Gálatas 1:1-24

1  Paulo, apóstolo, não da parte dos homens nem por intermédio de nenhum homem, mas por Jesus Cristo+ e por Deus,+ o Pai, que o levantou dentre os mortos,  e todos os irmãos que estão comigo, às congregações da Galácia:  Que tenham bondade imerecida e paz da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.  Ele entregou-se pelos nossos pecados+ para nos livrar deste mundo mau,*+ segundo a vontade do nosso Deus e Pai;+  a Ele seja dada a glória para todo o sempre. Amém.  Estou admirado de que se estejam a afastar* tão depressa d’Aquele que vos chamou com a bondade imerecida de Cristo, para seguirem outro tipo de boas novas.+  Não é que haja outras boas novas, mas há alguns que vos estão a perturbar+ e que querem distorcer as boas novas a respeito do Cristo.  No entanto, mesmo que um de nós ou um anjo do céu vos declare como boas novas algo além das boas novas que vos declarámos, que ele seja amaldiçoado.  Como acabámos de dizer, digo agora novamente: Quem quer que vos esteja a declarar como boas novas algo além daquilo que vocês aceitaram, seja amaldiçoado. 10  É, de facto, a homens que estou a tentar persuadir agora, ou é a Deus? Ou será que estou a tentar agradar a homens? Se eu ainda estivesse a agradar a homens, não seria escravo de Cristo. 11  Pois quero que saibam, irmãos, que as boas novas que vos declarei não são de origem humana;+ 12  porque não as recebi de um homem, nem me foram ensinadas por ninguém, mas foram-me reveladas por Jesus Cristo. 13  Naturalmente, ouviram falar da minha conduta anterior no judaísmo,+ de que eu perseguia intensamente* a congregação de Deus e a devastava,+ 14  e de que eu fazia mais progresso no judaísmo do que muitos da minha nação que tinham a minha idade, visto que eu era muito mais zeloso pelas tradições dos meus pais.+ 15  Mas, quando Deus, que causou o meu nascimento* e me chamou através da Sua bondade imerecida,+ achou por bem 16  revelar o seu Filho por meu intermédio, para que eu declarasse às nações as boas novas acerca dele,+ não fui imediatamente consultar nenhum homem;* 17  nem fui a Jerusalém, ter com os que eram apóstolos antes de mim, mas fui para a Arábia e depois voltei a Damasco.+ 18  Então, três anos depois, subi a Jerusalém+ para visitar Cefas*+ e fiquei com ele 15 dias. 19  Mas não vi nenhum dos outros apóstolos, a não ser Tiago,+ o irmão do Senhor. 20  Quanto às coisas que vos estou a escrever, garanto-vos, perante Deus, que não estou a mentir. 21  Depois disso, fui para as regiões da Síria e da Cilícia.+ 22  Mas as congregações da Judeia, que estavam em união com Cristo, não me conheciam pessoalmente. 23  Apenas ouviam dizer: “O homem que antes nos perseguia+ está agora a declarar as boas novas a respeito da fé que antes devastava.”+ 24  Por conseguinte, começaram a glorificar a Deus por minha causa.

Notas de rodapé

Ou: “sistema de coisas mau; época má”. Veja o Glossário.
Ou: “que estejam a ser removidos”.
Lit.: “que até ao excesso eu perseguia”.
Ou: “que me pôs à parte desde o nascimento”.
Lit.: “consultar carne e sangue”.
Também chamado Pedro.

Notas de estudo

Multimédia

Saulo e a cidade de Damasco
Saulo e a cidade de Damasco

A parte ampliada do mapa mostra como a cidade de Damasco talvez fosse no primeiro século EC. Damasco era um importante centro de comércio e ficava perto do rio Barada (chamado Abana em 2Rs 5:12). As águas desse rio tornavam a área à volta da cidade como um oásis. Damasco tinha mais de uma sinagoga. Saulo estava a ir para Damasco com a intenção de prender “todos os que encontrasse e que pertencessem ao Caminho”, uma expressão que se refere aos seguidores de Jesus. (At 9:2; 19:9, 23; 22:4; 24:22) No entanto, na estrada, o glorificado Jesus apareceu a Saulo. Depois de chegar a Damasco, Saulo permaneceu ali durante um tempo na casa de Judas, um homem que morava na rua chamada Direita. (At 9:11) Numa visão, Jesus pediu ao discípulo Ananias para ir até à casa de Judas e fazer com que Saulo voltasse a ver. A seguir, Saulo foi batizado. Portanto, em vez de prender os cristãos judeus, Saulo tornou-se um deles. Foi nas sinagogas de Damasco que ele iniciou a sua carreira como pregador das boas novas. Depois de viajar para a Arábia e voltar para Damasco, Saulo retornou a Jerusalém, provavelmente por volta do ano 36 EC. — At 9:1-6, 19-22; Gál 1:16, 17.

A. Damasco

1. Estrada para Jerusalém

2. Rua chamada Direita

3. Ágora

4. Templo de Júpiter

5. Teatro

6. Teatro para apresentações musicais (?)

B. Jerusalém