2 Samuel 3:1-39

3  A guerra entre a casa de Saul e a casa de David continuou por um bom tempo; e, enquanto David se fortalecia,+ a casa de Saul enfraquecia cada vez mais.+  Entretanto, David teve filhos em Hébron.+ O primogénito foi Amnom,+ filho de Ainoã,+ de Jezreel;  o segundo foi Quileabe, filho de Abigail,+ viúva de Nabal, o carmelita; o terceiro foi Absalão,+ filho de Maacá, filha de Talmai,+ rei de Gesur;  o quarto foi Adonias,+ filho de Hagite; o quinto foi Sefatias, filho de Abital;  e o sexto foi Itreão, filho de Eglá, esposa de David. Estes foram os filhos que David teve em Hébron.  Enquanto continuava a guerra entre a casa de Saul e a casa de David, Abner+ fortalecia cada vez mais a sua posição na casa de Saul.  Saul tinha tido uma concubina chamada Rispa,+ filha de Aiá. Um dia, Is-Bosete+ disse a Abner: “Porque é que tiveste relações com a concubina do meu pai?”+  Abner ficou muito zangado com as palavras de Is-Bosete e disse: “Por acaso, sou algum cão* de Judá? Até hoje, tenho demonstrado amor leal para com a casa de Saul, teu pai, e para com os seus irmãos e amigos, e não te entreguei nas mãos de David. Ainda assim, chamas-me para prestar contas por causa de um erro referente a uma mulher.  Que Deus me castigue, e que o faça severamente, se eu não fizer por David aquilo que Jeová lhe jurou,+ 10  ou seja, tirar o reino da casa de Saul e estabelecer o trono de David sobre Israel e sobre Judá, desde Dã até Berseba.”+ 11  Is-Bosete não disse mais nenhuma palavra em resposta a Abner, porque tinha medo dele.+ 12  Abner enviou imediatamente mensageiros para dizer a David: “A quem é que o país pertence?” E acrescentou: “Faça um pacto comigo, e eu farei tudo o que puder* para trazer todo o Israel para o seu lado.”+ 13  David respondeu: “Muito bem! Farei um pacto contigo. Só te peço que, quando me vieres ver, não compareças na minha presença sem antes trazeres Mical,+ filha de Saul.” 14  Então, David enviou mensageiros para dizer a Is-Bosete,+ filho de Saul: “Entrega-me a minha esposa Mical, de quem fiquei noivo por cem prepúcios dos filisteus.”+ 15  Assim, Is-Bosete mandou tirá-la ao seu marido, Paltiel,+ filho de Laís. 16  Contudo, o seu marido foi atrás dela e seguiu-a, enquanto chorava, até Baurim.+ Por conseguinte, Abner disse-lhe: “Vai, volta para casa!” E ele voltou. 17  Entretanto, Abner enviou a seguinte mensagem aos anciãos de Israel: “Já há algum tempo que querem ter David como rei. 18  Agora, ajam, porque Jeová disse a David: ‘Por meio de David,+ meu servo, salvarei o meu povo Israel das mãos dos filisteus e das mãos de todos os seus inimigos.’” 19  De seguida, Abner falou com o povo de Benjamim.+ Abner também foi a Hébron para falar com David em particular e contar-lhe o que Israel e toda a casa de Benjamim tinham resolvido. 20  Quando Abner, acompanhado de 20 homens, foi ter com David em Hébron, David ofereceu um banquete a Abner e aos homens que estavam com ele. 21  Abner disse então a David: “Permita-me ir e reunir todo o Israel para o meu senhor, o rei, a fim de que façam um pacto consigo, e o senhor será rei sobre tudo o que desejar.”* Portanto, David dispensou Abner, e ele foi-se embora em paz. 22  Naquele momento, Joabe e os homens de David voltavam de um ataque rápido, trazendo consigo muitos despojos. Abner já não estava com David em Hébron, porque David o tinha deixado ir-se embora em paz. 23  Quando Joabe+ chegou com todo o exército, disseram-lhe: “Abner,+ filho de Ner,+ veio ter com o rei, que o dispensou; e ele partiu em paz.” 24  Portanto, Joabe compareceu perante o rei e disse: “O que é que o senhor fez? Abner veio falar consigo, e o senhor deixou-o ir-se embora e escapar? 25  O senhor conhece Abner, filho de Ner! Ele veio cá para enganá-lo, para ficar a conhecer cada um dos seus passos e para descobrir tudo o que faz.” 26  Seguidamente, Joabe saiu da presença de David e enviou mensageiros atrás de Abner. Eles trouxeram-no de volta da cisterna de Sirá, mas David não sabia de nada. 27  Quando Abner voltou a Hébron,+ Joabe levou-o à parte, junto ao portão da cidade, para falar com ele em particular. No entanto, Joabe enfiou-lhe a espada na barriga, e ele morreu;+ fez isso por causa de ele ter matado o* seu irmão Asael.+ 28  Mais tarde, quando David soube o que aconteceu, disse: “Perante Jeová, eu e o meu reino somos inocentes do sangue+ de Abner, filho de Ner, para sempre. 29  Que a culpa de sangue recaia sobre a cabeça de Joabe+ e sobre toda a casa do seu pai. Que nunca falte na casa de Joabe um homem que tenha um fluxo,+ ou um leproso,+ ou um homem que trabalhe numa roda de fiar,* ou alguém que seja morto à espada, ou alguém que passe fome!”+ 30  Assim, Joabe e o seu irmão Abisai+ mataram Abner+ por causa de ele ter matado Asael, irmão deles, na batalha+ em Gibeão. 31  David disse então a Joabe e a todos os homens que estavam com ele: “Rasguem as vossas roupas, vistam-se de serapilheira e chorem por Abner.” O próprio rei David ia atrás do caixão.* 32  Abner foi enterrado em Hébron e o rei chorou em voz alta junto ao túmulo de Abner. Todo o povo chorou também. 33  E o rei entoou o seguinte cântico fúnebre por Abner: “Porque é que Abner teve de morrer como um insensato? 34  As tuas mãos não estavam amarradas,E os teus pés não estavam acorrentados.* Caíste como quem cai diante de criminosos.”*+ Então, todo o povo chorou novamente por ele. 35  Mais tarde, o povo levou pão para consolar* David enquanto ainda era dia, mas ele jurou: “Que Deus me castigue, e que o faça severamente, se eu comer pão ou qualquer outra coisa antes do pôr do sol!”+ 36  Todo o povo viu isso e gostou. De facto, isso agradou ao povo, assim como tudo o que o rei fazia. 37  Assim, todos os homens de David e todo o Israel souberam naquele dia que o rei não era responsável pela morte de Abner, filho de Ner.+ 38  Assim, o rei disse aos seus servos: “Saibam que foi um príncipe e um grande homem que caiu hoje em Israel.+ 39  Hoje, sou fraco, embora ungido rei,+ e estes homens, os filhos de Zeruia,+ são demasiado violentos para mim.+ Que Jeová retribua ao malfeitor de acordo com a sua maldade.”+

Notas de rodapé

Ou: “a cabeça de um cão”.
Lit.: “e eis que a minha mão está consigo”.
Ou: “o que a sua alma desejar”.
Lit.: “pelo sangue do”.
Talvez se refira a um aleijado que precisava de fazer o trabalho de uma mulher.
Lit.: “da maca funerária”.
Lit.: “não estavam em cobre”.
Lit.: “diante dos filhos da injustiça”.
Ou: “pão de luto para”.

Notas de estudo

Multimédia