algum chorarás.+ Quando clamares por ajuda, ele certamente te mostrará favor; ele irá responder-te assim que ouvir o teu clamor.+ 20  Embora Jeová vos dê o pão da aflição e a água da opressão,+ o teu Grandioso Instrutor não se esconderá mais. Verás o teu Grandioso Instrutor+ com os teus próprios olhos. 21  E, caso se desviem para a direita ou para a esquerda,+ os vossos ouvidos ouvirão atrás de vocês uma palavra, dizendo: “Este é o caminho.+ Andem nele.” 22  E vocês tornarão impuras as vossas imagens esculpidas revestidas de prata e as vossas estátuas de metal* cobertas de ouro.+ Tu irás deitá-las fora como um pano de menstruação e dirás: “Fora daqui!”*+ 23  E ele dará chuva para a semente que semeares na terra,+ e o pão que a terra produzir será abundante e nutritivo.*+ Nesse dia, o teu gado pastará em amplas pastagens.+ 24  E os bois e os jumentos que lavram a terra comerão forragem misturada com azedas, separada da palha* com a pá e a forquilha. 25  E em todos os montes altos e em todas as colinas elevadas haverá ribeiros e cursos de água,+ no dia da grande matança, quando as torres caírem. 26  E a luz da lua cheia irá tornar-se como a luz do sol; e a luz do sol irá tornar-se sete vezes mais forte,+ como a luz de sete dias, no dia em que Jeová enfaixar a ferida* do seu povo+ e curar o grave ferimento causado pelo golpe dado por ele.+ 27  Vejam! O nome de Jeová vem de longe,Com a sua ira ardente e com pesadas nuvens. Os seus lábios estão cheios de indignação,E a sua língua é como um fogo consumidor.+ 28  O seu espírito* é como uma torrente que inunda e chega ao pescoço,Para sacudir as nações numa peneira de destruição;*E será posto um freio na boca dos povos,+ para os desencaminhar. 29  Mas vocês cantarão um cântico como o que se canta na noiteEm que se preparam* para uma festividade,+E o coração irá alegrar-seComo quem anda com uma* flautaEm direção ao monte de Jeová, à Rocha de Israel.+ 30  Jeová fará a sua majestosa voz+ ser ouvidaE revelará o seu braço,+ que descerá com ira ardente,+Com a chama de um fogo consumidor,+Com pancadas de chuva,+ com tempestade e com granizo.+ 31  Pois, por causa da voz de Jeová, a Assíria ficará apavorada;+Ele irá golpeá-la com um bastão.+ 32  E cada pancada que Jeová der na AssíriaCom a sua vara de castigoSerá acompanhada de pandeiretas e harpas,+Enquanto ele os combate com os golpes do seu braço.+ 33  Pois o seu Tofete*+ já está preparado;Também está preparado para o rei.+ Ele fez fundo e largo o lugar onde está a pilha de lenha,Há fogo e lenha em abundância. O sopro de Jeová, como uma torrente de enxofre,Irá acendê-la.

Notas de rodapé

Lit.: “derramam uma oferta de bebida”, pelos vistos, referindo-se a fazer um acordo.
Ou: “sem consultar a minha boca”.
Lit.: “na fortaleza do Faraó”.
Ou: “cobra ardente, voadora”.
Ou: “instrução”.
Lit.: “suaves”.
Ou, possivelmente: “cisterna”.
Ou: “fica à espera”.
Ou: “que esperam ansiosamente por ele”.
Ou: “estátuas fundidas”.
Ou, possivelmente: “e irás chamar-lhes imundas”.
Lit.: “gorduroso e bem azeitado”.
Ou: “padejada”.
Ou: “a fratura; o quebrantamento”.
Ou: “fôlego”.
Lit.: “peneira de futilidade”.
Ou: “santificam”.
Ou: “ao som da”.
“Tofete” é usado aqui como um lugar figurativo de queima, representando destruição.

Notas de estudo

Multimédia