2 Samuel 13:1-39

13  Absalão, filho de David, tinha uma bela irmã chamada Tamar,+ e Amnom,+ filho de David, apaixonou-se por ela.  Amnom estava tão desesperado que ficou doente por causa de Tamar, sua irmã, pois ela era virgem e parecia impossível a Amnom fazer-lhe alguma coisa.  Amnom tinha um amigo chamado Jonadabe,+ filho de Simeia,+ irmão de David. Jonadabe era um homem muito esperto.  Portanto, Jonadabe perguntou-lhe: “Porque é que tu, filho do rei, andas, todos os dias, tão deprimido? Porque é que não me contas?” Amnom respondeu-lhe: “Estou apaixonado por Tamar, irmã+ do meu irmão Absalão.”  Jonadabe disse-lhe: “Deita-te na cama e finge que estás doente. Quando o teu pai vier visitar-te, diz-lhe: ‘Por favor, deixa que a minha irmã Tamar venha e me dê algo para comer. Se ela me preparar uma comida para doentes* à minha frente, eu comerei das suas mãos.’”  Assim, Amnom deitou-se e fingiu que estava doente; e o rei foi visitá-lo. Amnom disse então ao rei: “Por favor, deixa que a minha irmã Tamar venha e faça dois pães em forma de coração, aqui na minha presença, para que eu coma das suas mãos.”  Então, David mandou dizer a Tamar, na casa: “Por favor, vai à casa do teu irmão Amnom e prepara algo* para ele comer.”  Assim, Tamar foi à casa do seu irmão Amnom, onde ele estava deitado. Ela pegou na farinha, amassou-a, preparou os pães à frente dele e cozeu-os.  De seguida, ela pegou na panela e serviu-o. No entanto, Amnom recusou-se a comer e disse: “Mandem todos sair da minha presença!” E todos se retiraram. 10  Amnom disse então a Tamar: “Traz o pão* ao meu quarto, para que eu coma das tuas mãos.” Assim, Tamar pegou nos pães em forma de coração que tinha feito e levou-os ao seu irmão Amnom, ao quarto. 11  Quando ela lhe trouxe os pães para comer, ele agarrou-a e disse: “Vem, deita-te comigo, minha irmã.” 12  Porém, ela disse-lhe: “Não, meu irmão! Não me humilhes, pois não se faz uma coisa destas em Israel.+ Não cometas este ato vergonhoso.+ 13  Como é que eu me ia livrar da minha vergonha? Também tu serias considerado um homem desprezível em Israel. Por favor, fala com o rei, porque ele não se vai opor a que eu seja tua esposa.” 14  Contudo, Amnom não quis dar-lhe ouvidos. Então, ele dominou-a à força e humilhou-a, violando-a. 15  Depois, Amnom começou a odiá-la intensamente; o seu ódio por ela tornou-se maior do que o amor que tinha sentido. Ele disse-lhe: “Levanta-te; vai-te embora!” 16  E ela disse: “Não, meu irmão, pois mandar-me embora agora é pior do que aquilo que fizeste comigo!” No entanto, ele não quis ouvi-la. 17  Então, ele chamou o jovem que o servia e disse-lhe: “Tira esta pessoa da minha presença e tranca a porta!” 18  (Tamar estava a usar uma túnica especial,* pois as filhas virgens do rei usavam esse tipo de roupa.) Portanto, o servo dele levou-a para fora e trancou a porta. 19  Assim, Tamar pôs cinzas sobre a cabeça+ e rasgou a túnica que estava a usar; ela foi-se embora a chorar em voz alta, com as mãos na cabeça. 20  Depois disso, o seu irmão Absalão+ perguntou-lhe: “Foi o teu irmão Amnom que te fez isso? Não digas nada a ninguém, minha irmã. Ele é teu irmão.+ Não te aflijas por causa disso.” Por conseguinte, Tamar ficou a morar na casa do seu irmão Absalão sem ter contacto com outras pessoas. 21  Quando o rei David soube de tudo isto, ficou furioso.+ No entanto, não queria ferir os sentimentos de Amnom, seu filho, porque o amava, visto que ele era o seu primogénito. 22  E Absalão não disse nem uma palavra a Amnom, nem boa nem má, pois ficou com ódio+ a Amnom por ele ter humilhado a sua irmã Tamar.+ 23  Dois anos depois, os tosquiadores de ovelhas de Absalão estavam em Baal-Hazor, perto de Efraim,+ e Absalão convidou todos os filhos do rei para irem até lá.+ 24  Assim, Absalão compareceu perante o rei e disse: “O seu servo está a tosquiar as ovelhas. Por favor, que o rei e os seus servos venham comigo.” 25  O rei disse, porém, a Absalão: “Não, meu filho. Se formos todos, seremos um peso para ti.” Embora Absalão insistisse, o rei não quis ir, mas abençoou-o. 26  Absalão disse então: “Se não quer ir, deixe o meu irmão Amnom ir connosco.”+ O rei perguntou-lhe: “Porque deveria ele ir contigo?” 27  Contudo, Absalão insistiu; por isso, o rei mandou Amnom e todos os filhos do rei com ele. 28  E Absalão ordenou aos seus ajudantes: “Fiquem atentos, e, quando o coração de Amnom estiver alegre por causa do vinho, eu vou dizer-vos: ‘Matem Amnom!’ Então, devem matá-lo. Não tenham medo; sou eu que estou a dar a ordem. Sejam fortes e corajosos.” 29  E os ajudantes de Absalão fizeram a Amnom exatamente o que Absalão tinha ordenado. Então, os outros filhos do rei levantaram-se, montaram as suas mulas e fugiram. 30  Enquanto estavam a caminho, chegou a David a seguinte notícia: “Absalão matou todos os filhos do rei; nenhum deles sobreviveu.” 31  Em vista disso, o rei levantou-se, rasgou as suas roupas e atirou-se para o chão. E todos os servos que estavam com ele também rasgaram as suas roupas. 32  No entanto, Jonadabe,+ filho de Simeia,+ irmão de David, disse: “Não pense, meu senhor, que todos os jovens, os filhos do rei, foram mortos, pois foi apenas Amnom que morreu.+ Isso aconteceu por ordem de Absalão, que tinha decidido fazer isso+ desde o dia em que Amnom humilhou a irmã dele,+ Tamar.+ 33  Portanto, meu senhor, o rei, não dê atenção à* informação de que todos os filhos do rei morreram; foi apenas Amnom que morreu.” 34  Entretanto, Absalão fugiu.+ Mais tarde, o vigia da cidade viu que muitas pessoas vinham pela estrada atrás dele, perto da montanha. 35  Então, Jonadabe+ disse ao rei: “Veja! Os filhos do rei voltaram. Aconteceu exatamente o que o seu servo disse.” 36  Assim que ele acabou de falar, entraram os filhos do rei, a chorar em voz alta. O rei e todos os seus servos também choraram muito. 37  Absalão, porém, fugiu para junto de Talmai,+ filho de Amiúde e rei de Gesur. David chorou a morte do seu filho por muitos dias. 38  Depois de Absalão fugir para Gesur,+ ficou lá três anos. 39  Por fim, o rei David desejou muito ir ver Absalão, pois já se tinha conformado com a* morte de Amnom.

Notas de rodapé

Ou: “o pão de consolo”.
Ou: “o pão de consolo”.
Ou: “o pão de consolo”.
Ou: “enfeitada”.
Lit.: “não tome ao seu coração a”.
Ou: “tinha encontrado consolo pela”.

Notas de estudo

Multimédia